Busca:

Sinhô

José Barbosa da Silva
8/9/1888 Rio de Janeiro, RJ
4/8/1930 Rio de Janeiro, RJ

Biografia

Compositor. Pianista. Violonista. Cavaquinhista. Flautista. Nasceu na casa de nº 90 da Rua Riachuelo, Centro do Rio de Janeiro. Filho do pintor e decorador de paredes de botequins e de clubes dançantes, Ernesto Barbosa da Silva, conhecido pelo apelido de Tené, e de Graciliana Silva. Teve um irmão, Ernesto, apelidado de Caboclo. Além do irmão de sangue, seu pai (...)

[Saiba Mais]

Dados Artísticos

Manuel Bandeira, em "Crônicas da província do Brasil", assim escreveu: "...o que há de mais povo e de mais carioca tinha em Sinhô a sua personificação mais típica, mais genuína e mais profunda". Foi o compositor mais popular da segunda década do século XX. Seu nome está profundamente ligado ao nascimento do gênero samba, (...)

[Saiba Mais]

Obras

  • Dor de cabeça
  • Quem fala de mim tem paixão
  • A cocaína
  • A favela vai abaixo
  • A guitarra
  • A juriti
[Saiba Mais]

Discografia

  • (1928) Que vale a nora sem o carinho da mulher? • Odeon • 78
  • (1928) Carinhos do vovô • Odeon • 78
  • (1928) Minha branca • Colúmbia • 78
  • (1927) Alegrias de caboclo • Odeon • 78
  • (1927) Volta à palhoça • Odeon • 78
  • (1927) Não quebra mais • Odeon • 78
[Saiba Mais]

Bibliografia Crítica

  • ALBIN, Ricardo Cravo. O livro de ouro da MPB. Rio de Janeiro: Ediouro, 2003.
  • ALENCAR, Edigar de. Nosso Sinhô do samba. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1968.
  • AMARAL, Euclides. Alguns Aspectos da MPB. Rio de Janeiro: Edição do Autor, 2008. 2ª ed. Esteio Editora, 2010. 3ª ed. EAS Editora, 2014.
  • CARDOSO, Sylvio Tullio. Dicionário Biográfico da música Popular. Rio de Janeiro: Edição do autor, 1965.
  • MARCONDES, Marcos Antônio. (ED). Enciclopédia da Música popular brasileira: erudita, folclórica e popular. 2. ed. São Paulo: Art Editora/Publifolha, 1999.
  • MARIZ, Vasco. A canção brasileira. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 2000.
[Saiba Mais]

Crítica

Poucos hoje se dão conta. Mas, mesmo antes de aparecer, nos anos 30, gente do porte de Noel Rosa, de Ataulfo Alves, de Wilson Batista ou Geraldo Pereira, o samba carioca teve uma grande estrela que conquistou o país. Ele se chamou José Barbosa da Silva, mas entrou para a história com o apelido de Sinhô, o Rei do Samba. Mas como Rei do Samba, se o samba foi criado (...)

[Saiba Mais]

Mais visitados
da semana

1 Noel Rosa
2 Hermeto Pascoal
3 Criolo
4 Caetano Veloso
5 Irmãs Galvão
6 Gilberto Gil
7 Festival da Música Popular Brasileira (TV Record)
8 Tom Jobim
9 Nelson Cavaquinho
10 Luiz Gonzaga