Busca:

Wilson Paim

Wilson Paim
24/10/1962 Alegrete, RS

Dados Artísticos

Recordista de vendagem de discos no sul do pais, é considerado, um dos melhores cantores do Brasil, pela crítica especializada, Começou a cantar aos 11 anos de idade, apresentando-se em Rádios de sua cidade natal. Aos 17 anos, lançou-se em festivais na cidade de Alegrete. Gravou seu primeiro disco em 1985, o LP "Wilson Paim - Martim Pescador". Quatro anos depois, gravou seu segundo disco, o LP "Wilson Paim - Um canto de amor, apenas". Também em 1989, classificou-se no festival 1º Rimula da Canção Regional, (Rimula Shell), em São Paulo, apresentado nacionalmente pelo SBT, concorrendo entre 5 mil competidores. No mesmo ano, recebeu crítica no Rio Grande Sul ao regravar a música "Cidadão", de Lúcio Barbosa, e sucesso de Zé Geraldo, por não ser uma música identificada diretamente com o nativismo gaúcho, mas que, no entanto, acabou por se tornar uma das mais expressivas de sua repertório. Em 1990, lançou "Paixão campesina", seu terceiro disco. Em 1991, lançou o LP "Momentos", no qual gravou composições como a música título, de sua autoria e Dorval Dias, "Cantigas para um velho peão", de sua autoria, Sérgio Taroco e Neimar Xavier; "Cultivando", de Eunice Barbosa e Neno Meyer; "Precisamos sair", de Cesar Augusto e Jotha Luiz e "Sonho carancho", com Luiz Godinho, além de "Senhorita", de Zé Geraldo e "As rosas não falam", de Cartola.
Em 1992, lançou o LP "Wilson Paim interpreta Salvador Lamberty Vol. 1", com dez letras de Salvador Lamberty com músicas suas, entre as quais "Sina de pescador", que contou com a participação especial da cantora Ana Costeira, "Meu pé de serra", "Vitória-régia", "Chasque campeiro"; "Uma canção para Vacaria" e "Inúbia". No ano seguinte, lançou o LP "Wilson Paim interpreta Salvador Lamberty Vol. 2 - Pedaços de minha infância", interpretando, entre outras, as músicas "Pedaços da minha infância", "Recanto de amor", "O beija-flor e a rosa", "Semeador" e "Bugio nativista", todas com músicas suas e letras de Salvador Lamberty.
Em 1996, ganhou "Disco de ouro" com o CD "Natal gaúcho", que vendeu 100 mil cópias em apenas 45 dias. No mesmo ano, gravou o disco "Simplesmente romântico", no qual interpretou músicas como "Nuvem passageira", clássico de Hermes Aquino; "Entardecer", de Antonio Augusto Ferreira e Ewerton Ferreira; "Porto solidão", de Zeca Bahia e Gincko; "Reencontro", parceria com Dorval Dias e Salvador Lamberty, "Flor guria", com Eduardo M. Marques; "Carolina", com Salvador Lamberty; "Quando voltares", com Luiz Carlos Narvaes; "Saudade de minha terra", de Gildo de Freitas e Carlos M. Pereira; "Romance de outono", com Eduardo M. Marques; "Último xiru", de Chico Saga; "Uma canção de amor e esperança", com Luiz Godinho, contando com a participação especial de Janaína Vargas; "Cinco Marias", de Luiz Carlos Narvaes e Valdir Santana; "Canção da prenda minha", com Eduardo M. Marques e Ariomar Busnelo, e "Pedaços de tempo", com Eduardo M. Marques. Em 1998, homenageou o compositor gaúcho Lupicínio Rodrigues no CD "Wilson Paim canta Lupi" no disco, interpretou as músicas "Esses moços", "Namorados"; "Loucura"; "Nervos de aço"; "Cadeira