Busca:

José Celso Guida

José Celso Guida
28/7/1961

Dados Artísticos

De 1982 a 1991, trabalhou na EMI Music do Brasil, como engenheiro de gravação e mixagem, e produtor musical. Nessas funções, participou de vários discos do casting artistico da gravadora, como Blitz, Dalto, Paralamas do Sucesso, Legião Urbana, Roberto Ribeiro, Premeditando o Breque, Nana Caymmi, FamiÍia Caymmi, Elymar Santos, Vinicius Cantuária, Beto Guedes, 14 Bis, Dulce Quental e Gonzaguinha, entre outros.

Atuou como engenheiro de gravação e mixagem do disco "Quatro Estaçoes" (1999), do grupo Legião Urbana, engenheiro de gravação do disco "Tiramitsu", do guitarrista americano Al di Meola, e produtor musical do disco "Andaluz" (1991), de Beto Guedes.

De 1991 a 1995, trabalhou na PolyGram do Brasil, como gerente artístico e produtor musical. Atuando em conjunto com o diretor artístico Mayrton Bahia, foi responsável, em 1991 e 1992, pela coordenação de produção de discos dos artistas nacionais que compunham o casting da PolyGram, como Wando, Hermeto Pascoal, Agepê, Chitaozinho & Xororó, Sandy & Junior, Cássia Eller, Lulu Santos, Maria Bethânia e Leo Gandelman, entre outros. Após a mudança de presidentes na PolyGram, em 1993, quando Marcos Maynard substituiu José Pantano, continuou trabalhando como coordenador de produção e produtor musical, em conjunto com Max Pierre, o novo diretor artístico da gravadora. Participou da coordenação e produção de vários discos de carreira de artistas como Maria Bethânia ("As canções que você fez pra mim"), Chitaozinho & Xororó, Timbalada, Banda Beijo, Sandy & Junior, Cássia Eller, Netinho, Caetano Veloso, Selma Reis, Leila Pinheiro, Wando, César Camargo Mariano, Sérgio Mendes, Paulo Ricardo & RPM, Ney Matogrosso, José Augusto, Guilherme Arantes e MPB-4, entre outros. Em 1994, assinou a produção musical do disco ao vivo da Banda Cheiro de Amor.

Em 1995 e 1996, atuou como diretor artístico da Virgin Records (divisão da EMI Music Brasil), tendo sido responsável pela criação e desenvolvimento do casting artístico nacional da gravadora, para a qual contratou artistas como Lobão, Moraes Moreira, Vanessa Rangel, Funk'n Lata, Vanessa Barum e Grupo Sensação, entre outros. Foi responsável pela produção musical do segundo disco de Moraes Moreira lançado pela Virgin Records.

Em 1997, associou-se a Robertinho de Recife, no selo Special, e assinou a produção musical de trabalhos de alguns artistas nacionais como Guilherme Arantes ("Maioridade"), a banda amazonense Canto da Mata e o artista paulista Rackan.

De 1997 a 2000, exerceu a função de diretor do Departamento de Música da empresa Reader's Digest do Brasil Brasil (empresa que edita a revista "Seleções"), tendo sido responsável pela criação e desenvolvimento deste departamento, pelas pesquisas de mala direta e pelas coleções musicais (5 CDs + livreto) lançadas no Brasil, contendo gravações de Nat King Cole e Richard Clayderman, repertório da bossa nova (selecionado com a supervisão de Roberto Menescal), clássicos da música erudita e do canto gregoriano, sucessos das décadas de 1960 e 1980, "Canta Brasil" (5 CDs de MPB), Ray Conniff, Lucho Gatica (em duetos com artistas brasileiros como João Bosco, Nana Caymmi, Emilio Santiago, Fagner, Joana e outros), Milton Nascimento( "Uma travessia musical", contendo cinco CDs e um livreto com letras, entrevista e biografia completa do compositor). Depois de apenas dois anos, a área de música da Reader's Digest já atingia o segundo lugar no mundo em venda de música por mala direta, com 2 milhões de discos vendidos anualmente. Em 1999, assinou a produção musical do disco "Bis", do grupo 14 Bis, lançado pela Universal Music.

Em 2000 e 2001, exerceu o cargo de Diretor de Marketing Estratégico da Warner Music Brasil. Nessa função, foi responsável pelos lançamentos dos produtos de catálogo nacional e internacional das empresas do grupo Warner (Continental e WEA) e pelos projetos especiais (discos encomendados por empresas para serem oferecidos como brindes a clientes ou vendidos em promoção com outros produtos ou em pontos de vendas não convencionais), envolvendo o repertório Warner.

Em junho de 2001, assumiu o cargo de Diretor de Marketing Estratégico da Universal Music do Brasil, onde é responsável pelas áreas de projetos especiais, catálogo nacional e internacional, compilações e especiais para TV, tendo como atividades o desenvolvimento de produtos de catálogo, séries de CDs, grandes campanhas de varejo, joint ventures e projetos especiais para outras empresas .

Mais visitados
da semana

1 Jaburu Batera
2 Mário Silva
3 Paulinho da Viola
4 Noel Rosa
5 Tiee
6 Festivais de Música Popular
7 Cartola
8 Gonzaguinha
9 Pinocchio
10 Martinho da Vila