Busca:

Ruth Barros

Ruth de Barros
Circa 1930 Rio de Janeiro

Dados Artísticos

Estreou em discos em  1949 pela gravadora Star com os sambas "Volte Meu Amor", de Erasmo Silva e Wilson Batista, e "O Nosso Amor", de Arnô Canegal e Albertina Da Rocha, com acompanhamento do Conjunto Star. Em 1951, lançou os sambas "Só Eu Sei", de Antenor Borges e Ernâni Correia, e "O Maestro é o Maior", também de Antenor Borges e Ernâni Correia, com acompanhamento de Ernani e Seu Conjunto. Nesse ano, lançou pelo selo Carnaval a batucada "Gato Comeu", de Bucy Moreira e Arnô Canegal. 
Em 1952, ainda na Star, gravou  a rancheira "Charanga Do Céu", de Antenor Borges e Ernâni Correia, e a marcha "Mensagem A São João", de Manoel Passos, Ernâni Correia e Ernâni Reis, com acompanhamento de Regional.  Em 1953, gravou, com acompanhamento de orquestra e coro, a marcha "Sorri Palhaço", de Anicio Bichara e Soares Filho, e a marcha samba, conforme indicação do selo do disco, "Meu Amigo", de Aldacir Louro, Anicio Bichara e Ary Garcia. No mesmo ano, com acompanhamento de orquestra, registrou os sambas canção "Pode Chegar", de Almeidinha e Manoel Jesuino da Silva, e "Você Me Persegue", de Mutt e Severino de Oliveira.
Em 1954, transferiu-se para agrvadora Columbia e lançou um 78 rpm com o samba "Sofri", de Arnaldo Passos, G. Queiroz e W. Tojal, e a "Marcha Do Vovô", de Arnaldo Passos e Geraldo Queiroz. Em seguida, gravou o baião "Minha Araponga", de Geraldo Queiroz e Arnaldo Passos, e o samba "Ciúmes", de Geraldo Queiroz e Arnaldo Passos. No mesmo ano, lançou o samba "Maré Alta", de Orlando Soares Filho e Arnaldo Passos, e a marcha "Cadê Minha Pomba", de Arnaldo Passos e Silva Jr. Em 1957, pelo selo Lord lançou os sambas "Sou Assim", de José Batista e Canarinho, e "    Show de Batucada", de Manoel Santana e K-Boclinho.  No mesmo ano, pela gravadora Athena registrou os sambas "Não Sou Criança", de José Batista e Venâncio Costa, e "Quem É Que Não Gosta", de João Correia e Claudionor Nascimento. Em 1959, pela gravadora Marajoara registrou os sambas "Sai Azar", de Marcelino Ramos e Valter Rohr, e "Naná", de João Correia e Valter Rohr. Em 1961, pela gravadora: Magistral gravu o samba "Eu Vou Partir", de Arildo de Souza, e a "Marcha Do Baco", de Sebastião Martins e Manoel Brigadeiro. Em 1962, gravou os sambas "Dormir Na Calçada", de João Correia da Silva e Manoel Brigadeiro, e "Abraço De Tamanduá", de Haroldo Do Nascimento e Hailton Rodrigues. No ano seguinte, gravou os sambas "Chope Na Cabeça", de Geraldo Gomes e Claudionor Nascimento, e "Aprenda A Ser Mulher", de Avarese, Ari Rebello e Luis Sotto. Gravou discos pelas gravadoras Copacabana e Columbia, e também por pequenas gravadoras, num total de 14 disco com 27 músicas, a maioria sambas e marchas.

Mais visitados
da semana

1 Kátia Di Tróia
2 Creone e Barrerito
3 Gonzaguinha
4 Noel Rosa
5 Paulo Soledade
6 Caetano Veloso
7 Trio Parada Dura
8 Carlos Gonzaga
9 Tiee
10 Bruno e Marrone