Busca:

Tharcisio Rocha

Tarcísio de Albuquerque Rocha
14/10/1955 Quixadá, Ceará

Dados Artísticos

Em 1974, teve a primeira música gravada, "Teu Olhar", por Cláudio Faissal, em um compacto simples, pela RCA Victor.

No ano de 1977, no estúdio Sonoviso, gravou o primeiro LP, "Rio abaixo", sendo este o segundo disco independente do Brasil, que contou com as participações especiais de Antonio Adolfo, Luizão Maia, Nivaldo Ornellas e Téo Lima, entre outros. No mesmo ano, com outros compositores, cantores e músicos, fundou o "Movimento Aberto de Arte". O primeiro show coletivo do movimento, "Cara e coragem", foi realizado no teatro da ABI (Associação Brasileira de Imprensa), no Rio de Janeiro.

A convite de Sidney Miller, o grupo passou a fazer apresentações todas as segundas-feiras na Sala Corpo e Som (Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro), reunindo, em espetáculos, artistas desconhecidos do grande público - como Tharcísio Rocha, Fátima Nogueira (hoje Joanna), Leci Brandão, Sara Benchimol, Sandra Sá (hoje Sandra de Sá), Fafy Siqueira, Caê Milfont e Tony Bahia - com outros de renome nacional, como Sérgio Ricardo, Ivan Lins, Sidney Miller, Gonzaguinha, Reginaldo Bessa e César Costa Filho. Com o "Movimento Aberto de Arte", fez várias apresentações em teatros e no circuito universitário. Como sofreu várias ameaças por parte dos Órgãos de Segurança Pública da Ditadura Militar, os participantes do movimento foram expulsos da Sala Corpo e Som do Museu de Arte Moderna.

Em 1979, com Caê Milfont, fez a direção musical e as músicas da peça infantil "As aventuras de Galápagos", de Fernando Palitot, com direção de Haroldo de Oliveira. No final desse mesmo ano, com Zé Zuca, Ronaldo Florentino, Hélder Savoya e Caê Milfont, deu início ao "Projeto Segundas e Terças", no teatro Sesc-Copacabana. Em 1982, fez vários shows com o Grupo Bamba Moleque, que gravou a sua música "Passei, passarás". Ainda em 1982, com Caê Milfont, compôs as músicas e assinou a direção musical da peça "A Casa de Chocolate", que ficou em cartaz por mais de dois anos no Teatro Aurimar Rocha, depois Café Pequeno. No ano seguinte, lançou o disco "Coração de sangue", pela gravadora Fermata.

Em 1986 lançou o seu primeiro romance "A Terra do Desterro", com capa de Marcela Rocha, editado pela Editora Firmeza Rocha. Em seguida, lançou pela mesma editora vários livros e discos infantis, entre eles: "A casa de chocolate", livro infantil e compacto duplo com parte da trilha sonora; "O menino e os pássaros", livro infantil e LP homônimo, com a trilha sonora, e os livros infantis "O poema mágico" e "O dia em que o rio virou mar".

Participou em 1988 do projeto "O escritor na cidade", pelo Departamento Nacional do Livro da Biblioteca Nacional, que percorreu 14 estados e 85 cidades, durante dois anos, fazendo shows, palestras e lançamentos de seus livros e discos, ao lado do também escritor e músico Bráulio Tavares.

No ano de 1999 fez shows no Bar do Tom (Plataforma) e na Boate Vogue, no Rio de Janeiro, originando o CD "Tharcísio Rocha canta bossa-nova", lançado neste mesmo ano. Ainda em 1999, participou com as faixas "Bem pra lá do céu azul" e "Revirando" do CD "Conexão carioca". O disco, produzido por Euclides Amaral e Paulo Renato, foi apresentado por Ricardo Cravo Albin, e reuniu vários compositores e intérpretes, como Renato Piau, Sergio Natureza, Paulo Renato, Rubens Cardoso, Marko Andrade e Elza Maria, entre outros.

No ano 2000, o selo Guitarra Brasileira lançou o disco "Conexão carioca 2", produzido por Euclides Amaral e apresentado por Ricardo Cravo Albin. Neste CD, ao lado de Renato Piau, Rubens Cardoso, Lúcio Sherman, Marko Andrade e Elza Maria, participou interpretando de sua autoria "Mãe das horas", em parceria com o poeta Marcelo Paes.

Em 2002, ao lado de Carlos Dafé, Marko Andrade, Rubens Cardoso e Lúcio Sherman, entre outros, participou do disco "Conexão carioca 3", produzido por Euclides Amaral. No CD, com apresentação do poeta e letrista Sergio Natureza, interpretou de sua autoria "Delícia nua" (c/ Tony Bahia).

Entre suas mais de 200 composições, incluem-se as músicas para as peças de teatro gravadas por ele mesmo.

Entre seus intérpretes, constam Joanna "Pássaro", "Remelexo", "Sedução", "Denguinho", "Canção do Rádio" e "Dez Anos", Elymar Santos "Artista", Fafá de Belém "Canção do Rádio" e Jane Duboc na regravação de "Pássaro".

Mais visitados
da semana

1 Jaburu Batera
2 Mário Silva
3 Paulinho da Viola
4 Noel Rosa
5 Festivais de Música Popular
6 Tiee
7 Cartola
8 Pinocchio
9 Gonzaguinha
10 Martinho da Vila