Busca:

Ari Vilela

Ari Vilela
Circa 1930 Rio de Janeiro, RJ

Dados Artísticos

Iniciou a carreira artística na primeira metade dos anos 1960 e lançou um compacto simples pela Musidisc com os sambas "Gato Malandro", de Luis Chimbirra e Pauzinho, e "Conversa De Bobo", de Zuzuca. Em 1965, lançou pelo selo Entré/CBS o LP "O Rei do Breque" com os sambas "Saco de Pancada", de Zé do Violão e Maria Clara, "Proverbiano", de Niquinho e Hélio Nascimento, "Ela Foi Embora", de Nuno Soares e José da Silva, "Fofoca no Morro", de Benedito Faria, "Falso Boato", de Orlando Gagliastro e Benedito Faria, "Baiana da Guanabara", de Almeidinha e Roberto Muniz, "Nega Prosa", de Luimy Fernando e Wilson Guimarães, "Zé do Tamborim", de Benedito Faria e Jaú, "Aquele Gaiato", de Fredson e Erly Muniz, "Caboclo Waldemar", de Orlando Santos e Osmar dos Santos, e "Sururu de Cinema" e "Castelo no Morro", ambos de sua autoria e Ildefonso Silva. Em 1973, lançou pelo selo Coronado/EMI-Odeon o LP "Do Café da Lapa a Taberba da Glória (1935-1973)" interpretando, com a Orquestradorsob a regência do Maestro Nelzinho, os sambas "Chapéu de Aba Larga", de J. Canseira e Zayrinha, "Falsa Baiana", de Geraldo Pereira, "Pisei Num Despacho", de Geraldo Pereira e Elpídio Viana, "Ai Que Saudade da Casa Amarela" e "Amor Estou Chegando Agora", de Raimundo Olavo, "A Mosquinha", de Jaime Silva e Neuza Teixeira, "Garoto e a Pipa", de Marimbondo, "O ''Canseira'' no Café Soçaite", de Mário Miceli e J. Canseira, "Dormi no Molhado", de Moreira da Silva, "Um Trecho de Canção", de Marimbondo, " Chá de Coragem", de Péricles Sales e Hilton de Oliveira, "Pipi-dog", de Jaime Silva e Neuza Teixeira, "Escatimbolibá", de Bucy Moreira e Abelardo Caipira, e "Maria das Marias", de H. Nogueira e Julio Nascimento. No mesmo ano, participou do LP "Expo-Som 73 - ao vivo - Leny Andrade, Márcia, Simone e Ari Vilela", da gravadora Odeon, interpretando os sambas "A Filha do Veloso", de Marimbondo, e "Lei de Murici", de J. Canseira e Leôncio. Em 1975, lançou pela Odeon um compacto simples com os sambas "Faz de Conta", de Délcio Carvalho e Barbosa da Silva, e "Naquela De Pião (Foi À Lua)", de Gilmar V. Pereira e Vovó Ziza. Em 1978, lançou pela EMI-Odeon o compacto duplo "O Popular Gato Malandro" com os sambas O Terreiro É Meu", de Adherbal Moreira e Toninho Nascimento, "Desabafo", de Adevanir, "Não Foi Ela", de Wilson Moreira e Nei Lopes, e "Rosa Falsificada", com Emidio Silva. Em 1980, teve o bolero "Distante de Você", com Hércules e Praense, gravado pela dupla Simonal e Simonel, pelo selo Mourão da Porteira/K-Tel. Nos anos 2000, o CD com o show LP "Expo-Som 73 - ao vivo - Leny Andrade, Márcia, Simone e Ari Vilela", foi lançado pela EMI.

Mais visitados
da semana

1 Jaburu Batera
2 Karen Keldani
3 Festivais de Música Popular
4 Noel Rosa
5 Tiee
6 Gonzaguinha
7 Augusto César Vannucci
8 Mário Silva
9 Gilberto Gil
10 Adoniran Barbosa