Busca:

Simone Lial

Simone Gonçalves de Barros Lial
27/3/1968 Rio de Janeiro, RJ

Não deixe de ver:

Dados Artísticos

Em 1996 apresentou-se pela primeira vez no Bar Arco da Velha (RJ) com o grupo Disfarça e Chora. No ano de 1999 fundou com Beto Boscarino, Luciana Oliveira, André Rios, Luciano Macedo e Chico Abreu o grupo Goiabada Cascão com o qual fez diversas apresentações em bares na noie carioca. Em 2001 ao lado de Cristina Buarque, Henrique Cazes, Xangô da Mangueira, Tânia Machado,  Agenor de Oliveira, grupo Goiabada Cascão, Márcia e Eliane Duarte, participou do show em homenagem à Aracy de Almeida, no Teatro Gláucio Gil. No ano de 2003 participou do show de inauguração da Praça Mauro Duarte, em Botafogo, que contou com o grupo Cozinha da Tia Néia, integrado por Eliane, Maurinho e Marquinhos Duarte, filhos do compositor e ainda com outros artistas, entre eles, Cristina Buarque, Délcio Carvalho, Noca da Portela, Eliane Faria, Agenor de Oliveira e Toninho Geraes. Em 2004, como convidada do grupo Garrafieira, apresentou-se em vários shows, entre os quais no Circo Voador, Teatro Rival, Rio Scenarium, Teatro Odisséia, Modern Sound, Estrela da Lapa. Em 2005, integrando a Orquestra Jazzfieira com Itamar Assiére (piano), Ivan Machado (baixo), Alfredo Machado (violão), Jorge Gomes (bateria), Ovídio Brito (percussão), Ricardo Pontes (sax), Altair Martins (trompete), Johnson (trombone), apresentou-se no evento "Tim de Música 2005", realizado no Clube Ginástico Português, no qual o grupo foi indicado para o prêmio na categoria de "Melhor Grupo de MPB". Realizou no Estrela da Lapa e no Espaço Cultural Maurice Valansi o projeto "Sax Sambando" com o saxofonista Rafael Velloso e banda. Ao lado de Teresa Cristina, Pedro Miranda, Ana Costa e Pedro Paulo Malta fez coro no disco do grupo Tio Samba. Como corista, participou também do CD "Simpatia é Quase Amor". Participou do projeto "Batucada Urbana", de Henri Lentino. Participou como cantora e compositora do grupo de samba Ponto Sem Nó, também integrado por Fernando Temporão (violão 7 cordas e voz), Edu Tardin (cavaquinho), Fred Alves (percussionista) e Samuel de Oliveira (saxofonista). Integrou também a Orquestra Criola, do maestro Humberto Araújo. Em 2008 passou a fazer parte do grupo Tio Samba, também integrado por Carlos Mauro (voz), Simone Lial (voz), Marcio Contente (sax tenor), Whatson Cardozo (clarineta e sax alto), Fabiano Segalote (trombone e bombardino), Gilson Santos (trompete), Davi Nasa (tuba), Bernardo Dantas (violão), Thiago Cunha (cavaquinho), Marconi Bruno, Felipe Tauil e Daniel Karin (percussão), apresentando-se em dueto com o cantor Carlos Mauro (principais cantores do grupo) do espetáculo "É Batata!", homenagem do grupo ao centenário de Carmem Miranda, também encenado no Centro cultural Carioca neste mesmo ano. No ano de 2009, ainda integrando o Tio Samba, fez temporada com o espetáculo "É Batata!" no Centro Cultural Carioca, na Praça Tiradentes, centro do Rio de Janeiro. Em 2013 lançou seu primeiro CD solo “O amor daqui de casa”, no qual incluiu um repertório de músicas inéditas como “Palha de aço” (Simone Lial e Ruy Aragão) “Alujah de Xangô”, (Zé Paulo Becker e Edu Krieger), “Ela e o coração” (Maurício Coutinho), “Caninana” (Marco Pinheiro e Chico Alves), “Marcela” (Pedro Moraes), “Dançarinhou” (Leo Stefano), “Fé brasileira” (Tuninho Galante e Marceu Vieira), “Duro na queda” (Zorba Devagar, Fernando Brandão e Chico Alves), entre outras além da faixa-título “O amor daqui de casa”, de sua autoria com Chico Alves e Fernando Brandão. O violonista Zé Paulo Becker participou do disco em faixa assinada por ele. O show de lançamento do CD foi apresentado  no Teatro Municipal de Niterói (RJ).Também foi apresentado no Solar de Botafogo, no Rio de Janeiro, com direção artística de Aleh Valença e direção musical de Fernando Brandão. Em 2015 lançou o CD “E toda dor que sofri será canção”, com doze músicas de Maurício Maturo e Leo Maturo. O show de lançamento do disco foi realizado no Teatro Municipal de Niterói (RJ) e no Centro Cultural Carioca, com as participações de Toninho Gerais, joão Cavalcanti e Lucio Sanfilippo.

Mais visitados
da semana

1 Lupicínio Rodrigues
2 Hermeto Pascoal
3 Joaquim Calado
4 Caetano Veloso
5 Noel Rosa
6 Festivais de Música Popular
7 Tom Jobim
8 Pixinguinha
9 Dorival Caymmi
10 Música Sertaneja