Busca:

Walter Alfaiate

Walter Nunes de Abreu
7/6/1930 Rio de Janeiro, RJ
27/2/2010

Dados Artísticos

Surgiu no cenário artístico, ainda como Walter Nunes, em 1960, participando das rodas de samba do Teatro Opinião e dos grupos Reais do Samba (1968) e Os Autênticos, entre os anos de 1966 e 1968, integrado também por Noca da Portela, Adélcio Carvalho, Eli Campos e Mauro Duarte. Ficou conhecido mais tarde como Walter Sacode, por cantar com êxito o samba "Sacode Carola", de Hélio Nascimento e Alfredo Marques, na boate Bolero, em Copacabana. O samba havia sido gravado anteriomente, na década de 1950, por Ciro Monteiro obtendo grande sucesso.
Na década de 1970, Paulinho da Viola passou a gravar algumas composições suas. Em 1971 Paulinho da Viola interpretou "Cuidado, teu orgulho te mata" (c/ Mauro Duarte).
No ano de 1978 João Nogueira no LP "Vida boêmia", gravou "Bate-boca" (c/ Mauro Duarte). Neste mesmo ano integrou (tocando tamborim e cantando) o conjunto Os Reais do Samba, que acompanhava Xangô da Mangueira todas terças-feiras no recém inaugurado Forró Forrodo (Casa na qual o diretor artístico era João do Vale).
Em 1979, no LP "Zumbido", Paulinho da Viola incluiu de sua autoria "Coração oprimido", em parceria com Zorba Devagar. Dois anos depois, Paulinho da Viola voltou a gravar outra composição de sua autoria,  "AMOR amor" (c/ Mauro Duarte).
Em 1993 apresentou-se com Paulinho da Viola no show  "Paulinho da Viola, Walter Alfaiate e os sambas de Botafogo", no Teatro Clara Nunes, no Rio de Janeiro.
Em 1996, participou da gravação do disco "50 anos", de Aldir Blanc, CD no qual ao lado de Nei Lopes, Wilson Moreira e Aldir Blanc, interpretou "Mastruço e catuaba" (Cláudio Cartier e Aldir Blanc).
No ano de 1998, aos 68 anos, lançou o primeiro CD,  "Olha aí", com faixa-título de autoria de Mical e Miúdo, dois sambistas do bairro de Botafogo, Zona Sul do Rio de Janeiro. No repertório do disco constaram outras músicas de destaque, como "Botafogo, chão de estrelas" (Paulinho da Viola e Aldir Blanc), e "Falso amor sincero", de Nelson Sargento. Participou também do disco "O samba sabe o que quer", de Guilherme Godoy e Sérgio Botto. Neste mesmo ano, a convite do produtor Rildo Hora, participou do disco "Casa de samba 3", interpretando em dueto com Leila Pinheiro a faixa "Sacode Carola". No ano seguinte, em 1999, além de realizar shows do próprio disco, apresentou-se durante um mês no Mistura Fina, ao lado de Wilson das Neves, Nelson Sargento, Noca da Portela e Augusto Martins. Em abril do mesmo ano, fez temporada de shows acompanhado do conjunto Água de Moringa, em São Paulo.
Em 2000, realizou o show "Roda de bamba", no Museu da Imagem e do Som, no Rio de Janeiro, em homenagem aos sambistas Paulinho da Viola, Manacéia e Mauro Duarte, com a presença dos filhos dos homenageados. Na ocasião, foi acompanhado por Galotti e seu conjunto. Neste mesmo ano, comemorou seus 70 anos em show no Teatro Municipal de Niterói, no qual contou com a presença de amigos como Aldir Blanc e Jayme Vignolli, entre outros. Ainda em  2000, interpretou em dueto com Dorina "Falso amor sincero" de Nelson Sargento, no disco "Casa de samba 4", produzido por Rildo Hora. Participou do CD "Pirajá esquina carioca - uma noite com a raiz do samba", ao lado de Beth Carvalho, Luiz Carlos da Vila, João Nogueira, Dona Ivone Lara e Moacyr Luz.
No ano de 2002 o cineasta Vital Filho começou a filmagem do documentário "Walter Alfaiate: A elegância do samba". De acordo com os produtores Emiliano Leal e Vítor Fraga e o diretor:  "O filme se inicia com o Walter riscando um terno em seu ateliê. Nós o levamos a Botafogo. Hoje está tudo transformado. Filmaremos depoimentos de amigos, como Aldir Blanc, e reunimos outros sambistas. A idéia é fazer um Buena Vista Social Clube do samba. Quermos encerrar o documentário em um grande show no Teatro Rival com o Walter vestindo o terno que riscou no início do filme". Neste mesmo ano percorreu diversas capitais brasileiras com o show "Botafogo e Paulinho da Viola, uma história carioca" e se apresentou toda quarta-feira, acompanhado pelo grupo Dobrando a Esquina, no Carioca da Gema, casa noturna situada na Lapa, centro boêmio do Rio de Janeiro e ainda se apresentou no Largo do Machado, no evento idealizado pelo Instituto Ambiental Biofesra. Neste mesmo ano, ao lado de outros artistas, participou do documentário sobre o samba "Moro no Brasil", do cineasta finlandês radicado no Brasil, Mika Kaurismaki.
