5.001
©
Nome Artístico
Gito Sales
Nome verdadeiro
Sergio Herberto Sales da Cunha Mello
Data de nascimento
14/5/1963
Local de nascimento
Rio de Janeiro, RJ
Dados biográficos

Instrumentista (gutarrista e violonista). Cantor. Arranjador. Compositor. Professor. Produtor e Diretor musical.

Filho do compositor, cantor e instrumentista Herberto Filho. Neto do escritor e acadêmico Herberto Sales (1917-1999).

Inicialmente autodidata, morou em Paris, onde estudou harmonia funcional, tocou no metrô e fez alguns projetos para o avô, para quem atuou como consultor.

Trabalhou como conselheiro para o Diretor Musical da Emissora de TV Bandeirantes-Rio.

Dados artísticos

Seu primeiro registro fonográfico data de 1981, como guitarrista e vocalista do LP “Paladar”, de Herberto Filho.

Em 1983, gravou seu primeiro compacto  independente com duas faixas “Eu sou mais eu” (Arnaldo Brandão) e “Acredite se quiser” (Prentice).

De 1985 a 1989, integrou, como guitarrista, juntamente com Davi Morais (guitarras), Zé Ricardo (vocal), Modesto (baixo) e Linhos (bateria), a banda Fibra de Vida, com a qual gravou um LP lançado pela Warner. Nessa mesma época, tocou com Moraes Moreira e Pepeu Gomes.

De 1990 a 1992, como violonista, guitarrista e vocalista, fez parte da banda Fantasmas, juntamente com André Gatti (guitarra e backing vocal), Karina Hoffter (voz), Marcus Rey (bateria e vocais) e Emerson Mardhine (baixo e vocais), e participação especial de Milton Guedes. Com o conjunto, gravou, em 1990, o CD “Fantasmas”. Também com o grupo, participou da trilha sonora da novela “Mulheres de areia” (TV Globo), interpretando “Ovelha negra” (Rita Lee), além de ter sido contemplado, em 1992, com o “Prêmio Sharp”, na categoria “Melhor Grupo de Música Popular”.

Em 1998, participou da dupla pop VeenniX, como guitarrista, violonista, vocalista, produtor e diretor, ao lado de Vinícius Ottoni (voz e teclados).

Em 2005, voltou à cena independente de Brasília, iniciando um novo trabalho chamado “Independência Já”, com coprodução de Vinny e Roberto Lly.

Em 2010 seu trabalho foi indicado ao “Latin Grammy”.

No ano de 2016, em comemoração aos seus 30 anos de carreira, lançou o EP “Tempo ao Tempo”, no qual  incluiu composições próprias e contou com várias participações especiais, entre as quais as de Mú Carvalho (teclados) na faixa “Não diga não” (Gito Sales); Beto Saroldi (sax) em “Longe e perto” (Papa Rick e Pedrin Gomes); PC Pimenta  em “Rio Teflon” (Gito Sales e Papa Rick) e o cantor e compositor Marcelo Costa na faixa “De fogo luz e paixão”. O disco foi lançado em turnê por diversas cidades Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba, Belo Horizonte, Brasília e Goiânia.

Ao longo de sua carreira gravou com Moraes Moreira, Pepeu Gomes, Ed Motta, Fábio Júnior, Cristian e Ralph entre outros.

No ano de 2021 lançou nas plataformas digitais o EP “VêenniX” (Selo Tratore) com as faixas autorais “Primeira maravilha”, “Tudo assim” e “Pelo vento”, todas em parcerias com Carlinhos Borges, além da regravação de “Na sombra de uma árvore”, de Hyldon.

Discografias
S/D Warner Chappell LP Fibra de Vida
S/D Warner LP Fibra de Vida (Fibra de Vida)
2021 Selo Tratore - DD VêenniX
2021 Selo Tratore VêenniX - EP
2016 CD Tempo ao Tempo
1990 BMG/Ariola CD Fantasmas
1990 BMG/Ariola CD Fantasmas (Fantasmas)
1983 Independente Compacto simples Eu sou mais eu/Acredite se quiser
1983 Independente Compacto simples Eu sou mais eu/Acredite se quiser (Gito Sales)
Obras
Não diga não
Pelo vento (c/ Carlinhos Borges)
Primeira maravilha (c/ Carlinhos Borges)
Rio Teflon (c/ Papa Rick)
Tudo assim (c/ Carlinhos Borges)