Busca:

Marco Lobo


4/1/1964 Bahia

Dados Artísticos

Iniciou a carreira artística aos 14 anos, no circuito noturno de Salvador, tocando com Abel Lobo e Jorge Zarath, Banda Beijo, Gerônimo, Margareth Menezes, Armandinho, e ainda Dodô e Osmar, em muitos Carnavais. Aos 20 anos, mudou-se para o Rio de Janeiro, onde atuou em shows com artistas da área instrumental, como Leo Gandelman, Marco Pereira, João Carlos Assis Brasil, e com diversos cantores, como Elba Ramalho, Marisa Monte, Ivan Lins, Maria Bethânia, Lenine, Ana Carolina, João Bosco, Gilberto Gil e Titãs, entre outros. Ao longo de sua carreira, gravou com Margareth Menezes (“Margareth Menezes”/1988), Djavan (“Coisa de acender”, 1994), Totonho Villerroy (“Trânsito”/1995), Sérgio Mendes (“Oceano”, 1996), Marisa Monte (“Barulhinho Bom”/1996), Quarteto em Cy (“Bate-Boca”/1997), Ana Carolina (“Ana Carolina”/1999), Banda Beijo (“Meu nome é Gil”/1999), Maria Bethânia, Jussara Silveira  (“Canções de Caymmi”/1998), Maria Bethânia (“Imitação da Vida”/1998 e “Maricotinha”/2001), Lenine (“Na pressão”/1999), Ivan Lins (“Um novo tempo”/2000), Ivete Sangalo (“Ivete Sangalo”/2000), João Bosco (“Na esquina (ao vivo)”/2001), Titãs (“A melhor banda de todos os tempos”/2001), Simone (“Seda pura”/2001), Virgínia Rodrigues (“Mares profundos”/2003). Gravou também nos songbooks de Antônio Carlos Jobim (volumes II e IV/2002). Desde 1999, faz parte da banda de Milton Nascimento, com quem gravou os CDs “Crooner” (1999) e “Pietá” (2003), além de “Milton e Gil” (2000), com Milton Nascimento e Gilberto Gil. Atuou em vários shows, no Brasil e no exterior, com destaque para o Festival de Jazz de Viena (ao lado de Gilberto Gil, Milton Nascimento, Chico César e outros), em 2001, e o Copenhagen Jazz Festival (com Milton Nascimento), em 2004. Em 2006, participou da gravação dos CDs de Luiz Brasil (“Brasileiro”) e Lula Ribeiro (“Algum alguém”) e do DVD de Vander Lee (“Pensei que fosse o Céu”). Na Itália, participou da gravação do CD de Fiorella Mannoia. Nesse ano, participou do espetáculo “Milton e Caetano” (Milton Nascimento e Caetano Veloso), da turnê mundial de Billy Cobham (Rússia e Ásia) e da turnê européia de Milton Nascimento.  Lançou, em 2007, o CD solo instrumental “Aláfia”, que passa pelo experimentalismo e percorre vários ritmos brasileiros. Constam do repertório do disco as canções “Lobine” e “Severino”, ambas de Widor Santiago, “Tocaia” (Gastão Villeroy), “Segunda página” (Kiko Continentino), “O cavaleiro” (Milton Nascimento e Wilson Lopes), “Saídas e bandeiras” (Milton Nascimento e Fernando Brant), “Swing na rampa do mercado” (Luiz Brasil e Djalma Oliveira), “Pro Gil” (Beto Lopes), “Severino” (Widor Santiago) e a faixa-título (Letieres Leite). Em 2015, acompanhado pelos músicos Kiko Continentino, Widor Santiago, Gastão Villeroy e Erivelton Silva, formando o grupo “Marco Lobo quinteto”, apresentou-se no Teatro Rival, no Rio de Janeiro, em show que contou a presença do músico norte-americano Billy Cobham, com quem já havia tocado em ocasiões anteriores. 

Mais visitados
da semana

1 Jaburu Batera
2 Karen Keldani
3 Festivais de Música Popular
4 Noel Rosa
5 Tiee
6 Mário Silva
7 Gonzaguinha
8 Augusto César Vannucci
9 Gilberto Gil
10 João Nogueira