Busca:

Trio Orixá



Dados Artísticos

Trio vocal.

Em 1953, estreou em disco contratado pela gravadora Todamérica, e lançou, com acompanhamento de Poly e seu conjunto, a toada "Meu ranchinho", de Mário Vieira e Osvaldo Aude, e a guarânia "Toucador", de Arlindo Pinto e Luizinho. No ano seguinte, também com acompanhamento de Poly e seu conjunto, gravou o samba-canção "Quando o amor acontece", de Esmeraldino Sales e Vanderlei Taffo, e a guarânia "Aos pés da Virgem", de Arlindo Pinto e Luizinho.

Em 1955, contratados pela Odeon, gravou com acompanhamento de orquestra, o baião "Meu Cariri", de Dilu Melo e Rosil Cavalcânti, e o batuque "Triste senzala", de Rolando Candiano e Aires Viana. Em seguida, gravou o beguine "Sereias de fora do mar", de Tito Madi e Vilma Camargo, e os sambas "O samba não morreu", de Tito Madi e Hector Lagna Fietta Jr, e "Frigideira de maloca" e "Glete", de Gariba e Américo Campos. Para o carnaval do ano seguinte, lançou o samba "Ombros cansados", de José Roy, que na ocasião foi bastante divulgado no Uruguai, e se tornou o grande sucesso do trio. Ainda em 1956, gravou com acompanhamento de conjunto melódico e coro, o samba "A festinha da Dorinha", de Sidney Morais, e o baião "Baião bobo", de Júlio Nagib. No ano seguinte, o trio lançou, com acompanhamento de Luiz Arruda Paes e sua orquestra, o bolero "Mi dicha lejana", de Atala Baez, com versão de Júlio Nagib, as toadas "Terra da promissão", de Luiz Lauro, e "Tu num pode i", de Venâncio e Valter de Lima, e o samba "Contraste", de Osvaldo Quirino e Sidney Morais. Ainda em 1957, o trio assinou contrato com a gravadora pernambucana Mocambo e gravou o samba "Cadeira encostada", de Elzo Augusto, e a marcha "Dona Carolina", de Luiz Vanderley e José Ramos. No ano seguinte, gravou os sambas "Canto do engraxate", de Tito Madi, e "Tereza simplicidade", de Elzo Augusto.

Em 1960, o trio gravou o bolero "Marina", de R. Granata, com versão de Cauby Peixoto, e o samba "Amar com devoção", de Sidney Morais e Júlio Rosemberg. No ano seguinte, o trio foi contratado pela gravadora paulista Califórnia e lançou a valsa-prece "Senhora de Fátima", de Auar Kraide, e a valsa "Dia das mães", de Jorge Chaddad e Anuar Kraide. Gravou dois anos depois, com acompanhamento de Arruda e sua orquestra, as marchas "Maria do batalhão", de Mário Vieira, e "Japonesa", de Beduíno.

Em cerca de dez anos de carreira, o trio gravou quatorze discos pelas gravadoras Todamérica, Mocambo, Califórnia e Odeon, além de ter feito algum sucesso fora do Brasil, mais especificamente no Uruguai, com o samba "Ombros cansados".

Mais visitados
da semana

1 Chico Buarque
2 João Gilberto
3 Geraldo Pereira
4 Tom Jobim
5 Caetano Veloso
6 Pixinguinha
7 Música Sertaneja
8 Noel Rosa
9 Jackson do Pandeiro
10 Chitãozinho e Xororó