Busca:

Siba

Sérgio Veloso
Recife, PE

Não deixe de ver:

Dados Artísticos

Apareceu inicialmente no ano de 1992 integrando, como guitarista e cantor (mais tarde passou a tocar rabeca), o grupo pernambucano Mestre Ambrósio, do qual também faziam parte Mazinho Lima (baixo e voz), Maurício Alves (percussão), Sérgio Cassiano (voz e percussão), Eder "O" Rocha (bateria e zabumba) e Hélder Vasconcelos (teclado e triângulo).
Em 1996, com produção de Lenine e Marcos Suzano, o grupo lançou, Selo Rec Beat Discos, o primeiro CD "Mestre Ambrósio", no qual foram incluídas de sua autoria "José", "Se Zé Limeira sambasse maracatu", "Pé-de-calçada", "Jatobá", "Três vendas", "O circo de Seu Bidu", "Baile catingoso", "Mensagem pra Zé Calixto",  "Matuto do salame" e "Benjaab", esta última em parceria com Lenine. O CD vendeu 20 mil cópias e teve o clipe "Pé-de-calçada" veiculado na MTV. O clipe "Se Zé Limeira Sambasse Maracatu" foi indicado para o festival "Video Music Brasil" (da MTV) na categoria "Banda-Artista-Revelação". Ainda do primeiro disco da banda Mestre Ambrósio, destacaria-se a música "José", incluída na coletânea "Strictly Worldwide", do selo alemão Piranha Records, especializado em música étnica.
No ano de 1997 ao lado de Fred 04, Chico Science, Lúcio Maia e Paulo Rafael, participantes do movimento musical pernambucano Mangue Bit, compôs a trilha sonora do filme "Baile Perfumado", de Paulo Caldas e Lírio Ferreira. Sua composição "Baile catingoso" foi incluída na trilha do filme.
Em 1998, ainda integrando o grupo Mestre Ambrósio, foi lançado o segundo CD do grupo "Fuá na casa do Cabral", pelo Selo Chaos da gravadora Sony Music. No disco foram incluídas de sua autoria as composições "Esperança", "Pé-de-calçada", "Se Zé Limeira sambasse maracatu", "Sêmen" (c/ Bráulio Tavares e Mestre Ambrósio), "Usina - Tango no mango" (c/ Mazinho Lima, Hélder Vasconcelos, Maurício Alves de Oliveira, Éder Rocha dos Santos e Sérgio Cassiano), "Pedra de fogo" (c/ Hélder Vasconcelos e Sérgio Cassiano) e a faixa-título "Fuá na casa de Cabral", composta em parceria com Hélder Vasconcelos. O disco foi lançado oficialmente no ano seguinte, em 1999, em show no "Festival Abril Pro Rock", em Recife, considerado um dos principais eventos da cena manguebit de Pernambuco e um dos mais emblemáticos do pop-rock nacional. Ainda em 1999, com a banda Mestre Ambrósio, excursionou por vários países europeus, entre as quais Portugal, Espanha, Luxemburgo, Alemanha e Bélgica. De volta ao Brasil a banda gravou a faixa "Caçada" no songbook de Chico Buarque, lançado pela Lumiar Discos nesse mesmo ano. Contudo, o segundo trabalho do grupo, produzido por Suba (um dos produtores mais importantes da geração Manguebit), chegou aos Estados Unidos e ganhou crítica favorável de Jon Pareles, do New York Times. No ano 2000 a banda foi convidada a fazer uma turnê nos Estados Unidos, onde se apresentou no Summer Stage, no Central Park.
Em 2001 faria o último disco como integrante do grupo Mestre Ambrósio, que logo se desfaria. Neste ano a banda lançou o CD "Terceiro samba", produzido por Beto Villares, disco no qual foram incluídas de sua autoria "Caninana", "Gavião", 'Fera", "No bojo da Macaíba", "Mestre guia" e "Lembrança de folha seca".
No ano de 2002 a banda fez turnê pela Europa, apresentando-se na Inglaterra, Portugal, França e  Dinamarca, entre outros. Neste mesmo ano lançou o primeiro disco solo intitulado "Fuloresta do samba", no qual interpretou um repertório com composições de sua autoria, entre as quais "Bringa", "Caluanda", "Trincheira da fuloresta", "Suinã", "Soldado de aldeia" (c/ Biu Roque), "Bonina", "Meu rio de samba" (c/ Barachinha), "Maria, minha Maria" (domínio público), "Sete estrelo", "Vale do Jucá", "Barra do dia" (c/ Biu Roque), "Poeta sambador", "Tempo", "Terra de reis",e a faixa-título "Fuloresta do samba", também de sua autoria.
Em 2009 lançou em parceria com o violeiro Roberto Corrêa o CD "Viola de bronze".
No ano de 2012 apresentou-se no Rio de Janeiro, quando lançou o CD "Avante", no "Festival Levada", da casa de espetáculos OI Futuro Ipanema. Em 2015, lançou o disco “Baile solto”, em que retoma os ritmos de rua de Pernambuco. No CD, além de cantar, foi responsável pela produção musical e tocou guitarra. No mesmo ano, o álbum foi o vencedor do Prêmio Multishow de Música Compartilhada. Em 2016, realizou show no Rio de Janeiro, na Fundição Progresso, em homenagem ao carnaval pernambucano, ao lado da Nação Zumbi, Banda Eddie e Orquestra Frevo Henrique Dias.

Mais visitados
da semana

1 Acyr Marques
2 Geraldo Pereira
3 Dorival Caymmi
4 Caetano Veloso
5 Pixinguinha
6 MC Sapão
7 Nelson Cavaquinho
8 Hermeto Pascoal
9 Francisco Mignone
10 Noel Rosa