Busca:

Titane

Ana Íris Teixeira Silveira
21/7/1960 São João Del Rey, MG

Dados Artísticos

Em 1979, começou sua carreira no grupo Mambembe, no qual permaneceu por dois anos, até o ano de 1981, quando como integrante deste grupo participou do disco "Música de Minas", ao lado do grupo Uakti e Coral Ars Nova, entre outros. Nesse mesmo ano, de 1981, participou do disco "Travessia", produzido pela Fundação Clóvis Salgado, juntamente com Celso Adolfo, Marcus Viana e Sagrado Coração da Terra, e Marco Antonio Araújo. Ainda em 1981, participou do primeiro LP do grupo Mambembe e passou a integrar o grupo Curare. No ano seguinte, em 1982, participou em duas faixas, "Tropeiro de cantigas" e "ABC do amor", do disco de Rubinho do Vale. No ano de 1985, gravou o disco "Arraial - Eugênio, Osias e Danilo na voz de Titane", com composições de Eugênio Gomez, Osias Neves e Danilo S. Pereira. No ano posterior, em 1986, lançou o LP "Titane". O disco contou com as participações especiais do Grupo Uakti;  do grupo Curare e ainda do grupo de Congado Guarda de Moçambique da N. Sra. Do Rosário. Em 1987, Zé Coco do Riachão lançou o disco "Voo das garças", no qual a cantora fez participação especial na faixa "Canela de arubu". Anos depois, o disco foi relançado em CD pela Lapa Discos, com produção de Titane. Nesse mesmo ano de 1987, ao lado de vários intérpretes e diversos grupos de congado e folia-de-reis, gravou o disco "Ternos cantadores", com produção do Sesc/MG. No ano de 1990 lançou seu segundo disco intitulado "Verão 2001", pela gravadora Eldorado, que contou com as participações de Duo Fel, Grupo Zonazul e Alemão. O disco foi lançado em CD pela gravadora Lapa Discos pouco tempo depois. Também em 1990  participou do CD "Empório Brasil", de Rolando Boldrin, pela gravadora RGE, no qual interpretou a faixa "Canção da lua nova". Em 1992, fez a produção do CD "Os negros do Rosário (Congado Mineiro)", registro pioneiro do congado mineiro por seus próprios grupos rituais. Dois anos depois, em 1994, participou do CD "Bateia", ao lado de Juarez Moreira, Sérgio Santos e Paulinho Pedra Azul, entre outros. Ainda em 1994, Saulo Laranjeiras gravou o disco "Sal", no qual participou na música "Desenredo", de Dori Caymmi e Paulo César Pinheiro. No ano seguinte, em 1995, participou do CD de Flávio Henrique, lançado pela gravadora Velas. No ano seguinte, em 1996, gravou ao vivo, no Teatro Casa da Ópera, em Ouro Preto, o disco "Inseto raro", lançado pela Atração Fonográfica. Com esse disco, fez longas temporadas pelas cidades brasileiras. No ano posterior, em 1997 seguinte, participou da coletânea "Prato feito", ao lado de vários artistas mineiros como João Bosco, Sérgio Santos, Maurício Tizumba, Regina Sposito, grupo Pato Fu, Uakti e Marina Machado. Nesse mesmo ano de 1997, teve seu nome incluído como revelação dos anos 90, no livro "MPB - a história de um século", de Ricardo Cravo Albin, em edição internacional da Funarte. Em 1998, interpretou "Cirandinha" no disco "Tawaraná", de Pereira da Viola e participou da coletânea "Simples", reunião de vários artistas mineiros e viajou em turnê lançando o disco "Inseto raro", apresentando-se em algumas cidades da Europa, como Frankfurt, Bonn, Colônia, Darmastadt e Berlim, na Alemanha, Trento, Rovoreto e Milão, na Itália, e Nida e Juodekrant, na Lituânia. No ano seguinte, em 1999, pelo Selo Tom Brasil, foi lançado o CD "Edvaldo Santana", do cantor e compositor paulista, no qual participou da faixa "Canção pequena". Neste mesmo ano, interpretou a música "Prucututundá" no CD "Viola cósmica", de Pereira da Viola. Como convidada especial, atuou em shows de Chico César, Luiz Tatit, Nelson Sargento, Edvaldo Santana e Paulinho Pedra Azul. Em 2000, lançou pela gravadora Lapa Discos o CD "Sá rainha", no qual contou com as participações especiais de Chico César, em "Dança" (Chico César), Maurício Tizumba, em "Sá rainha" (Mauríco Tizumba), e Pereira da Viola, em "Boi da beira" (Giordano Mochel), além de músicas inéditas de Zeca Baleiro e Paulo Leminski, Edvaldo Santana e Ademir Santana, e de Chico César em parceria com a poeta Alice Ruiz. O CD foi gravado em estúdios de Belo Horizonte e Turim, na Itália e lançado em Belo Horizonte e no Rio de Janeiro através de vários shows, dirigido por seu marido, o diretor de teatro João das Neves. No ano de 2012 lançou o DVD "Titane e o Campo das Vertentes", gravado ao vivo no palco do teatro Palácio das Artes, em Belo Horizonte, com direção cênica e iluminação de João das Neves; direção musical de Rogério Delayon, Sérgio Pererê e da própria cantora. No trabalho interpretou as composições "A mulher do pajé", "Kivôa", "Na fé", "Estrela natal", "Velhos de Corôa", "Sovone Aoshaia", "Mais samba e menos lágrimas", "Estrela maior" e "Aroeira", todas de autoria de Sérgio Pererê, e ainda, "Pode chorar", "Dói coração", "Tem mironga" e "Canário cantador", faixas de domínio público do congado mineiro. No DVD foram incluídas também "Aboio oracular", "A outra cidade" e poemas do livro "Egoxêntrico", músicas e poemas de autoria de Makeley Ka, além de "Balaim de fulô" (Maurício Tizumba), "Tiro de misericórdia" (João Bosco e Aldir Blanc), "Toré" (Zé Neto), "Olha Maria"(Tom Jobim, Vinicius de Moraes e Chico Buarque), "Felicidade" (Luiz Tatit), "Sem ganzá não é coco"(Chico César), "Templo" (Chico César, Tata Fernandes e Milton de Biasi), "Tereza" (Zé Neto) e "Menina Ilha dos Olhos D'água" (Makely Ka e Cristina Brasil). No ano de 2015 lançou o livro "Titane e o Campo das Vertentes", com prefácio de João das Neves, com textos de Ludmila Ribeiro, Kristoff Silva e João das Neves e ainda fotografias de João Castilho e Daniel Iglesias.

Mais visitados
da semana

1 Hermeto Pascoal
2 Caetano Veloso
3 Dorival Caymmi
4 Noel Rosa
5 Tom Jobim
6 Luiz Gonzaga
7 João Gilberto
8 Festivais de Música Popular
9 Música Brega
10 Candeia