Busca:

Trio da Vitória



Dados Artísticos

Cantores.

José Venâncio do Nascimento Neto, o Venâncio - Batatais, SP - 23/2/1935

Luís Salatiel de Oliveira, o Venancinho - Batatais, SP - 13/8/1934

Antônio Mariano dos Santos, o Cambuí -

Francisco Adão Gonçalves, o Nhôzinho - Ituiutaba, MG - 17/2/1939

O trio formou-se em 1957. Iniciaram a carreira utilizando os nomes Venâncio, Venancinho e Cambuí. Foi o compositor Goiá quem sugeriu o nome de Trio da Vitória. Em 1958 gravou o cururu "Medo de amar", de Venancinho, Cambuí, Joana d'Arc e Venâncio, e a guarânia "Eu bem sei", de João Venâncio. Em 1959, gravou pela Califórnia, de João Venâncio, o corrido "Não me importa" e, de Valdomiro Ortêncio, o tango "Acalma, coração". Em 1960, lançou pela Odeon o baião "Doce de coco" e a valsa "Meu suplício", as duas de Valentim B. Vieira. Em 1961, gravou pela RCA Candem a canção rancheira "Meu erro", de Venâncio, Marrequinho e Zé Maria, e o tango "Falso amigo", de Venâncio, Marrequinho e Zé Risada. Em 1962, gravou de Marrequinho e Venâncio o rasqueado "Amor volúvel" e, de Venâncio e Ubirajara, a canção rancheira "Duas traições". No mesmo ano, gravou de Carreirinho a guarânia "Não sei chorar". Os maiores sucesso do Trio foram gravados na RCA, onde lançaram os LPs "Coração vagabundo", "Divórcio", "Amor com amor se paga" e "Tudo vai ser diferente". Com público cativo no Triângulo mineiro, tiveram programa próprio na Rádio Tupi de São Paulo. Em 1973 realizaram show muito concorrido em Uberlândia, que superou inclusive o que foi realizado na mesma ocasião pelo grupo Secos e Molhados, então no auge da carreira. No mesmo ano, fizeram sucesso com "Expresso boiadeiro", de José Maria da Costa e "Vivendo longe do meu bem", de Letinho e Nhôzinho. Em 1975 gravaram "Recordações", de Mário Zan e Palmeira e "Chalana", de Mário Zan e Arlindo Pinto. Em 1976, fizeram sucesso com "Não toque essa música", de Antônio José e Célio Roberto. No ano seguinte, gravaram a clássica toada "Pingo d'água", de Raul Torres e João Pacífico. Ganharam os prêmios de Melhor do rádio goiano e Violão de Ouro da Rádio Bandeirantes de São Paulo. Em 1978, lançaram seu último disco, com destaque para "Quem será", de Marrequinho e Ubirajara Moreira. Radicaram-se em Goiânia, onde, mesmo sem gravar, continuaram a realizar concorridos shows. Em 2000, a BMG lançou o CD "Trio da Vitória", dentro da série "Luar do sertão", com 14 sucessos do trio, entre outras, "Mágoas de boiadeiro", de Nonô Basílio e Índio Vago e "No colo da noite", de lindomar Castilho e Ronaldo Adriano.

Mais visitados
da semana

1 Karen Keldani
2 Jaburu Batera
3 Festivais de Música Popular
4 Noel Rosa
5 Gonzaguinha
6 Tiee
7 Augusto César Vannucci
8 Gilberto Gil
9 João Nogueira
10 Vanusa