Busca:

Ruy Faria

Ruy Alexandre Faria
31/7/1937 Cambuci, RJ
12/1/2018 Bonsucesso, RJ

Dados Artísticos

Iniciou suas atividades musicais como crooner de conjuntos de baile de Santo Antônio de Pádua (RJ).

Em Niterói, participou de dois trios vocais.

Atuou como músico, cantor e ator no Centro Popular de Cultura (CPC) da União Nacional dos Estudantes (UNE), ao lado de Carlos Vereza, João das Neves e Oduvaldo Viana Filho, entre outros.

Em 1964, fundou, juntamente com Magro Waghabi, Miltinho e Aquiles, o grupo vocal MPB-4.

Paralelamente ao seu trabalho com o grupo, gravou, com produção e direção próprias, o LP solo "Amigo é pra essas coisas", remasterizado e relançado em CD pela gravadora Velas. Com o repertório básico desse disco e textos de Millôr Fernandes, fez shows individuais em várias cidades brasileiras.

Atuou como diretor artístico e produtor musical de um disco de Roberto Nascimento e do LP "Pronta pra consumo", de Cynara, com quem foi casado.

Assinou inúmeros roteiros para espetáculos do MPB-4, com destaque para "Canções e momentos", "Feitiço carioca" (em homenagem a Noel Rosa em 1987), "Melhores momentos" (em homenagem aos 30 anos do Canecão/RJ) e, com Miguel Falabela e Maria Carmem, "Arte de cantar" (em comemoração aos 30 anos de carreira do grupo).

Atuou como diretor artístico do CD "Melhores momentos", gravado ao vivo pelo MPB-4 no Teatro Rival.

Foi responsável pelo roteiro e pela direção geral de dois shows consecutivos de Danilo Caymmi, do show de Marisa Gata Mansa e Reinaldo Gonzaga em homenagem à obra de Antonio Maria, do show para lançamento do CD da cantora Dora Vergueiro e do show de lançamento do instrumentista, compositor e cantor Kiko Furtado.

Em 2004, após 40 anos de atuação com o MPB-4, desligou-se do grupo. Nesse mesmo ano, fez shows em dupla com o compositor Carlinhos Vergueiro, no Rio de Janeiro.

Em 2005, lançou, com Carlinhos Vergueiro, o CD "Dupla brasileira - Só pra chatear", reverenciando duplas vocais que marcaram o cenário da música popular brasileira, como Francisco Alves e Mário Reis, Cascatinha e Inhana, Zé e Zilda, Jackson do Pandeiro e Almira, Joel e Gaúcho, Jonjoca e Castro Barbosa, Toquinho e Vinicius, Irmãos Tapajós e ainda Cynara e Cybele. O disco foi gravado ao vivo no Teatro Rival (RJ), no ano anterior. Também em 2005, a dupla fez show de lançamento do disco no Mistura Fina (RJ). O último disco solo do artista, "Ruy Faria - 50 anos de carreira", foi lançado em outubro de 2016 sem a devida repercussão. Em dezembro de 2017, foi internado no Hospital Federal de Bonsucesso. Faleceu no dia 12 de janeiro do ano seguinte, com falência múltipla do órgãos decorrente de uma pneumonia.

Mais visitados
da semana

1 Jota Raposo
2 Ferrugem (Jheison Failde de Souza)
3 Caetano Veloso
4 Noel Rosa
5 Creone e Barrerito
6 Aldir Blanc
7 Paulinho da Viola
8 Nelson Cavaquinho
9 Gal Costa
10 Luiz Gonzaga