Busca:

Zé Béttio

José Béttio
2/1/1926 Promissão, SP

Dados Artísticos

Ainda adolescente, formou com Antonio Moraes e Afonso, o trio "Sertanejos Alegres", que durou pouco tempo. Percorreu o interior de São Paulo e Paraná tocando em bailes de fazenda. Amigos do interior o levaram para tocar sanfona num programa de calouros na Rádio Tupi, em São Paulo. Em seguida, formou o Zé Béttio e seu Conjunto, indo tocar na Rádio Cometa. Gravou seu primeiro disco em 1958, pela Chantecler, interpretando a rancheira "Martim pescador", de Francisco Pracânico e Emílio Magaldi e o calango "Adivinhação", de sua autoria. No ano seguinte, gravou a polca "Começo de festa", de sua autoria e a rancheira "Andradas", de Teddy Vieira. Em 1960, gravou de sua autoria a polca "Chegou o sanfoneiro". Em 1964, gravou de sua autoria e Nino Silva, o frevo "Barulho da Lapa". A carreira de radialista iniciou quando, certo dia, se apresentava numa Rádio de Guarulhos, e o locutor faltou e acabou lendo, ele mesmo, os anúncios. O sucesso foi imediato e, foi para a Rádio Cometa com um programa próprio, improvisando os textos dos anúncios com bom humor e voz anasalada e um sotaque ítalo-caipira. No início dos anos 1970, transferiu-se para a Rádio Record, onde em dois anos levou a emissora do 14º para o primeiro lugar de audiência, condição mantida durante muitos anos, atingindo um universo de cerca de 3 milhões de ouvintes, segundo boletins da própria emissora. Em 1984, transferiu-se para a Rádio Capital, fazendo dois programas, um de 5:00 às 7:00 horas da manhã e outro das 17:00 às 19:00 horas. Chegou a possuir o maior salário do rádio, renovando seu contrato no final dos anos 1980, por cerca de 2 milhões e 500 mil cruzados novos, 100 vezes o salário do Presidente da República na época. Ídolo popular, em seus programas usa sempre o mesmo bordão inicial, onde diz: "Manhê, Manhê!, onde a senhora estiver receba o carinho do seu filho Zé. Gente, eu estou indo embora ... Mas amanhã bem cedinho, se Deus quiser, estou de volta". Lançou na Rádio Record a dupla Milionário e José Rico. Durante os anos 1990, manteve no Jornal Sertanejo a coluna "Encontro com Zé Béttio", falando de lançamentos de discos, biografias de artistas e outros assuntos ligados ao mundo sertanejo.

Mais visitados
da semana

1 Festivais de Música Popular
2 Caetano Veloso
3 Música Sertaneja
4 Lupicínio Rodrigues
5 Hermeto Pascoal
6 Dorival Caymmi
7 Chico Buarque
8 Raul Seixas
9 Dona Ivone Lara
10 Daniela Mercury