Busca:

Bernardo Aguiar

Bernardo Freire de Aguiar
9/2/1984 Rio de Janeiro, RJ

Não deixe de ver:

Dados Artísticos

Ainda criança participava da bateria do GRES Unidos do Santa Marta, além de atuar como percussionista em blocos carnavalescos do Rio de Janeiro, tais como o Suvaco do Cristo.  No ano de 1997, aos 13 anos, iniciou a carreira profissional ingressando na orquestra de pandeiros Pandemonium, com a qual no ano 2000 participou do "Percpan", importante festival de percussão, dirigido por Gilberto Gil e Naná Vasconcelos. Permaneceu neste grupo, Pandemonium, até o ano de 2001. Durante esse tempo, apresentou-se com João Nogueira, Elza Soares, Nelson Sargento e Wilson Moreira. Fazendo parte deste grupo manteve os primeiros contatos com Naná Vasconcelos, Carlos Negreiros, Robertinho Silva e Marcos Suzano. No ano de 2002, a convite de Carlos Malta, começou a tocar no Pife Muderno, substituindo seu professor e mestre Marcos Suzano. Em 2005 dividiu com Marcos Suzano os pandeiros gravados no disco "Paru", de Carlos Malta e Pifu Muderno, grupo no qual integrava por essa época. No ano seguinte, em 2006, integrando o Pife Muderno, apresentou-se na University of Florida, nos Estados Unidos, local onde também ministrou cursos de pandeiro. No ano posterior, em 2007, foi um dos convidados internacionais da edição do "Copenhagen Jazz Festival", na Dinamarca. Nesse mesmo ano, se apresentou ao lado do bandolinista Hamilton de Holanda no projeto "Manifesto Brasilianos". Também com o bandolinista, e com o violoncelista Jaques Morelenbaum, participou do "Festival Tudo é Jazz", em Ouro Preto. Ainda em 2009 formou com Gabriel Policarpo o duo de percussão Pandeiro Repique Duo. No ano seguinte, em 2010, com Andrea Ernest Dias, Cristóvão Bastos e João Lira, gravou o CD "Choros amorosos". Em 2011, com o Pife Muderno, fez show na Forbidden City Concert Hall, em Pequim, e no ano seguinte, em 2012, no Carnegie Hall (EUA), ao lado de Gilberto Gil. Neste mesmo ano de 2012, integrando o Pandeiro Repique Duo, lançou o CD-duplo "Pandeiro Repique Duo", no qual todas as composições do CD 1 foram da parceria com Gabriel Policarpo: "Karibu Sana", "Tema djambado", "Vamos falar de batucada", "Bicho do ritmo 1", "Fé na haste", "A saga de Jair e Catiba", "Curtindo um jazzzzz...", "Nosso manancial, o samba", "Um boi que já vai mugir", "Eu tô doidão" (No caso), "Toca uma meloca aê", "Bicho do ritmo 2", "Bicho do ritmo 3", "Tema Dk" e "Mzuka", de Bernardo Aguiar, Gabriel Policarpo e Ashimba, compositor africano. No disco 2 foram interpretadas as faixas "Candombeada", de Yamandú Costa, com a participação especial do próprio violonista e compositor; "Vamusquevamus" (Carlos Malta, Nicolas Krassik, Bernardo Aguiar e Gabriel Policarpo), participação especial de  Carlos Malta e Nicolas Krassik; "Alegrias" (Yamandú Costa), participação especial de Yamandú Costa; "Weka mambo" (Andrew Ashimba), participação especial de  Andrew Ashimba; "Cercadim du ritmo" (Bernardo Aguiar, Gabriel Policarpo, Marcos Suzano e Mestre Ciça), com participação especial de Marcos Suzano e Mestre Ciça. No ano de 2014, como compositor, assinou as composições do disco do grupo europeu Strejf, lançado somente na Europa. No ano seguinte, em 2015, foi convidado para gravar no DVD "Family Dinner 2", da banda norte-americana Snarky Puppy, com a qual se apresentou ao lado de artistas internacionais como Chris Turner, Suzana Baca e Salif Keita. Ainda em 2015, integrando o grupo Pife Muderno, lançou o CD "Ao Vivo na China - Carlos Malta e Pife Muderno", disco gravado quatro anos antes, em decorrência de uma turnê por aquele país. Neste mesmo ano, de 2015, pela gravadora Biscoito Fino, Aline Paes lançou o CD "Batucada canção", disco com produção musical assinada em dupla com a cantora, que também interpretou de sua autoria a faixa "Congo vadio". Durante a carreira de percussionista atuou em shows e gravações com Marcos Sacramento, Zé Paulo Becker, Yamandú Costa, Hamilton de Holanda, Jaques Morelenbaum, Aline Paes e Bonde Som, além do disco "Casa de Villa", do compositor Guinga, formando um dueto com o violinista Zé Paulo Becker, realizando shows de lançamento em diversos lugares da Ásia. Participou de DVD, shows e CDs do grupo O Rappa. Com Aline Paes criou o projeto "Ofusca", apresentando-se em espetáculos pelas praças e logradouros do Rio de Janeiro, tais como Ipanema, Zona Sul carioca, tendo como músicos participantes desta edição Victor Ribeiro (violão), Bernardo Aguiar (pandeiro), Aline Paes (voz), e participação especial da cantora Andréia Mota.

Mais visitados
da semana

1 Jaburu Batera
2 Karen Keldani
3 Noel Rosa
4 Festivais de Música Popular
5 Tiee
6 Mário Silva
7 Gonzaguinha
8 Augusto César Vannucci
9 Gilberto Gil
10 Adoniran Barbosa