Busca:

Zaíra Rodrigues

Zaíra Rodrigues
Circa 1930 Rio de Janeiro

Dados Artísticos

Foi revelada no programa "Calouros em Desfile" apresentado por Ary Barroso, de quem, aliás, gravaria várias músicas, entre as quais, o clássico samba "Risque". Estreou em discos em 1951, quando gravou pelo selo Carnaval especializado em repertório carnavalesco a marcha "O mar também conhece", de Ary Barroso, e o samba "No morro é assim", de Valdemar Ressurreição e Nelson Rivera. No mesmo ano, foi contratada pela gravadora Star e registrou com acompanhamento do Conjunto Star a marcha "Fechei a página", de Ary Barroso, e o samba "Até amanhã boemia", de Luiz Soberano e Anísio Bichara. Em 1952, gravou com orquestra o samba-canção "Cruel resistência", de Ary Barroso e Irassé N. Selva, e o samba "Culpado não sou", de Rômulo Paes e Carioca. Nesse ano, apresentou-se no programa "Viva o samba" da Rádio Tupi. Em 1953, foi contratada pela Odeon e com acompanhamento de Conjunto Melódico gravou o samba "Risque", de Ary Barroso, e o samba-canção "Sacrifício de uma vida", de Altamiro Carrilho e Armando Nunes. No mesmo ano, com acompanhamento de orquestra gravou os sambas-canção "Não tem solução", de Dorival Caymmi e Carlos Guinle, e "Folha caída", de Bartolomeu Silva. Em 1954, gravou com acompanhamento de regional os baiões "Compadre José" e "Baião do bombardino", ambos de Rômulo Paes e Jair Silva, o samba "Madalena", de Rômulo Paes e Pedro Silva, e a rancheira "Meia noite", de Aldari de Almeida Airão, João da Silva e Sidney Ramos. No mesmo ano, gravou com acompanhamento de orquestra o bolero "Espelho d'alma", de Gadé e Valfrido Silva, "Poço da traição", de Osvaldo Pereira Lira e Sebastião Gomes, o samba "Chorei", de Paquito e Romeu Gentil, e a marcha "Arranjei um novo amor", de Pereira Matos e Bola Sete. Em 1955, gravou com orquestra os sambas-canção "Se eu quisesse", de Átila Nunes, e "Desilusão", de Emanoel Gitahy, Oldemar Magalhães e Jarbas Cavalcânti, e "Letreiros duvidosos", de César Cruz e José Ramos, e o baião "Um matuto em Santa Rosa", de Rômulo Paes e Vicente Lima. Em 1956, gravou com acompanhamento de orquestra o samba "Silêncio de um minuto", de Noel Rosa, e o samba-canção "Vem", de Valdemar de Abreu, o Dunga e Dedé. Em 2004, sua interpretação para a marcha "O mar também conhece", de Ary Barroso, foi incluída no volume 1 da série de 3 CDs que a gravadora Revivendo lançou em homenagem ao centenário de nascimento de Ary Barroso.

Mais visitados
da semana

1 Jorge Portugal
2 Renato Barros
3 Mayck e Lyan
4 Leo Canhoto e Robertinho
5 Festival MPB 80 (Rede Globo)
6 Noel Rosa
7 Sivuca
8 Renato e Seus Blue Caps
9 Tiee
10 Elizeth Cardoso