Busca:

Rota 33



Dados Artísticos

Grupo gospel formado em 2003 por Lenilton (baixo e voz), Adriano (voz), Jorjão Barreto (teclados e vocal), Walmir Aroeira (guitarra e vocal), Moises Costa (violão e vocal) e Dílson Villanova (bateria e vocal).

Adriano de Oliveira, nasceu em 16/4/1967, no Rio de Janeiro. Começou a carreira aos 13 anos, tocando em bandas de baile como Copa 7, Pique Total, Cry Babys e outras. Trabalhou com Elimar Santos, Sandra de Sá, Dhema, Bruno Maia, Agepê, entre outros.

Converteu-se em 1994, passando a freqüentar a igreja Cristo Vive. Logo depois passou a trabalhar também com os cantores evangélicos Mattos Nascimento, J. Neto e Marcelo Nascimento. Ingressou na carreira militar, no Ministério da Aeronáutica, onde conheceu Lenilton. Professor de música dos colégios Santa Mônica, Centro Educacional e Escola Municipal Monteiro Lobato.

Jorjão Barreto (Jorge Waldir Barreto). Tecladista e cantor, nasceu no Rio de Janeiro em 1/6/1952. Tornou-se músico profissional em 1964. Trabalhou com Gilberto Gil, Ivan Lins, Gal Costa, Ney Matogrosso, Marina Lima, Erasmo Carlos, Martinho da Vila, Roberto Carlos, Fagner, Djavan, Guilherme Arantes, Belo, Gustavo Lins, Tim Maia, Banda Batacotô, Banda Black Rio. Tocou também com alguns artistas internacionais, entre eles, Cheryl Leen, Jimmy Bo Horn e Dione Warwick. Compôs "Amor natural", "Blue eyes", "Se liga 16", "Miss Cheryl", 'Dança do dia" e "Expresso Madureira". Integrou como cantor e tecladista a Banda Black Rio e o grupo Batacotô. Converteu-se no ano de 1994 à fé evangélica.

Lenilton (Lenilton José da Silva), compositor, baixista e cantor, nasceu em 11/6/1962, no Rio de Janeiro. Iniciou carreira artística em 1972, quando aos dez anos ingressou na banda do colégio interno onde estudava. No ano seguinte, ao lado de outros alunos e funcionários, formou o conjunto de baile do colégio. Chegou a primeiro-sargento da Aeronáutica, especializado em música. Tocou no grupo Sonata, da Igreja Batista de Padre Miguel (IBPM), até que, em 1981, ao lado de Alex Gonzaga, criou o grupo Novo Som, um dos mais populares da música evangélica, com o qual lançou 11 discos. O primeiro álbum, "Um novo som para Cristo", foi lançado em 1988, pela gravadora Favoritos Evangélicos. De 1990 a 1999, com o grupo Novo Som gravou oito discos pelo selo NS Records, incluindo os sucessos evângélicos "Pra você", "Novo Som ao vivo" e "Meu universo. Em 2000, o Novo Som foi contratado pela gravadora MK Publicitá, pela qual lançou dois discos. Ao sair do grupo, em 2002, formou o Rota 33. Também trabalhou como desenhista. Converteu-se em 1981. Líder do grupo de louvor da Igreja de Nova Vida (INV) de Cascadura, do pastor Niger Martins.

Dilson Villanova (Dilson Villanova), baterista e cantor. Nasceu no Rio de Janeiro em 24/3/68. Começou a tocar bateria com 11 anos. Por essa época, participou de vários grupos da igreja que freqüentava. Logo depois, a convite do guitarrista Paulo Braga, ingessou na banda Novo Som, na qual permaneceu por um ano. Ingressou na banda de rock evangélico Milênio, com qual lançou um disco. Integrou também a banda de soul music TPJ (Tudo Por Jesus), com a qual gravou o álbum "O Que Importa!". Criado na Igreja Metodista, desde os seis anos de idade. Membro da Congregação Metodista em Realengo, no Rio de Janeiro.

Walmir Aroeira (Walmir Ferreira Aroeira), guitarra, voz e composições, nasceu em 15/10/1975 na cidade de Imperatriz, no Estado do Maranhão. Aos 15 anos tocava em uma igreja de sua cidade natal. Integrou diversas bandas não evangélicas ainda no Maranhão, destacando-se Terra e Aquarius. Fez parte da banda evangélica Gera-Vida. Compôs algumas músicas que foram gravadas pela cantora Emilene e pelo grupo Gera-Vida. Em 2001, foi para o Rio de Janeiro a convite do produtor e cantor Zé Henrique (Yahoo), através da cantora Olivia Heringer, que estava sendo produzida por ele. Como músico, trabalhou com ícones do gospel como Fernanda Brum, Shirley Carvalhaes, J. Neto, Bené Gomes, Mattos Nascimento, Marcelo Nascimento, Tuca Nascimento, Wanderley Cardoso, J. Neto, Adriana Marques, entre outros. Participou ainda dos DVDs de Fernanda Brum, J. Neto e Alda Célia. Membro da Assembléia de Deus da Barra da Tijuca.

Moisés Costa (Moises Maximiano Costa), violonista, cantor e compositor. Nasceu no Rio de Janeiro em 29/8/1957. Começou a carreira em 1973, acompanhando o cantor Pádua. Tocou com Zé Beto e Elimar Santos e integrou as bandas The Pop’s, Ex Libris e a banda de pagode Tempero do Brasil (de Santos), com a qual gravou três discos pela Sony Music, sendo um de ouro. Após sua conversão, tocou com o Pastor Cláudio Claro. Tem músicas gravadas por Copa 7 e Bebeto ('Aos trancos e barrancos', parceria com Beto Soares), Grupo Molejo ('Vem mais'), Tempero do Brasil ('Matita Poeira" (c/ César Rodrigues e Ricardo Perez); Israel do Carmo ('Gata magricela' em parceria com Marcos Madeira), Solange Pereira ('Santo maior', parceria com Euclides Amaral; 'Farol', parceria com César Rodrigues), Rubens Cardoso ('Meu sabiá' e 'Coração de caqui') e Paulinho Miranda em "Você nunca mais vai me ver", também parceria com Euclides Amaral, entre muitas outras gravações. Converteu-se no ano de 1997 à Igreja Renascer em Cristo, na qual permaneceu até janeiro de 1999. Em 1999 transferiu-se para a Igreja de Nova Vida (Pr. Niger Martins), em Cascadura.

No ano de 2005 o grupo lançou o CD "Rota 33", do qual destacou-se a faixa "Pra voltar atrás", de Lenilton. O disco ainda trouxe composições de Moisés Costa, Jorjão Barreto e de outros integrante do grupo.

Mais visitados
da semana

1 Isolda
2 Luiz Gonzaga
3 Noel Rosa
4 Eumir Deodato
5 Dorival Caymmi
6 Geraldo Pereira
7 Lupicínio Rodrigues
8 Chico Buarque
9 Pixinguinha
10 Música Sertaneja