Busca:

Júlio São Paio

Júlio César São Paio de Azeredo
8/6/1954 Niterói, RJ

Dados Artísticos

Em 1969, participou da gravação do LP "Do Estado do Rio de Janeiro para o mundo", da Banda do Colégio Salesiano de Santa Rosa, no qual tocou clarinete. Neste período, atuou também na Banda Portuguesa (de Niterói) e no Quinteto de Madeiras.

No ano de 1976, gravou seu primeiro disco, um compacto duplo pela Edições Paulinas, com as músicas "O renascer", "Canção da união" e "Semente de amor" (c/ Ricardo Santos Alves). Ainda neste ano, foi gravado pelo grupo "Trajeto" a canção "I really love you" e pelo grupo "Os Fanks", que mais tarde viria a se transformar no "Roupa Nova", a canção "Another love".

Participou, em 1978, do "Projeto Pixinguinha" acompanhando Paulo Moura, Roberto Silva e a dupla Antonio Carlos e Jocafi em turnê pelo Nordeste.

Participou como músico e arranjador do disco

"Trabalho de base", da dupla Antonio Carlos e Jocafi, lançado pela RCA Victor. Por essa época, atuou como músico e arranjador em vários discos independentes, colaborando também nos shows de Sandra de Sá, Johnny Alf, Maria Creusa, Xangai, Luli e Lucina.

Esteve presente ainda como criador musical e arranjador em publicidade, produzindo jingles ao lado de Marco Versiani, tendo como cantoras Lucinha Lins e Jane Duboc.

Em 1980, formou o grupo Trabalho de Base, com o qual fez turnê de três meses pela Holanda.

Assinou, em parceria com a dupla Antonio Carlos e Jocafi diversas músicas, das quais seis foram gravadas no ano de 1984, no LP "Pássaro fugido", pela

Polydor. Deste disco, destacou-se "Estrela amante", regravada mais tarde pelo cantor Peninha.

No ano de 1986, trabalhou como músico e arranjador no disco "Feitiço moleque", de Antonio Carlos e Jocafi, com os quais assinou seis músicas, entre elas "Aventureiro", que se tornou tema da novela da Globo "Sinhá-Moça", exibida no exterior, divulgando sua música em mais de 20 países. No ano posterior, em 1987, o grupo "Banda do Forró Forrado" gravou "Forrobodó", composição em parceria com Antonio Carlos e Jocafi.

Entre 1987 e 1989, dirigiu o grupo instrumental Abinuzê, fazendo apresentações em vários estados.

No ano de 1992, gravou seu primeiro disco solo, "Sinfonia batucada", lançado pelo selo Niterói Discos, Selo ligado à Prefeitura de Niterói. Neste disco, apresentado por Paulo Moura, foram incluídas de sua autoria cinco composições. O trabalho foi indicado para o "Prêmio Sharp" na categoria "Samba". Ainda com este trabalho, ganhou em 1996, o "Troféu Vinicius de Moraes", prêmio dado pelo empresário Afonso Freitas, aos melhores em shows na cidade de Niterói.

Entre suas quase 50 composições gravadas, constam como principais intérpretes Márcia Hellô em "A todo amor", Beto Baiano, Luiz Ferrar, Zezé Motta, Sérgio Pedroza, Gilson e Ghislaine Cantini.

Mais visitados
da semana

1 Jaburu Batera
2 Karen Keldani
3 Festivais de Música Popular
4 Noel Rosa
5 Tiee
6 Mário Silva
7 Gonzaguinha
8 Augusto César Vannucci
9 Gilberto Gil
10 João Nogueira