Busca:

Ziul Matos

Luiz Ferreira Campos
9/1/1917 Nazaré da Mata, PE
30/4/1990 Olinda, PE

Dados Artísticos

Quando começou a atuar no Rádio pernambucano adotou o nome artístico de Ziul Matos. Sua carreira de compositor teve início em 1938, ao escrever a letra para o frevo-canção "Veneza Americana", de Nelson Ferreira, uma homenagem À cidade de Recife, gravado na Victor pela cantora Aracy de Almeida. Em 1939, o frevo-canção "Boca de Forno", com Nelson Ferreira, foi gravado pelo Coro RCA, em disco da Victor. Em 1941, fez sucesso no carnaval com o frevo-canção "Qual Será O Escore Meu Bem", com Nelson Ferreira, gravado na Odeon pelo cantor Almirante. Em 1942, a cantora Violeta Cavalcanti, gravou na Victor o frevo-canção "O Coelho Sai", com Nelson Ferreira, composição que seria incluída em um  filme pernambucano homônimo. Em 1943, na gravadora Victor, o cantor Carlos Galhardo lançou o frevo-canção "Brincando De Esconder", com Nelson Ferreira. Na década de 1940, criou o programa radiofônico "Divertimento Guararapes" que era patrocinado pela primeira agência de publicidade de Pernambuco, a Agência Guararapes. Em 1952, na Odeon, o Trio Celeste gravou a canção de ninar "Dorme Filhinho", com Luiz Bandeira. Em 1956, na gravadora pernambucana Mocambo, o cantor Rubens Cristino lançou o fox "Se Aquela Noite Não Tivesse Fim", com Nelson Ferreira. Em 1959, duas parcerias com Nelson Ferreira, os frevos-canção "Boca de Forno" e "O Coelho Sai", foram registradas por  Claudionor Germano no LP "O que eu fiz... E você gostou - Carnaval cantado de Nelson Ferreira - Canta: Claudionor Germano", da gravadora Mocambo. Como sua voz era considerada muito bonita acabou atuando como galã em radionovelas. Em 1960, o samba-canção "Pecado", com Nelson Ferreira, foi gravado por Paulo Molin no LP "Surpresa", da Mocambo. O mesmo cantor, ainda neste ano, gravou "Se Aquela Noite Não Tivesse Fim", com Nelson Ferreira, em ritmo de rock balada. Ainda em 1960, teve o samba canção " Areia Macia", com (Gilvan Chaves, gravado na RCA Victor por Gilvan Chaves. Foi criador e apresentador de diversos programas de auditório, entre os quais, "Vitrine". Em 1973, os frevos-canção "Boca de Forno"  e "O Coelho Sai" foram novamente gravados por Claudionor Germano, dessa vez para o LP "50 Anos em 7 notas - Meio século de frevo-canção - VOL. 3", do selo Passarela/Rozenblit. Em 1980, pela Rozenblit, Claudionor Germano, com a orquestra de Nelson Ferreira, gravou o frevo-canção "Veneza Americana", com Nelson Ferreira, para o LP "Baile da Saudade I - Claudionor Germano e Orquestra De Frevos Nelson Ferreira". Em 1998, o frevo-canção "Boca de Forno", com Nelson Ferreira, na gravação de Claudionor Germano fez parte do LP "20 Supersucessos - História do Carnaval - Nelson Ferreira", da Polydisc. Em 2002, o selo Revivendo lançou uma série de seis CDs intitulada "Nelson Ferreira - 100 anos - Carnaval, sua História, sua glória - VOL. 23 a 28", que incluiu seis de suas composições em parceria com o maestro Nelson Ferreira, os frevos-canção "Boca de Forno", com o Coro RCA Victor; "Carnaval No Internacional", na voz de Marcus Aguiar; "Qual Será O Escore Meu Bem", interpretado por Almirante; "O Coelho Sai", cantado por Violeta Cavalcanti; "Veneza Americana", com Aracy de Almeida, e "Brincando de Esconder", na interpretação de Carlos Galhardo. Ao longo de sua carreira teve onze composições gravadas, seis delas, frevos-canção feitos em parceria com o maestro Nelson Ferreira. Também foi parceiro de Luiz Bandeira e de Gilvan Chaves, uma música com cada um deles. Teve músicas gravadas por Violeta Cavalcanti, Carlos Galhardo, Aracy de Almeida e Claudionor Germano, entre outros. Segundo o pesquisador Renato Phaelante, "Foi também locutor e produtor dos mais talentosos do rádio pernambucano, em sua era de ouro".

Mais visitados
da semana

1 Durval e Davi
2 Tiee
3 Gilberto Monteiro
4 Teresa Cristina
5 Alceu Valença
6 Creone e Barrerito
7 Festivais de Música Popular
8 Gilberto Gil
9 Luiz Gonzaga
10 Noel Rosa