Busca:

Victor Dagô


1920 São Paulo
1977 São Paulo

Dados Artísticos

Teve a primeira composição gravada em 1952, o bolero "Sem Vingança", por Solon Sales pela Continental. Em 1956, o "Xótis Do Netinho", com Ângelo Apolônio, o Poly, foi gravado por  Hocarina E Seu Conjunto na RGE. Em 1957, fez a versão para a balada "Proibido Amor (Forbidden Love)", de F. Elvis e F. Giant, gravada por  Luiz Cláudio, na Columbia. No mesmo ano, o cantor  William Fourneaud gravou na RGE o samba "Samba Antigo", com Maugeri Sobrinho e Maugéri Neto, enquanto o "Xótis Do Netinho", foi gravado por  Luisinho e Seu Conjunto no LP "Um baile com Luisinho e Seu Conjunto da gravadora Columbia. Ainda no mesmo ano, a marcha "Alô Alô Quem Fala", com Maugéri Neto e Maugeri Sobrinho, foi registrada pela dupla de palhaços Fuzarca e Torresmo, na RGE. Em 1958, lançou aquele que seria seu maior sucesso, a marcha "A taça do mundo é nossa", com Wagner Maugéri, Victor Dagô e Lauro Muller, gravada pela Orquestra e Coro RGE, sendo logo em seguida gravada pelo grupo Titulares do Ritmo. Segundo o pesquisador Paulo Luna, no livro "No compasso da bola": "De todas as composições lançadas com saudação à vitória brasileira de 1958, a de maior sucesso, e por sinal um dos maiores sucessos da música popular brasileira, uma vez que é regularmente relembrada em tempos de Copas do Mundo, foi a marcha "A taça do mundo é nossa", em cujo selo apareceu como de autoria de Mau, Dag e Lau, ou seja, de Wagner Maugéri, Vitor Dagô, Maugéri Sobrinho, e Lauro Muller, compositores paulistas, sendo gravada pela Orquestra e Coro RGE, na gravadora RGE, em julho daquele ano, em disco que trazia na face B a "Marcha dos futebolistas", de A. Franceschici". No mesmo ano a marcha "Aniversário da Mamãe", com Maugéri Neto e Maugeri Sobrinho, foi gravada pelo  Coral Infantil da Professora Zita Martins na RGE, a canção "Imagens De São Paulo", foi lançada por  Mário Gil na Continental,e a marcha "Mudança de Pobre" foi registrada pela dupla Dupla Ouro e Prata na RGE. Em 1959, "Prelúdio Op 32", com Eduardo Dutra, foi gravada por : Dóris Monteiro no LP "Doris" da Columbia. Em 1960,  Jorge Goulart gravou o samba "João Cachaça" incluído no LP "Eu sou o samba", da RCA Victor. No mesmo ano, a marcha "O Jânio Vem Aí", com Lauro Muller e Maugeri Sobrinho, no registro da Orquestra RGE foi lançada como parte da campanha de do paulista Jânio Quadros à presidência da República, para a qual aliás, acabaria eleito, renunciando sete meses depois. Em 1961, a marcha "Irmão Da Estrada    ", com Maugeri Sobrinho e Maugéri Neto, foi gravada pela  Banda RGE. No mesmo ano,  Dircinha Costa no LP "Oo la la", da Copacabana gravou sua versão da balada "Meu Broto É Maroto (Makin' Love)", de Floyd Robinson. Em 1962, o samba "Maria Da Maloca" foi gravado por Homero Marques na Continental. No mesmo ano, o samba "Samba Futebol E Café (saci Pelelé)", com Maugéri Neto, foi gravado pela  Orquestra e Coro RGE dentro do clima de exaltação da Copa do Mundo de Futebol naquele ano, mas não obteve maiores destaques. Em 2012, o samba "Sapato de Maria" foi gravado por Germano Mathias no CD "Raiz e tradição", da gravadora  Arlequim. Com composições gravadas por nomes como Jorge Goulart, Doris Monteiro, Titulares do Timo, Germado Mathias e outros deixou seu nome marcado na história da música popular pela parceria na marcha "A taça do mundo é nossa".

Mais visitados
da semana

1 Chico Buarque
2 João Gilberto
3 Geraldo Pereira
4 Tom Jobim
5 Pixinguinha
6 Caetano Veloso
7 Música Sertaneja
8 Noel Rosa
9 Nelson Cavaquinho
10 João Bosco