Busca:

Rogério Caetano

Rogério Caetano
1977 Goiânia, GO

Dados Artísticos

Em 1995 passou a residir em Brasília, onde atuou em vários grupos de choro, além de ser frequentador assíduo do Clube do Choro de Brasília apresentando-se ao lado de vários mestres como Sivuca, Hermeto Pascoal, Altamiro Carrilho, Carlos Poyares, entre outros.
Integrou o grupo Dois de Ouro (1998/2002) e formou o Trio Brasília Brasil em parceria com Hamilton de Holanda e Daniel Santiago, que se apresentou em várias capitais brasileiras, nos Estados Unidos e Europa.
Em 2001 lançou o CD "Abre alas" (Selo Caravelas) como integrante do Trio Brasília Brasil. Logo depois se transferiu para o Rio de Janeiro, onde participou de vários eventos de choro. Neste mesmo ano, como solista, foi semifinalista do "Prêmio Visa da Música Brasileira - 2001", ao lado do violonista Daniel Santiago.
No ano de 2003 fez parte do projeto "Sete cordas: um violão brasileiro", do Centro Cultura Banco do Brasil, de São Paulo.
Em 2005 participou do CD, DVD e livro "Violões do Brasil". Gravou o DVD e realizou turnê pela Europa do projeto "Música do Brasil", com Yamandú Costa, Armandinho Macedo, Robertinho Silva, Thiago do Espírito Santo e Edu Ribeiro.
Em 2006 lançou pela gravadora Rob Digital o CD "Pintando o sete", no qual além de interpretar várias composições de sua autoria, ainda recebeu do amigo e violonista Maurício Carrilho uma composição em sua homenagem "Rogerinho no sete". No disco, além do violão de seis cordas tocou também violão de sete cordas e ainda contou com as participações especiais de Yamandu Costa, Gabriel Grossi, Hamilton de Holanda, Maurício Carrilho, da dupla Silvério Pontes e Zé da Velha, do saxofonista Marcelo Bernardes, da cavaquinista Luciana Rabello e do pandeirista Jorginho, do grupo Época de Ouro. Do disco destacaram-se as composições "Milena", "Pintando o sete", "Valsa de mãezinha" (c/ Hamilton de Holanda), "Amigos", "Correr com medo" e "Carioquinha da gema", esta última dedicada à filha de Hamilton de Holanda. Este trabalho mereceu todo um programa "Ricardo Cravo Albin Convida", na Rádio MEC - AM, no qual o crítico e musicólogo o considerou a grande sensação do violão brasileiro dos últimos anos, do porte dos maiores do instrumento. O CD foi indicado ao "Prêmio TIM de Música Brasileira".
Em 2007 realizou shows de lançamento do CD "Pintando o Sete" em várias cidades brasileiras.
No ano de 2008 participou do projeto "Sons da Música Brasileira - fascículo Violão". Fez trabalhos em duo com Yamandú Costa, Marco Pereira, Leandro Braga e Luís Barcelos.
Em 2009 lançou o CD "Rogério Caetano", pelo Selo Fubá Music, indicado ao "Grammy Latino 2009" na categoria "Melhor Disco Instrumental". O disco foi apresentado na íntegra no programa de Ricardo Cravo Albin, na Rádio MEC AM e FM, obtendo ótima aceitação dos ouvintes da emissora. Neste mesmo ano gravou no CD "Na Cabeça" (Biscoito Fino, 2009) de Marcos Sacramento, com Luis Flávio Alcôfra e Zé Paulo Becker, e realizou turnê pela Europa e Brasil. Participou como solista do "Festival de Cordas", realizado no Auditório Ibirapuera, que reuniu os principais violonistas do país. Realizou turnê pela Índia e Israel ao lado de Yamandu Costa e Danilo Brito.
Participou como solista nos anos de 2010 e 2011 do "Festival de Cordas", realizado no Auditório Ibirapuera e do "Festival Europália", na Bélgica, ao lado de outros violonista, tais como Fábio Zanon, Marco Pereira, Yamandú Costa, Alessandro Penezzi, Zé Paulo Becker, Marcello Gonçalves, Marcus Tardelli, Ulisses Rocha, Paulo Bellinati, Odair Assad e Brazilian Guitar Duo. Neste mesmo anos de 2010 e 2011integrou o projeto "Tocata à Amizade", de Yamandu Costa, realizando turnê nacional e internacional (França, Índia, China e Israel) destacando-se o concerto no auditório do Museu do Louvre, Paris. O projeto foi gravado em DVD pelo Canal Brasil e contou com duas composições de sua autoria.
No ano de 2012 lançou em parceria com Yamandu Costa o CD "Yamandu Costa e Rogério Caetano", pela gravadora Delira Música, trabalho dedicado a Dino 7 Cordas, Raphael Rabello, Hélio Delmiro e Marco Pereira. Neste mesmo ano de 2012 idealizou, produziu e atuou como violonista e arranjador no CD "Um abraço no Raphael Rabello: 50 anos", lançado pela gravadora Acari Records. O disco reuniu 11 composições feitas por expressivos nomes do instrumental brasileiro, inspiradas na obra e no estilo de Raphael Rabello: "Capricho de Raphael" (Hamilton de Holanda); "Seu Rapha" (João Lyra); "Choro saudoso" (Cristovão Bastos); "Rapha e Carola" (Mauricio Carrilho); "Flor das águas" (Marco Pereira); "Samba pro Rapha" (Yamandu Costa); "Saudades do Raphael" (Alessandro Penezzi); "Choro pro Rapha" (Mauricio Carrilho); "Mãos de anjo" (Fernando César e Rogério Caetano) e "Tio Fael" (Julião Pinheiro), além da faixa "Obrigado Rapha", de autoria e com o próprio Rogério Caetano.
Como instrumentista atuou em shows e estúdios com vários artistas, destacando-se Zeca Pagodinho (vários CDs e DVD Gafieira), Ivan Lins, Nana Caymmi, Maria Bethânia, Tereza Cristina, Caetano Veloso, Arlindo Cruz, Dudu Nobre, Fundo de Quintal, Martinho da Vila, Monarco, Lenine, Dorina e Vanessa da Mata (CD e DVD) em Parati, projeto "Samba Social Clube" (CD´s e DVD´s), entre outros.

Mais visitados
da semana

1 Chico Buarque
2 Caetano Veloso
3 Dorival Caymmi
4 Música Sertaneja
5 Luiz Gonzaga
6 Hermeto Pascoal
7 Nelson Gonçalves
8 Tom Jobim
9 Daniela Mercury
10 Noel Rosa