Busca:

Guilherme Kastrup

Guilherme da Cunha Kastrup
17/3/1969 Rio de Janeiro, RJ

Dados Artísticos

Em 2006 atuou como percussionista no CD "Adriana Partimpim", de Adriana Calcanhoto, trabalho vencedor do prêmio "Grammy Latino", na categoria "Melhor Disco Infantil". No ano seguinte, em 2007, produziu o show de abertura do evento "Panamericano" para Chico César e Adriana Calcanhoto e ainda o disco de Andréia Dias "Volume 1", indicado ao prêmio "Dynamite", na categoria "Melhor Disco de Samba".
No ano de 2009 produziu o CD "Banda Glória Convida Cristina Buarque" e "A vontade superstar", de Bruno Morais. Neste mesmo ano, integrando o duo Soukast (com a também percussionista Simone Sou) fez apresentações em Copenhagen, Dinamarca no "Womex Festival".
No ano de 2012, integrando o Soukast, apresentou-se no projeto "Quintas no BNDES", no Rio de Janeiro, em show no qual executaram as composições "Mozambiquebeme intro", "Choro Bororó", "Pifaiada" e "Solo pandeiro/Caxixi/Gizo", todas de autoria da dupla, além de composições próprias, tais como "Água", "O tocador", "E La Nave Vá" e "Pétalas", todas de Simone Sou; "Cheguei" e "Tá maluco", ambas de autoria de Guilherme Kastrup, além da música "O corpo", composição de Arnaldo Antunes.
Durante a carreira artística acompanhou em gravações e shows Chico César, Arnaldo Antunes, Gal Costa, Ana Carolina, Zizi Possi, Adriana Calcanhoto, Jorge Drexler (Uruguai), Roberto Fonseca (Cuba), Tokiko Kato (Japão), Krishna Das (EUA), Zeca Baleiro, Márcia Castro, Bruno Batista, Chico Lobo, Vanessa da Matta e José Miguel Winsnik, entre outros. Em 2013 lançou o CD autoral e instrumental, “Kastrupismo” distribuído pelo selo Núcleo Contemporâneo com participações de Benjamim Taubkin, Edgard Scandurra, Kiko Dinucci , Ricardo Herz e Zé Pitoco entre outros. Em 2014 lançou o CD “Sons de Sobrevivência”, ao lado dos integrantes de seu trio Benjamim Taubkin (piano) e Simone Sou (percussão). Na ocasião, as gravações das partes acústicas foram tocadas ao vivo no estúdio, com as MPCs (aparelho misto de bateria eletrônica e gravador) de cada um deles, sendo também tocadas em tempo real. Em 2015 assinou a produção e direção musical do premiado CD “A Mulher do Fim do Mundo” de Elza Soares. Atuou como produtor e diretor em diversos CDs, com destaque para “De Pés no Chão” (2012) de Márcia Castro, “Volume 1” (2007) de Andréia Dias, “Amor e outras Manias Crônicas” (2012) de Badi Assad, “A Vontade Super Star” (2011) de Bruno Morais e “Zoró - Bichos Esquisitos” (2014) de Zeca Baleiro.  Em 2018 produziu, dirigiu e atuou como músico no CD “Deus é Mulher” de Elza Soares, além de assinar também a direção musical do espetáculo homônimo do disco. Com esse trabalho saiu em turnê nacional e internacional.  Ainda em 2018 lançou o CD autoral “Ponto de Mutação” inspirado pelo livro homônimo do físico e ambientalista, Fritjof Capra. O CD contou com a participação de músicos e artistas plásticos como Ná Ozetti, Alessandra Leão, Kiko Dinucci, Marcelo Cabral, Ricardo Herz,  Alexandre Ribeiro, Swami Jr, Virginia de Medeiros, Vinicius Leonel e  Anna Turra, Bixiga 70, dentre outros.  Em 2019 realizou a produção musical do CD “Minha Boca Não Tem Nome” do cantor Fênix.

Mais visitados
da semana

1 Jaburu Batera
2 Mário Silva
3 Paulinho da Viola
4 Tiee
5 Noel Rosa
6 Festivais de Música Popular
7 Cartola
8 Gonzaguinha
9 Pinocchio
10 Martinho da Vila