Busca:

Thelmo Lins

Thelmo Antônio Gonçalves de Miranda Lins
15/5/1963 Itabirito, MG

Biografia

Cantor. Compositor. Ator. Produtor cultural. Jornalista. Escritor. Produtor. Gestor cultural. Produtor Fonográfico. Iniciou sua carreira de ator em 1983, integrando o elenco do espetáculo "Duas histórias para rir e uma para chorar", de Fernando Limoeiro. Participou da Oficina de Teatro, do diretor Pedro Paulo Cava. No ano seguinte, em 1984, integrou o elenco da peça "A cantora careca", de Ionesco. Em 1986 trabalhou na peça "Amanhã à mesma hora", de René de Obaldia. Exerceu o cargo de diretor artístico da Escola de Música Pe. Xavier, em Itabirito, entre 1988 e 1996. Neste período, dirigiu e participou de diversos musicais, com destaque para seu primeiro trabalho solo, "As canções de Frank Sinatra" no ano de 1990. Participou dos corais Padre Xavier, Octeto da Escola de Música e Canarinhos de Itabirito. Mudou-se para Belo Horizonte no início dos anos 1990. Estudou canto com Mary Armendani, Hugo Silva, Marcos Thadeu, José Carlos Leal, Babaya e Neyde Ziviani, em Belo Horizonte. Em 1991 graduou-se em Comunicação Social pela PUC-MG, tendo realizado os cursos de pós-graduação em Recursos Humanos (Cepemg, 1994) e Gestão Cultural (UMA, 2005). Como jornalista criou e atuou na Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Itabirito de 1989 a 1996. De 1997 a 1999 exerceu o cargo de Superintendente de Comunicação Social. Ainda em 1999, participou da comissão que elaborou, produziu e coordenou o projeto "Sons do Horizonte".  Atuou em vários espetáculos realizados na Babaya Escola de Canto, como "Uma festa no céu" (1998), dirigido por Kalluh Araújo; "Se esta rua fosse minha" (1999), dirigido por Inês Peixoto, e "E lá vou eu nesta estrada - A música de Paulinho Pedra Azul", de 1999, dirigido por Ênio Reis, entre outros.  Atuou, em 2000, na peça infantil "Flicts", de Ziraldo, sob a direção de Kalluh Araújo. Neste mesmo ano, de 2000, recebeu a "Medalha Francisco Homem Del Rey", da Câmara Municipal de Itabirito, por seus serviços prestados à cultura itabiritense. Entre os anos de 2004 e 2007 atuou como Assessor de Imprensa da Galeria de Arte Copasa. No ano de 2007 lançou o livro de poesias "Rosas Amassadas", com prefácio de Fernando Brant. Em 2012 apresentava o programa musical "Arte no Ar", na TV Horizonte, da capital mineira, no qual recebia diversos convidados. Idealizador e gestor de vários projetos musicais na capital mineira e em sua cidade natal, dos quais participaram Maria Bethânia, Sueli Costa, Elza Soares, Belchior, José Miguel Wisnik, Joyce, Francis Hime, Vander Lee e Milton Nascimento, entre outros, através de sua produtora artística TW Cultural. Como produtor fonográfico realizou, entre outros, os CDs de Serginho Barbosa, Coral Libre Cantare, Coral dos Meninos Cantores do Brasil, Coral do INSS-MG e o disco "Feminino em Canto". No ano de 2018 exercia o cargo de administração do Teatro Santo Agostinho, de Belo Horizonte.

Mais visitados
da semana

1 Caetano Veloso
2 Hermeto Pascoal
3 Tom Jobim
4 Dorival Caymmi
5 Nelson Cavaquinho
6 Roberto Carlos
7 Luiz Gonzaga
8 Cartola
9 Jackson do Pandeiro
10 Festivais de Música Popular