vazia"; "Volta"; "Judiaria"; "Serenata"; "Felicidade"; "Conselho"; "Vingança"; "Nunca" e "Ela disse-me assim", todas de Lupicínio Rodrigues, além de "Se acaso você chegasse", de Lupicínio Rodrigues e Felisberto Martins. Em 1999, gravou o CD "Momentos", no qual interpretou clássicos como "Planeta água", de Guilherme Arantes; "Romaria", de Renato Teixeira; "Alma gêmea", de Peninha;  e "Casinha branca", de Gilson e Joran, além de "Faz ela feliz", de Joel Marques e Maracaí; "Poncho molhado", de José Hilário Retamozo e Ewerton Ferreira; "De em pêlo", de Armando Vasques e Doly Costa; "Amarga ausência", com Paulo Mendonça; "Sonhar com ela", com Vaine Darde, Eduardo Monteiro Marques e João Chagas Leite; "Saudade apenas", com João Ribeiro de Almeida, e "Doações", com Eduardo Monteiro Marques. Em 2000, gravou o CD "Páginas gaúchas", interpretando, entre outras, "Baile da mariquinha", de Edson Dutra e Frutuoso Araújo; " Timbre de galo", de Apparício Silva Rillo e Pedro Ortaça; "Vozes rurais", de João de Almeida Neto; "Nova trilha", de João de Almeida Neto e Nilo Bairros de Brum, e "Xote da amizade", de Mário Barbará Dornelles.
Gravou em 2002, o CD duplo "Botando o coração na estrada", pela USA Discos, no qual interpretou, músicas de reconhecidos compositores, entre as quais, "Cevando o amargo", de Lupicínio Rodrigues e Piratini, "Manhãs", de Nenito Sarturi e Miguel Marques; "Êxtase", de Guilherme Arantes; "A terceira lâmina", de Zé Ramalho; "Vidro",  de Vaine Darde e Mauro Marques; "Enquanto você não quer", de Joel Marques e Elias Muniz; "Encanto e magia", de Mário Maranhão e Tivas, além de composições de sua autoria como "Mundo mulher", com Arabi Rodrigues e Dorval Dias; "Promessa ao tempo", com Eduardo Monteiro Marques; "Me escuta amor", com João Sampaio e Silvestre Araújo; "Teias da paixão", com Luiz Godinho; "Encanto de menina", com Alexandre Tonet; "Perfume de mulher", com Adão Pereira da Silva; "Dentro d'alma", com Luiz Carlos Narvaes; "O tempo de um beijo", com Eduardo Monteiro Marques, e "Um e-mail pra ela". 
Em 2004, lançou seu 28º disco, o CD "Meu recanto", com doze composições inéditas, destaque para "Canção para Ivo Rodrigues", homenageando uma grande personalidade da cidade de Uruguaiana, e "Canção para a saudade do meu pai".
Em 2005, lançou o CD "Mistura da paixão", com destaque para "Coisas pra contar", de Célia Aduk e Eunine Barbosa, e "Benzedura", de Carlos Alberto Moreira. No mesmo ano, apresentou-se no programa "Viola minha viola", apresentado por Inezita Barroso na TV Cultura. Em pouco mais de vinte anos de carreira tornou-se um dos mais reconhecidos e conceituados cantores gaúchos. Em agosto de 2010, participou do programa Viola minha viola apresentado por Inezita Barroso na TV Cultura. Na ocasião, lançou seu primeiro DVD. Na apresentação feita no programa cantou acompanhado de Wilson Paim Filho ao violão e Gabriel Felizardo na gaita. Cantou na ocasião as músicas "Martim pescador", de Arnaldo Machado e José Virgílio Leões, e "Trem de lata", de sua autoria e José Virgílio Leões.

Mais visitados
da semana

1 Durval e Davi
2 Tiee
3 Gilberto Monteiro
4 Teresa Cristina
5 Creone e Barrerito
6 Vinicius de Moraes
7 Martha Rocha
8 Festivais de Música Popular
9 Noel Rosa
10 Alceu Valença