Busca:

Wilson Moreira

Wilson Moreira Serra
12/12/1936 Rio de Janeiro, RJ
6/9/2018 Rio de Janeiro, RJ

Não deixe de ver:

Biografia

Compositor. Cantor. Criado no subúrbio carioca de Realengo. Trabalhou em várias profissões, entre elas as de guia de cego, guarda penitenciário e engraxate. Desde criança interessou-se por música, tendo na família avós e tios que foram jongueiros e tocadores de caxambu. Aos 16 anos, frequentava as escolas de samba Unidos da Curitiba, Voz de Orion e Três Mosqueteiros, todas em Realengo e já extintas. Desfilava na Escola de Samba Água Branca, tocando tamborim. Com a junção da Escola de Samba Água Branca com a Mocidade Independente de Padre Miguel (esta última, da qual também participou da fundação) passou a sair na bateria tocando surdo. Em 1955, foi um dos fundadores da ala dos compositores da Mocidade Independente e no ano seguinte, em 1956, integrou como passista a Ala dos Boêmios. Ainda na Mocidade Independente de Padre Miguel, fundou quatro alas, uma das quais fez carreira dentro da escola, a Ala Mocidade Unida de Realengo. Fez curso de música entre 1968 e 1970, com o Maestro Guerra Peixe no MIS (Museu da Imagem e do Som) do Rio de Janeiro, através de bolsa distribuída a compositores de Escolas de Samba. No ano de 1972 fez outro curso de música popular, desta vez, com Maria Luiza de Matos Priolli, patrocinado pela Ordem dos Músicos do Brasil. Em fevereiro de 1997, sofreu um derrame, recuperando-se em outubro do mesmo ano. Logo depois, apresentou-se na Casa de Noca, no Rio de Janeiro. Neste mesmo ano completou 40 anos de carreira, ganhando uma biografia em quadrinhos de Angela Nenzy, com ilustrações do cartunista Ykenga. No ano de 2011 inaugurou o Centro Cultural Solar de Wilson Moreira, sediado na Praça da Bandeira, no Rio de Janeiro, recebendo como convidados Luiz Melodia, Iracema Monteiro e Agenor de Oliveira. O Centro, dirigido por sua esposa  Ângela Nenzy, abrigou oficinas de instrumentos musicais e cursos livres para a comunidade de culinária, artesanato, reciclagem, teatro e dança. Os shows semanais realizados no espaço contaram com a direção musical do violonista Paulão Sete Cordas. Em 2013 foi homenageado com o bloco carnavalesco "Amigos de Wilson Moreira", que se concentrou em frente ao Centro Cultural Solar de Wilson Moreira, no Rio de Janeiro. A cantora Tânia Malheiros foi a puxadora oficial do bloco, que contou com a participação de Darcy Maravilha e do grupo A Cara do Samba. Em 2018 faleceu aos 81 anos de idade, por problemas renais, devido a um câncer de próstata. O amigo Nei Lopes lhe prestou homenagem em seu blog:   "Agora, as 'asas da Liberdade' - a Eterna, que é aquela de que gozam os que realmente conseguiram dizer para que vieram cumprir existência terrena -  abre as asas sobre meu queridíssimo parceiro e amigo Wilson Moreira Serra. No 'Quintal do Céu', agora, Candeia, Toco da Mocidade, Dona Ivone, Wilson das Neves, Almir Guineto e outros verdadeiramente grandes melodistas do Samba, de nossa geração, abrem os portões para ele, ao jeito de Manuel Bandeira: Pode entrar, Alicate! Você não precisa pedir licença!"

Mais visitados
da semana

1 Música Sertaneja
2 Dorival Caymmi
3 Caetano Veloso
4 Tom Jobim
5 Assis Valente
6 Noel Rosa
7 Lupicínio Rodrigues
8 Hermeto Pascoal
9 Daniela Mercury
10 Chico Buarque