Busca:

Rosa Marya

Rosa Maria Colin
27/2/1945 Machado, MG

Dados Artísticos

Iniciou sua carreira artística no Rio de Janeiro, apresentando-se na Rádio Tupi e na Rádio Mayrink Veiga. Atuou, também, no Beco das Garrafas, com um repertório de jazz e bossa nova.

Em 1965, gravou seu primeiro LP, "Uma Rosa com bossa", que lhe valeu o título Cantora Revelação, no ano seguinte.

Atuou em teatro, televisão e cinema, com destaque para os musicais "Hair", "Paixão de Drácula" e "Presença de Vinícius", a novela "Escrava Anastácia" (TV Manchete) e o filme de Antunes Filho "Compasso de espera".

Em 1971, apresentou-se no México.

De 1974 a 1978, atuou com a Traditional Jazz Band, na casa noturna Opus 2004 (SP).

De 1975 a 1980, participou de vários eventos, como o "Projeto Canto da Terra" (SP), "Projeto Seis e Meia", "Projeto Pixinguinha", ao lado de Luís Melodia, "Projeto Acorde" (SP), "Festival das Mulheres nas Artes" e "Festival do Disco" (RS).

Em 1981, apresentou-se no Jazz and Blues, em Los Angeles, no Le Chansonier, em Paris, e na XXVa. Fenit (International Fashion Fair).

Dois anos depois, realizou o show "Força", ao lado de Célia e Míriam Batucada, no Teatro Procópio Ferreira (SP). Ainda em 1983, convidada pela Varig, participou da "Semana do Brasil" em Veneza (Itália).

Em 1987, foi premiada como Melhor Intérprete no XIV Festival Nacional e Internacional de Intérpretes de La Canción, realizado em Buga (Colômbia).

Um ano depois, regravou a música "California dreamin", do repertório do conjunto The Mamas and The Papas, para um comercial de televisão. A gravação veio a se tornar seu maior sucesso.

Em 1990, viajou pelo Brasil com o show "Rosa in blues", dirigido por Zé Rodrix.

Em 1992, apresentou-se no Lehman Center for the Performing Arts e no Ballroom, em Nova York. Ainda nesse ano, gravou o LP "Fever", produzido por Zé Rodrix e Tico Terpins.

Foi contemplada com o Prêmio Sharp por sua participação no disco "Ratimbum", produzido por Edu Lobo.

Em 1993, realizou 18 apresentações no Ballroom, em Nova York, que lhe valeram elogios no jornal "New York Times".

No ano seguinte, apresentou-se em Chicago e Nova York (EUA) e realizou shows pelo Brasil. Ainda em 1994, participou do especial "Retrato de mulher" (TV Globo).

Em 1995, apresentou-se pelo Brasil e participou do disco da cantora de blues Clara Guimel.

No ano seguinte, realizou recitais com os grupos de música gospel Madrigal Canto Vivo e Coral da LBV. Ainda em 1996, participou do espetáculo "Viva Elvis" e viajou pelo Brasil com o show "Uma Rosa na asa do vento".

Em 1997, fez parte do musical "Cabaret Brasil", de Wolf Maia e Cininha de Paula.

Lançou, em 1998, o CD "Cores", produzido por Vinícius Sá para a gravadora Movieplay, com destaque para as faixas "Bridge over troubled water" (Simon e Garfunkel), "You've got a friend" (James Taylor) e "Let it be" (Lennon e McCartney). Ainda nesse ano, gravou o tema de abertura da novela "Brida" (Rede Manchete).

Em 1999, finalizou o CD de gospel e spirituals gravado em doação à LBV, pela gravadora Som Puro, e iniciou turnê pelo Brasil com seu show "Cores".

Em 2000, apresentou-se com o mesmo show em São Paulo e pelo Nordeste do país.

Mais visitados
da semana

1 Luiz Gonzaga
2 Assis Valente
3 Nelson Gonçalves
4 Nelson Cavaquinho
5 Caetano Veloso
6 Chico Buarque
7 Dorival Caymmi
8 Tom Jobim
9 Noel Rosa
10 Música Sertaneja