Busca:

Vó Maria

Maria das Dores Santos Conceição
5/5/1911 Mendes, RJ
16/5/2015 Rio de Janeiro, RJ

Biografia

Cantora. Compositora. Foi levada, ainda criança, para ro Rio de Janeiro por uma familia amiga de seus pais, passando a morar com esta até aos 20 anos no bairro do Grajaú. Em 1931casou-se com Sebastião Maciel Francisco dos Santos. Cinco anos depois ficou viúva (o marido faleceu em um acidente automobilístico, assim como o pai da cantora) e passou a criar sozinha a filha Nilza Santos Oliveira (Cachucha) de apenas três anos. Por essa época, passou a trabalhar como tarefeira na Fábrica de Rendas, no bairro da Muda. Casou-se pela segunda vez com o jornalista e professor de inglês João Conceição, tendo sua casa, no bairro do Maracanã, transformado-se em um dos palanques do Movimento Negro, tendo passado por lá o senador Abdias do Nascimento, o sociólogo Guerreiro Ramos, o pesquisador Haroldo Costa, a advogada Sebastiana Arruda, entre outros, com os quais o jornalista João Conceição fundou o jornal "A Redenção". Na década de 1960 casou-se com Donga. Foi a terceira esposa do compositor, autor do clássico "Pelo telefone" (c/ Mauro de Almeida), o primeiro samba gravado, em 1917. Presenciou a criação de boa parte dos clássicos da MPB através das reuniões em sua casa, nas quais compareciam Pixinguinha, Xangô da Mangueira, Aniceto do Império, Walter Rosa, Jorginho Pessanha, Jacob do Bandolim, João da Bahiana e os iniciantes Martinho da Vila, Clara Nunes, João Nogueira, entre outros. Frequentadora assídua das rodas de samba do MIS (Museu da Imagem e do Som), nas quais fez apresentações de sambas antológicos (inéditos e já gravados), sendo invariavelmente ovacionada pelo público. Das várias homenagens que recebeu, destacam-se: "Honra ao Mérito, pelo Deputado Estadual Jamil Haddad" (em seu aniversário de 90 anos), "Mulheres Herdeiras de Zumbi", pela Vereadora Jurema Batista, e ainda, a "Medalha Pedro Ernesto", pelo Vereador Edson Santos, na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, em 24 de junho de 2003. Em 14 de janeiro de 2004 submeteu-se à prova da Ordem dos Músicos tendo sido aprovada com nota 10, por unanimidade, sendo aceita no Sindicato dos Músicos Profissionais do Estado do Rio de Janeiro. Ainda em 2004 recebeu a "Moção de Aplausos e Reconhecimento", pela Vereadora Edith Coimbra Braga Montebrunhuli, da Câmara Municipal de Mendes. A homenagem fez parte do "Projeto Flores em Vida", da Fundação Cultural de Mendes, com realização da Secretaria Municipal de Turismo e Desenvolvimento Econômico, sob o patrocínio da Prefeitura Municipal. Neste mesmo ano foi agraciada com a "Órdem do Mérito Cultural" das mãos do Presidente Lula e do Ministro da Cultura Gilberto Gil, em Brasília. Foi homenageada com a "Medalha de Honra da Mulher" pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro no "Dia Internacional da Mulher", com a "Medalha Nossos Griots", pelo "Dia Internacional da Mulher Negra da América Latina e Caribe", com a "Medalha Pedro Ernesto", recebida das mãos do vereador Edson Santos. Em 2007 no evento "Da Cachaça ao Champanhe", criado pelo ICCA (Instituto Cultural Cravo Albin) celebrando os 70 anos da gravação do samba "Pelo telefone", foi a figura central sendo brindada (e ingerindo) com cachaça e champanhe, acompanhada por, entre outros, Luiz Carlos da Vila e Carmélia Alves. No ano de 2013, aos 102 anos de idade, foi homenageada na edição do "5° Concurso Nacional de Samba de Quadra", realizado no palco do Circo Voador, na Lapa, no centro do Rio de Janeiro. O concurso, no qual constavam em seu corpo de jurados, presidido por Ricardo Cravo Albin, Geraldo Carneiro e Paulo Roberto Direito, contou com apresentação da homenageada interpretando alguns sambas antológicos, inclusive, "Pelo telefone". No ano de 2013, em comemoração ao aniversário de 102 anos a jornalista Rosa Cass assinou a matéria "Benção, vó do samba!", na Revista Carioquice, do Instituto Cultural Cravo Albin. No ano seguinte, foi capa da Revista Carioquice, na qual foi incluída a matéria "Oh, senhora majestade", de Mônica Sinelli, com sete páginas dedicadas à cantora. A revista foi lançada no ICCA (Instituto Cultural Cravo Albin), em evento promovido por sua neta Sônia Maria, intitulado "Viva a Vida", ocasião em que a homenageada cantou músicas de seu disco, além de interpretar composições inéditas de sua autoria.  

Mais visitados
da semana

1 Hermeto Pascoal
2 Caetano Veloso
3 Dorival Caymmi
4 Tom Jobim
5 Irmãs Galvão
6 Luiz Gonzaga
7 Festivais de Música Popular
8 Nelson Cavaquinho
9 Chitãozinho e Xororó
10 Beth Carvalho