0.000
Nome Artístico
Muri Costa
Nome verdadeiro
Maurício Castro da Costa
Data de nascimento
14/1/1955
Local de nascimento
Rio de Janeiro, RJ
Dados biográficos

Compositor. Instrumentista. Cantor.

Estudou teoria musical, harmonia, contraponto, canto coral e também piano no Conservatório Brasileiro de Música com os professores Hamirton Valim e Evandro Rosa. Estudou violão na Escola Pró-Arte com Léo Soares e Jorge Olmar. Com John Neshling e Hélio Senna estudou harmonia. Estudou História da Música com Margarida Valente. Foi professor de violão, harmonia e prática de conjunto, tendo lecionado nas seguintes escolas: Pró-Arte, Centro Musical Antônio Adolfo, Travessia Oficina de Música (SP), Clam (SP) e Livre Ensaio (SP). Dirigiu a Escola de Canto e Cia juntamente com a professora Karla Boechat. Foi diretor do Departamento de Corais da Universidade do Grande Rio, em Duque de Caxias. Como maestro, atuou nos corais Livre Espaço, Alphaville e o da Travessia Oficina de Música, todos de São Paulo.

Dados artísticos

Iniciou sua carreira musical no grupo A Barca do Sol , ao lado de Nando Carneiro, Jaques Morelenbaum, Marcelo Costa, Alain Pierre, Beto Rezende e David Ganc. O grupo trabalhou com Egberto Gismonti no início da década de 1970.

Em 1974, como integrante desse grupo, gravou o LP “A Barca do Sol”, no qual atuou como multiinstrumentista. O disco registrou suas canções “A Barca do Sol” (c/ Nando Carneiro e João Carlos Pádua) e “Fantasma da Ópera” (c/ Geraldo Carneiro), esta última, muito executada nas rádios.

Em 1976, lançou com o conjunto o LP “Durante o verão”, que incluiu sua composição “Hotel colonial” (c/ Geraldo Carneiro).

Em 1978, o grupo A Barca do Sol participou da gravação do LP “Corra o risco”, de Olívia Byington, no qual a cantora regravou “Fantasma da Ópera”. Ainda nesse ano, passou a integrar também o grupo Céu da Boca, fazendo shows em vários teatros.

Em 1979, gravou com A Barca do Sol o LP “Verão”, no qual constam duas composições de sua autoria: “Manoel” (c/ Beto Rezende e Geraldo Carneiro) e “Mercado das flores” (c/ Geraldo Carneiro).

Em 1980, fez trilhas para comerciais e vídeos, como “Rio Cena Contemporânea I”, e para a minissérie “Tereza Batista” (Rede Globo).

Lançou, com o grupo Céu da Boca, os LPs “Céu da Boca” (1981) e “Barato total” (1982).

Atuou com vários artistas, como Gal Costa, Daniela Mercury, Miúcha, Tom Jobim, Dori Caymmi, Elba Ramalho, Paulinho da Viola, Leny Andrade, Nelson Sargento, Milton Nascimento, Marlui Miranda, Sá & Guarabyra, Beth Carvalho, Wagner Tiso e Gilberto Gil.

Como diretor musical, fez discos para Clara Sandroni, Bia Bedran, Nana Caymmi e Vanja Orico.

Acompanhou Dorival Caymmi em mais de 50 shows por todo o Brasil e no exterior.

Montou e dirigiu corais para shows e discos de Elomar, Fagner, Roupa Nova, Elza Soares, João de Aquino e Homem de Bem.

Em teatro, realizou trabalhos com Rubens Corrêa, Ivan Albuquerque e Hamilton Vaz Pereira.

Entre 1988 e 1990, participou do grupo de baile caribenho Banana, Tabaco e Rum, que se apresentou em várias cidades do Brasil.

Em 1992, gravou seu primeiro disco solo, no qual interpretou várias composições de sua autoria e ainda “Chega de tarde” (Danilo Caymmi e Cacaso). Em seguida, excursionou por São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador (Bahia) e Belo Horizonte (Minas Gerais) e ainda em cidades do exterior como Lisboa, Nova York, Hong Kong e Bangcoc.

Em 1996, criou o Concurso Nacional de Corais “Um Natal Bem Brasileiro”, realizado na orla da Lagoa Rodrigo de Freitas (RJ).

No ano seguinte, ao lado de Paulo Malaguti, Rita Peixoto, Soraya Ravenle e Eveline Hecker, fundou o grupo Arranco de Varsóvia (hoje Arranco), com o qual gravou o CD “Quem é de sambar”, no qual atuou como arranjador, cantor, além de tocar cavaquinho e violão.

Em 1998, lançou com o grupo Arranco o CD “Samba de Cartola”.

Como músico, trabalhou também com Pepeu Gomes, Moraes Moreira, Renato Russo, Emílio Santiago, Adriana Calcanhoto e Simone Moreno.

Em 2001, participou do grande sucesso musical da temporada carioca, o show “Cantores do Chuveiro – A História da MPB”, escrito, dirigido e narrado no palco por Ricardo Cravo Albin. O espetáculo ficou em cartaz mais de oito semanas, no Teatrdo de Arena, em Copacabana, Zona Sul do Rio de Janeiro.

Discografias
1998 Dubas/Wea CD Samba de Cartola

(Com o Grupo Arranco de Varsóvia:)

1997 Gravadora Dubas/Wear CD Quem é de sambar

(Com o Grupo Arranco de Varsóvia:)

1992 Leblon Records CD Muri Costa

(Solo:)

1982 PolyGram LP Barato total

(Com o Grupo Céu da Boca:)

1981 Independente LP Céu da Boca

(Com o Grupo Céu da Boca:)

1979 Selo Pirata LP Verão

(Com o Grupo A Barca do Sol:)

1978 Continental LP Corra o risco

(Com o Grupo A Barca do Sol:) (c/Olívia Byington)

1976 Continental LP Durante o verão

(Com o Grupo A Barca do Sol:)

1974 Continental LP A Barca do Sol

(Com o Grupo A Barca do Sol:)

Obras
A barca do sol (c/ Nando Carneiro e João Carlos Pádua)
Balada
Fantasma da ópera (c/ Geraldo Carneiro)
Hotel colonial (c/ Geraldo Carneiro)
Luar do jardim (c/ Nando Carneiro e Juca Filho)
Mai (c/ Paulo Brandão)
Manoel (c/ Beto Rezende e Geraldo Carneiro)
Mercado das flores (c/ Geraldo Carneiro)
Música (c/ Nando Carneiro)
Yayá (c/ Lenine)
Shows
Show Verão. (c/ A Barca do Sol). Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. RJ.
Bibliografia Crítica

ALBIN, Ricardo Cravo. Dicionário Houaiss Ilustrado Música Popular Brasileira – Criação e Supervisão Geral Ricardo Cravo Albin. Rio de Janeiro: Rio de Janeiro: Instituto Antônio Houaiss, Instituto Cultural Cravo Albin e Editora Paracatu, 2006.

AMARAL, Euclides. Alguns Aspectos da MPB. Rio de Janeiro: Edição do Autor, 2008; 2ª ed. Esteio Editora, 2009.

CHAVES, Xico e CYNTRÃO, Sylvia. Da Pauliceia à Centopeia Desvairada – as Vanguardas e a MPB. Rio de Janeiro: Elo Editora, 1999.