Em 2003, lançou o CD "Samba na medida" (gravadora CPC-Umes), disco no qual incluiu "A paixão e a jura" (Mauro Duarte e Paulo César Pinheiro), "Conto de areia", samba-enredo de Norival Reis e Dedé da Portela, defendido pela Portela em 1984, "Prato do dia" (Felipão do Quilombo), "Isso um dia tem que se acabar" (Mauro Duarte e Noca da Portela) e "Mastruço e catuaba" (Cláudio Cartier e Aldir Blanc), entre outras. O CD, com arranjos de Ruy Quaresma e Jayme Vignoli, foi lançado em show no Bar Pirajá, em São Paulo. Neste mesmo ano fez show de lançamento do CD no Centro Cultural Carioca, centro do Rio de Janeiro. Ainda em 2003, ao lado de Nei Lopes, Paulo César Pinheiro, Cláudio Jorge, Dorina, Teresa Cristina, Tia Surica, Mart'nália, Felipão do Quilombo, Carlos Sapato e Zé Renato, entre outros, participou do show "Samba de Jorge/Festa em homenagem a São Jorge", no Centro Cultural Carioca, no centro do Rio de Janeiro. Ao lado de Nelson Sargento, Xangô da Mangueira, Beth Carvalho, Diogo Nogueira, Dalmo Castelo, Wilson Moreira, Nei Lopes e Áurea Martins, foi um dos convidados de Vó Maria para o show de lançamento do disco "Maxixe não é samba", de Vó Maria, na Sala Cecília Meireles, no Rio de Janeiro. Neste mesmo ano, ao lado de Dona Ivone Lara, Wilson Moreira, Elton Medeiros, Cristina Buarque, Monarco, Velha-Guarda da Portela, Elza Soares, Teresa Cristina, Mar'tnália, Cristina Buarque, Nilze Carvalho, Seu Jorge e Renato Braz, entre outros, participou do CD "Um ser de luz - saudação à Clara Nunes", lançado pela gravadora Deckdisc.
No ano de 2004 apresentou-se no Bar, Restaurante e Casa de Shows Feitiço Mineiro, no projeto "Gente do Samba", acompanhado do grupo Samba Choro integrado por Evandro Barcellos (violão de sete cordas), Valerinho (cavaquinho), Chico Lopes (sax e flauta), Kunka (surdo) e Makley (pandeiro e vocais).
Em 2005, ao lado de de outros convidados como Toninhos Gerais, Noca da Portela, Luiz Carlos da Vila, Rico Doriléu, Darcy da Mangueira e Roberto Serrão, foi um dos convidados de Chico Salles no "Projeto sambando no forró", apresentado no Espaço Armazém Enseada, no Rio de Janeiro. Com Wilson das Neves e Wanderley Monteiro, apresentou o show "WWW.Samba", no Centro Cultural Carioca. Apresentou-se também no projeto "Samba de raiz", da Gafieira Elite, na Praça Tiradentes, no Rio de Janeiro. Neste mesmo ano lançou o CD "Tributo a Mauro Duarte", em homenagem ao parceiro e amigo Mauro Duarte, no qual incluiu várias composições inéditas cedidas por Cristina Buarque e Paulo César Pinheiro, além de seis parcerias de Walter e Mauro: "Arroz e feijão", "Constantemente", "Falsa euforia", "Derrotado" e "Bom jardineiro", além de "Fonte dos amores" (c/ Wilson Moreira e Mauro Duarte). Entre as músicas incluídas destancaram-se "Nossos esforços" (Mauro Duarte e Paulo César Pinheiro), "Lenha na fogueira" (Mauro Duarte e  Paulo César Pinheiro), "Arroz e feijão" (c/ Mauro Duarte), "Vila" (Mauro Duarte e Paulo César Pinheiro) e ainda "Vem ver, João", "Ainda precisarás de mim" e "Jeito do cacimbo", as três de Mauro Duarte e além da única não inédita, "Falsa euforia", também do homenageado e anteriormente gravada pelo grupo Família Roitman.
Em 2009 apresentou-se no palco do teatro do Ôi Futuro, no bairro do Flamengo, no Rio de Janeiro, em show com direção musical de João Hermeto.
Em 2010 foi hospitalizado em decorrência de um grave problema de saúde. Na ocasião, vários amigos artistas fizeram diversos shows coletivos em sua homenagem em casas noturnas do Rio de Janeiro, entre os quais o show "Homenagem a Walter Alfaiate & seu samba" com Moacyr Luz, Edu Krieger, Casuarina, Elisa Addor, Thais Vilela, Claudia Nunes, Alfredo Del-Penho,  Aline Calixto, Roberta Nistra, Alex Ribeiro, Nicolas Krassik, Janaína Moreno, Renato Santos, Leandro Fregonesi, Luisinho Barcelos & Banda, no Clube dos Democráticos. 

Mais visitados
da semana

1 Hermeto Pascoal
2 Caetano Veloso
3 Dorival Caymmi
4 Tom Jobim
5 Luiz Gonzaga
6 Festivais de Música Popular
7 Ângela Maria
8 Beth Carvalho
9 Nelson Cavaquinho
10 Irmãs Galvão