Busca:

Beth Bruno

Elizabeth de Araújo Marques
3/4/1960 Niterói, RJ

Dados Artísticos

Começou a carreira artística em 1972 no Festival da Música Científica, do Colégio Gay Lussac, classificando-se em 1º lugar. Nos anos seguintes participou de vários festivais, conseguindo as seguintes colocações: "Melhor intérprete" em 1976 no Festival de Itaocara e Melhor Intérprete em 1978/1979/1980 e 1981 no Festival da Canção de Miracema. No ano de 1983 atuou como crooner no Piano-Bar Streak House e participou como backing do disco da dupla Antônio Carlos & Jocafi. Em 1985 interpretou "Livre" (Roberto Mendes e Mabel Veloso) no disco "Tenda dos milagres", trilha sonora do seriado da Rede Globo e da qual participaram Dorival Caymmi, Tânia Alves, Danilo Caymmi, MPB-4, Caetano Veloso, Dudu Moraes, Moraes Moreira, Nana Caymmi e Walter Queiroz. A partir de 1986 fez diversos shows participando de bandas com variadas formações: Arthur Maia, Cláudio Infante, Renato Neto, Ézio Filho, Pedro Gil, Rique Pantoja, Nico Resende, Marcio Montarroyos, Délia Fischer, Nico Assumpção, Celso Fonseca, Marinho Bofa e Marcelo Martins em várias casas noturnas do Rio de Janeiro: Jazzmania, Mistura Fina, Gula Bar, Duerê e RioJazzClub. Por essa época, atuou como backing em shows de Beto Guedes (LP Viagens das mãos/1984) e Cláudio Zoli (1987) e em discos de Roberto Carlos (Amazônia/1987); Gilberto Gil (O Eterno Deus Mudança/1988); Márcio Santarosa ( LP Box Blindex/1988) e Djavan (CD Coisa de acender/1991). Em 1985 gravou dois clipes: "O Amor" (Caetano Veloso, Ney Costa Santos e Wladimir Maiakovisk) e "Livre" (Roberto Mendes e Mabel Veloso), ambos dirigidos por Paulo Trevisan para o programa Fantástico, da Rede Globo. Em 1991, ao lado de Beth Carvalho, Altamiro Carrilho, Paulo Moura, Garganta Profunda e Roberto Menescal, participou do projeto "40 Anos do Jornal O Dia", apresentado na Quinta da Boa Vista e no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Integrou o elenco do musical "Pobre Menina Rica" de Carlos Lyra e Vinicius de Moraes, no qual atuou no papel principal e participou do disco "Simples e absurdo", de Guinga e Aldir Blanc, no qual interpretou "Zen-vergonha"(Guinga e Aldir Blanc). Participaram também deste CD, entre outros, Chico Buarque, Lúcia Helena, Cláudio Nucci, Leila Pinheiro, Paulo Malagutti, Ivan Lins, Zé Renato, Leny Andrade e Be Happy. Ainda em 1991 e no ano seguinte, fez duo com a pianista Délia Fischer no Projeto Brhama e no Projeto "Dois no Jazz", do Teatro Cândido Mendes. Em 1992, acompanhada pelo O Trio (Paulo Sérgio Santos, Maurício Carrilho e Pedro Amorim), apresentou-se no Projeto "Francisco Mignone", no BNDES. Por essa época, participou do projeto "Poeta mostra a tua cara", interpretando composições de Sergio Natureza . Em 1993, integrando o grupo Batacotô, viajou para os Estados Unidos participando do "Santa Mônica Summer Festival", em Los Angeles. No ano seguinte, juntamente com Jussara Silveira, Eliane Guedes, Sílvia Patrícia, Itamara Koorax, Solange, Paula Santoro e Belô Veloso, foi convidada a participar do disco "Elas cantam Caetano", no qual interpretou a música "Dom de iludir" e da coletânea Geração Duerê, da qual participaram também Arícia Mess, Grupo Pulsar e grupo Saloon e Cia, entre outros. Em 1995 participou do disco da trilha sonora da novela Além do Horizonte, da Rede Manchete, interpretando "Nem Menina Nem Mulher" de Sérgio Villar - versão de Prêntice. Por essa época, atuou como vocalista para Al Jarreau e Marcus Miller no Free Jazz Festival, no Rio de Janeiro (Hotel Nacional) e em São Paulo (Palace). Ainda em 1995, a convite de Almir Chediak e em duo com Ed Motta, gravou "Imagina" (Tom Jobim e Chico Buarque) no songbook de Antônio Carlos Jobim. No ano de 1997 participou do Festival Internacional de Música de Hatillo, em Caracas, na Venezuela. No ano seguinte, interpertou "Blowing in The Wind" (Bob Dylan) na trilha sonora do filme Tiradentes, do diretor Oswaldo Caldera. A trilha foi composta e arranjada por Wagner Tiso, sendo esta a única composição cantada. Em 1999 atuou como backing na turnê e no disco "Ao Vivo", de Djavan. Nesse mesmo ano, trabalhou com Milton Nascimento no show Crooner e participou da trilha sonora do curta metragem de animação Da Janela pro Cinema, do diretor Quiá Rodrigues, interpretando "Rainbow's end" de autoria de Ed Motta e Ronaldo Bastos, com arranjos de Jota Moraes. No ano 2000, lançou, pela Niterói Discos, o primeiro disco solo: "Luz". Nesse CD interpretou, entre outras, " Sonho Real" ( Lô Borges e Ronaldo Bastos), "Tudo perto, certo?" (Giovani Marangoni e Mazinho Ventura), "Nocaute" (Ricardo Mansur e Marcos Jabú), "Do Jeito que é" (Ricardo Mansur), "Noite de São João" (Fred Martins e Fernando Pessoa), "Inocência" (Marlus Adrian) e "Amor com minha voz", de autoria de Giovani Marangoni, muito executada em emissoras de todo o país. Em 2001 participou do disco "The Lunar Arc of Isis", de DJ Enzo, no qual interpretou a faixa "The Circle of Mistique" ( DJ Enzo). O CD foi gravado no Rio de Janeiro no estúdio Zurana Music e lançado somente na Inglaterra e Irlanda. Ainda nesse ano, participou da trilha sonora da peça Teatro Popular Brasileiro, na qual interpretou "Teatro da natureza" de Marco Pereira e Aldir Blanc. Trabalhou com Ivan Lins em shows e em discos de Belchior e Dalton, entre outros da MPB.

Mais visitados
da semana

1 Festivais de Música Popular
2 Karen Keldani
3 Noel Rosa
4 Tiee
5 Gonzaguinha
6 Vanusa
7 João Nogueira
8 Gilberto Gil
9 Paulinho da Viola
10 Mário Campanha