Busca:

Serguei

Sérgio Augusto Bustamante
8/11/1933 Rio de Janeiro, RJ
7/6/2019 Rio de Janeiro, RJ

Dados Artísticos

Surgiu em meados dos anos 60 cantando com o grupo The Youngsters, uma das bandas de apoio de Roberto Carlos. Em 1966, com produção do organista Ed Lincoln, gravou em compacto simples "Eu não volto mais", de autoria E. Savoya e Orlandivo. Neste mesmo ano, lançou outro compacto, pelo Selo Equipe, desta vez com as músicas "As alucinações de Sergei" (Osmar Navarro e Luis de França) e a faixa "Savoya" (E. Savoya). Frequentou festas com Jim Morrisson, Jimi Hendrix e Janis Joplin, com quem namorou durante suas várias visitas aos Estados Unidos. Em 1968, lançou, em compacto simples, mais uma composição "Eu sou psicodélico", de Carlos Cruz e Emanoel Rodrigues. Neste mesmo ano, pela Gravadora Continental, foi lançada a coletânea "A grande jogada e margarida", na qual foram incluidas a sua interpretação para "Eu sou psicodélico" (Carlos Cruz e Emanoel Rodrigues) e "Maria Antonieta sem bolinhos"  (Antônio Cláudio e Romeu F. Filho). No disco também participaram outros intérpretes da época como Sergio Murilo, Milena, Fernando Pereira, Cleópatra, Stelinha e Didier. No ano seguinte, em 1969, pelo selo musical Orange Discos, lançou outro compacto simples, desta vez acompanado pelo grupo carioca The Cougars com as faixas "Alfa Centauro" (Toni e Alfredo) e "Aventura", dos compositores Lápis e Paulo Vitola. Por essa época, apresentou-se no "Programa Flávio Cavalcanti", no qual fez uma performance pop-tropicalista e quase atingiu Márcia de Windsor, uma das juradas, com uma banana. Em 1970, produzido por Nélson Motta, lançou um compacto simples pelo selo Polydor (da gravadora Polygran) com as faixas "O burro cor-de-rosa" (Luis Carlos Sá) e "Ouriço", de Paulinho Machado. O disco fora gravado em meio a uma viagem de LSD. Apesar de nunca ter obtido sucesso comercial, é considerado uma lenda do rock brasileiro, pelo caso que supostamente teria tido com a cantora de rock e blues norte-americana Janis Joplin em sua estada no Brasil, no verão de 1970, poucos meses antes da sua morte por overdose de heroína. Em 1970 apresentou-se diversas vezes no palco do New Hollyday, em Nova York. Considerado também o precursor brasileiro em usar o visual andrógino em suas apresentações, mais tarde surgiu o grupo Secos & Molhados (no Brasil) e ainda Alice Coper e Kiss, anos depois (no exterior), além de mostrar a língua para o público, antes de Mick Jagger. No ano de 1973 ganhou no "Programa Flávio Cavalcanti" o "Troféu Policarpo", por ter sido eleito o pior cantor do ano. No ano de 1983, à frente da Banda Cerebelo, lançou um compacto com as composições: "Hell's Angels do Rio" e "Ventos do norte", ambas de autoria de Marcelo Xavier, sendo acompanhado pela banda integrada Paulo de Tarso (baixo), Marcelo Xavier (Guitarra) e Vinicio Gomes (Bateria). O disco continha um carimbo que dizia "Aprovado pelos Hell's Angels do Rio". No ano seguinte, em dueto com Herman Torres (ex- Gang 90 & Absurdetes), gravou "Mamãe não diga nada ao papai" e "Alegria". Contudo, foi no início década de 1990 que obteve certo reconhecimento público. Em 1990, participou como "hors-concours" no concurso "Escalada do Rock", que levou ao palco do "Festival Rock in Rio II", roqueiros brasileiros com pouca divulgação na mídia. Na noite da final, no Circo-Voador, fez o melhor show de sua carreira, como afirmaria posteriormente. Em sua apresentação no festival interpretou "Summertime", um dos muitos sucessos de Janis Joplin, sendo ovacionado por milhares de roqueiros. No ano seguinte, em 1991, foi convidado pela BMG Ariola para gravar um disco, o único de sua carreira não lançado de forma independente. No LP, produzido por Michael Sullivan e intitulado apenas de "Serguei", interpretou as faixas "A noite inteira" (Humberto Gessinger), "Coleção de vícios" (Roberto Frejat, Guto Goffi e Dé), "Estou na lona" (Serguei), "Help" (John Lennon e Paul McCartney), "Lindo anjo" (Ney Matogrosso e Marcelo Xavier), "Mercedes Benz" (Janis Joplin, M. McClure e B. Neuwirth), "Não tem jeito" (Satisfaction / I Can't Get No) (Mick Jagger e Keith Richard - versão: Rossini Pinto), "Rock do papai" (Marcelo Xavier), "Rolava Bethânia - Roll Over Beethoven" (Chuck Berry - versão: Tavinho Paes) e "Summertime" (George Gershwin, Ira Gershwin e DuBose Heyward). Em 1991, na terceira edição do "Rock in Rio", apresentou-se vestido de ursinho ao lado de Silvinho (ex-Absynto). Durante sua carreira gravou oito compactos simples e um LP, este, só com composições da dupla Sá & Guarabira. No ano de 2001 o selo (e loja de discos) paulista Baratos Afins, compilou em CD alguns compactos simples lançados anteriormente por várias gravadoras pequenas. No CD intitulado "Serguei" foram incluídos os fonogramas "Alfa Centauro" (Toni e Alfredo), "As alucinações de Sergei" (Osmar Navarro e Luis de França), "Aventura" (Lápis e Paulo Vitola), "De sol a sol" (Moraes e Januário), "Eu não volto mais" (E. Savoya e Orlandivo), "Eu sou psicodélico" (Carlos Cruz e Emanoel Rodrigues), "Mamãe não diga nada ao papai" (P. O. May Jr), "Maria Antonietam sem bolinhos (Antônio Cláudio e Romeu F. Filho), "O burro cor-de-rosa" (Luis Carlos Sá), "Ouriço" (Paulinho Machado) e "Ventos do norte", de Marcelo Xavier. Em 2009 desfilou como modelo na feira de moda "São Paulo Fashion Week". No ano de 2011 fez show em vários palcos na cidade de Brasília. No ano seguinte, em 2012, voltou a desfilar como modelo na "São Paulo Fashion Week" e fez show  no evento "Rio Rock  In Blues" no lançamento da coleção de camisetas de rock da empresa "Minimália", inspiradas, segundo os empresários da empresa, no próprio roqueiro neste mesmo ano. Apresentou em quatro edições do "Rock in Rio" (1991, 2001, 2011 e 2013). No ano de 2014, ao completar 81 anos, foi homenageado pelo portal "Porta Curta" com o lançamento do documentário "Serguei Íntimo", da diretora Luciana Cavalcanti.

Mais visitados
da semana

1 Dorival Caymmi
2 Luiz Gonzaga
3 Elza Soares
4 Assis Valente
5 Caetano Veloso
6 Nelson Gonçalves
7 Jane e Herondy
8 Tom Jobim
9 Nelson Cavaquinho
10 Noel Rosa