Busca:

Vicente Ribeiro

Vicente Samy Ribeiro
1964 Rio de Janeiro, RJ

Dados Artísticos

A partir de 1983, passou a desenvolver intenso trabalho como arranjador vocal, executados pelos seguintes grupos brasileiros: Coral Pró-Arte, Coral Voz e Companhia, Coral da Shell, Coro Come, Swinguessugas, Coral Cândido Mendes, Grupo Equale, Coral Altivoz da UERJ, no Rio de Janeiro; Grupo Canto Livre, Grupo Beijo do Coralusp, em São Paulo; Grupo Nymphas, Grupo de MPB da UFPR, Nós em Voz, Curitibocas e Vocal O Boticário, em Curitiba, entre outros.

Atuou, como arranjador e instrumentista, com vários artistas, como Clara Sandroni, Milton Nascimento, Emilinha Borba, Claudette Soares, David Tygel e Carlos Malta.

Em 1993 foi indicado para o Prêmio Sharp na categoria Melhor Arranjador, por seu trabalho para o CD “Beijo”, do grupo Beijo do Coralusp.

Em 1996 transferiu-se para Curitiba, onde passou a atuar como diretor musical do grupo vocal O Tao do Trio.

Escreveu arranjos para os CDs “Lua Brasileira” (grupo Nymphas), “Brasileirinho & Brasileirão”, “Canções curitibanas”, “Pra cantar na escola” (a faixa “Dobradura”, com arranjo de sua autoria, recebeu o Prêmio Sharp, na categoria Melhor Canção Infantil), “Nossas Vozes” (Vocal O Boticário), “Coro Cabeludo”, “É Natal” e “Vai que só cantando” (Renato Lucce).

Foi responsável pela produção musical e arranjos dos seguintes CDs: “Noites curitibanas” (Guego Favetti), “Estrelas guia” (Lydio Roberto), “Nossa cara” (Bossa Nossa Trio), tendo a faixa “Sambrasil” recebido o Prêmio Saul Trumpet 1999 de melhor música; “CâmeraPop” (Iso Fischer), contemplado com o Prêmio Saul Trumpet 1999, na categoria Melhor Compositor); e “Pássaro Multicor” (Ana Sônia). Produziu ainda os CDs “Adriana Moreira” (da cantora e compositora homônima) e “Balaio da Menina” (Trio Quintina).

Em 1999, escreveu os arranjos instrumentais dos CDs “Sempre Anacleto” e “Sempre Chiquinha”, lançados pela Kuarup, com obras dos compositores Anacleto de Medeiros e Chiquinha Gonzaga.

No ano seguinte, foi responsável pela produção musical e arranjos do CD “Uns Caetanos”, do grupo O Tao do Trio. O disco foi lançado no Brasil, em 2001, pela gravadora Cid Entertainment e no Japão, em 2002, pela Emi-Toshiba. Este trabalho recebeu o Prêmio Saul Trumpet, na categoria Melhor CD do Paraná produzido em 2000. Por seu trabalho nesse disco, o grupo O Tao do Trio foi indicado ao Prêmio Caras de Música, na categoria Melhor Grupo de MPB.

Desde 1998, é responsável pela direção musical do FEMUCIC (Festival de Música Cidade Canção), evento realizado anualmente em Maringá no mês de maio.

De 2000 a 2002, atuou como regente arranjador e diretor musical do Vocal O Boticário.

Vem atuando também na área de música para teatro e cinema, tendo trabalhado nas trilhas sonoras dos espetáculos “Música, divina música” (1992), “Elixir do amor” (1993), “Sítio do pica-pau amarelo” e “País dos Mastodontes” (1994) e dos filmes “Lamarca” (1994), de Sérgio Rezende, e “A hora marcada” (2000), de Marcelo Taranto.

Mais visitados
da semana

1 Caetano Veloso
2 Assis Valente
3 Tom Jobim
4 Nelson Cavaquinho
5 João Gilberto
6 Música Sertaneja
7 Hermeto Pascoal
8 Gilberto Gil
9 Chico Buarque
10 Ary Barroso