Busca:

Cacau de Queiroz

Claudio Araujo Chamié de Queiroz
25/3/1953 Rio de Janeiro, RJ

Dados Artísticos

Iniciou a carreira profissional em 1974, integrando as orquestras dos maestros Jorge André, Cipó, Gui de Moraes e Paulo Moura. Ainda nessa ano, participou como solista principal de show realizado por Baden Powell no Teatro Opinião (RJ).

Em 1975, atuou em shows de Gal Costa, Dorival Caymmi, João Donato e Paulo Moura.

Viveu durante o ano de 1976 em Nova York, onde tocou ao lado de Walter Booker, Rashid Ali e Tommy Turrentine, entre outros.

Fez shows com Paulo Moura em 1977. Neste mesmo ano, passou a integrar o grupo de Hermeto Pascoal, com quem gravou os LPs “Trindade”, “Zabumbê-bum-a” e “Montreux live”. Participou de vários festivais e de uma turnê pela América do Sul em companhia de Dizzy Gillespie.

Paralelamente, entre 1975 e 1984 tocou com a orquestra da TV Globo, atuando principalmente em gravações de estúdio com Copinha, Zé Bodega, Maciel, Netinho e Aurino Ferreira, entre outros.

Em 1983, criou seu próprio grupo, Tempo Moderno, com Luis Alves e Theomar Ferreira, apresentando-se em vários espaços cariocas.

No ano seguinte, como integrante do quarteto de saxofones de Paulo Moura, apresentou-se na série instrumental da Rioarte, juntamente com Mauro Senise e Clovis Timoteo, em show realizado no parque da Catacumba (RJ).

Durante cinco anos consecutivos (de 1981 a 1985), foi apontado como Melhor Sax Tenor pela Sociedade Brasileira de Jazz.

Em 1986, mudou-se para a França. Nesse ano, foi convidado a participar da orquestra internacional da Rai Uno (TV italiana), ao lado de Bob Burgess (trombone), Jerry Dodgion (sax alto) e Jonh Mosca (líder da orquestra Village Vanguard - antiga Ted Jonnes Mel Lewis).

Em 1990 e 1991, fez parte da orquestra de Onzy Mathews.

Em 1997, lançou o CD “Brasil do ferro e corda”, contendo suas composições “Trois amis à Paris” e “O sertão e o mar”, ambas com Baden Powell, “Ginga” (c/ Edmundo Carneiro), “Fieira”, “Swingue moreno”, “Campeão”, “Ferro e corda”, “Jangada à toa” e “Vera”, além de “Violão vadio” (Baden Powell e Paulo César Pinheiro) e “Mulher rendeira” (Zé do Norte). O disco contou com a participação de Baden Powell nas faixas “Violão vadio” (voz e violão), “O sertão e o mar” (violão) e “Trois amis à Paris” (voz e violão).

Ao longo de sua trajetória, tocou com Nelson Cavaquinho, Cartola, Paulo Moura, Stan Getz, Tom Jobim, Hermeto Pascoal, Baden Powell, Phill Woods, Johnny Griffin, Benny Bailey, Archie Shepp, Diane Schurr, Benny Carter, Onzy Mathews, Jerry Dodgion, Bob Burgess, Larry Schneider, Dave Liebman, Raul de Barros, Guio de Moraes, Vinicius de Moraes, Dorival Caymmi, João Donato, Gal Costa, Edu Lobo, Marcio Montarroyos, Maria Bethânia, Antonio Adolfo, Rosinha de Valença, Alfredo Rodriguez, Tata Guines, Patato Valdez, Georges Moustaki, Michel Legrand, Bob Moses, Claude Bolling, Raul de Souza, Tania Maria, Dee Dee Bridgewater e Edson Frederico, entre outros.

Acompanhou Claude Boilling em turnês no Marrocos, em 2004 e 2005, e na Coréia, em 2007 e 2009.

Mais visitados
da semana

1 Jaburu Batera
2 Paulinho da Viola
3 Mário Silva
4 Noel Rosa
5 Festivais de Música Popular
6 Tiee
7 Cartola
8 Pinocchio
9 Gonzaguinha
10 Martinho da Vila