Busca:

Rick e Renner



Dados Artísticos

Cantores.Compositores. Dupla sertaneja.
Geraldo Antônio de Carvalho, o Rick - Porto Nacional, TO-5/12/1966. Ivair Reis Gonçalves, o Renner - Brasília, DF-19/11/1971.
Rick, teve sete irmãos e mudou-se com a família para Brasília quando tinha seis anos de idade. Aos nove, começou a cantar em bares noturnos juntamente com uma das irmãs. Muitas vezes teve problemas com o Juizado de menores, tendo que ser socorrido pelo pai. Atuou em diversas parcerias antes de conhecer Renner. Renner, por sua vez, começou a cantar rock aos 14 anos. Aos 16, tornou-se pai, formando família, que começou a sustentar com aquilo que a música lhe rendia. A dupla Rick e Renner formou-se em 1983. Iniciaram cantando em bares e chegaram a gravar um LP independente. Com ajuda de Zezé di Camargo e Luciano, conheceram o produtor Manuel Nenzinho Pinto e gravaram o primeiro disco pela Continental, com destaque para as composições "Preciso te encontrar", "Você decide", "Olhando nos teus olhos", "Mal de amor" e "A gente sempre se entende". Em seguida, mudaram-se para São Paulo, a fim de dar prosseguimento à carreira artística. Em 1994, gravaram o segundo disco, com destaque para "Cara-metade", "Mais que paixão", "Quem será" e "Outra chance nunca mais". O terceiro disco foi gravado em 1996, apostando cada vez mais na linha romântica, com destaque para as composições "Bandida", "De mal com você", "Só quero te dizer" e "Saudade matadeira". O quarto disco, lançado em 1997,  trouxe um trabalho mais elaborado com destaque para as composições "Baby", "Tira a roupa", "Tanto tempo longe de você", "Poucas e boas" e "Pra ela e pra mim". Em 1998, a dupla lançou o CD "Mil vezes cantarei", que marcou o começo de um sucesso mais intenso, graças à composição "Ela é demais", que ficou nas paradas de sucesso por cinco meses consecutivos. Do mesmo disco, destacaram-se ainda "Mil vezes cantarei", "Diga que ainda me ama" e "De Barretos a Nashville". Em 1999, lançaram o CD "Instante mágico", que se tornou  o trabalho de maior sucesso da dupla, com destaque para "Muleca", de Waldir Luz e Yonara, "Cara-de-pau", de Roberto Merlim e Alexandre, "Fim de semana", de Ivair Costa e Reny de Oliveira, "No momento em que te amei", de Fátima Leão e Elias Muniz, e "Na pontinha do pé", de Jairo Góes e Nazildo, que contou com a participação do grupo de pagode Molejo, e que se tornou sucesso em quase todas as capitais brasileiras.
Em 2003, em comemoração aos 10 anos de carreira, a dupla lançou um CD acústico com produção de Rick e Manoel Nenzinho Pinto, com destaque para os sucessos "Ela é demais", "O amor e eu" e "Paixão de peão", além da inédita "Nos bares da cidade", suceso do grupo Roupa Nova. Também nas comemorações dos 10 anos de carreira, a dupla lançou o primeiro DVD, apresentando músicas e entrevistas. No mesmo ano, a dupla participou do programa "Daniel especial" apresentado pela TV Bandeirantes. Em 2005, lançaram o 12° álbum da carreira,
"Rick & Renner e Você ao vivo", pela Warner Music. O disco, que também foi lançado em DVD, foi  gravado durante os shows realizados nos dias 24 e 25 de junho, no Olympia (São Paulo), e contou com a  produção de Rick e Manoel Nenzinho Pinto. Nas faixas, constaram grandes sucessos da dupla até então, como "Ela é Demais", de Eliaz Muniz ;"Nos Bares da Cidade", de Rick; além da canção inédita "Homem Carente", de Rick; e releituras como "De Volta Para o Futuro", consagrada pelo Grupo Roupa Nova. No ano seguinte, lançaram, também pela Warner Music, o CD "Bom de Dança", que contou com as músicas de trabalho "Só Coisá", de Rick; e "Você Tá Querendo o Quê", de Rick e Alexandre. Em junho de 2007, lançaram o CD "Coisa de Deus, pela Warner Music. O álbum contou com doze músicas de autoria de Rick, e uma regravação, "Quando", de Roberto Carlos. Até 2007, a dupla contabilizava mais de 7 milhões de discos vendidos, além de uma média de 150 shows por ano. Em 2008, lançaram, mais uma vez pela Warner Music, o décimo quinto CD da carreira, "Passe o tempo que passar", que consagrou a música "Negativo Positivo", de Dedé Badaró e Chico Amado. Em 2009, a Warner Music lançou a coletânea, "Tudo de Bom", que, em dois CDs, trouxeram os maiores sucessos da dupla. No mesmo ano, participaram da gravação do  DVD "Um Barzinho, Um Violão-Sertanejo", lançado pela Sony Music, cantando a música "Um Beijo para Me Enlouquecer ". O show, gravado na Arena Country (SP), contou com artistas como Guilherme e Santiago, Grupo Tradição, Fafá de Belém, Gian e Giovani, Chitãozinho e Xororó, Roberta Miranda, entre outros. Em março de 2010, participaram da gravação do DVD "Direito de viver", no Credcard Hall, na capital paulista, em homenagem aos 10 anos do projeto do Hospital do câncer, que leva o mesmo nome do disco. Da gravação, participaram artistas consagrados como Amado Batista, Ataíde & Alexandre, Bruno & Marrone, César Menotti & Fabiano, Cezar & Paulinho, Chitãozinho & Xororó, Daniel, Edson, Eduardo Costa, Fábio Jr, Fernando & Sorocaba, Gian & Giovani, Gino & Geno, Guilherme & Santiago, Hudson & Rolemax, Hugo & Tiago, Jorge & Mateus, Juliano César, KLB, Leonardo, Milionário & José Rico, Rionegro & Solimões, Roberta Miranda, Sérgio Reis, Teodoro & Sampaio, Victor & Leo e Zé Henrique & Gabriel. No mesmo ano, participaram da gravação da música "Copa da Paixão", da dupla Gino e Geno. A gravação foi realizada especialmente para a ocasião da Copa do Mundo da Africa do Sul. se apresentaram em um show, na festa de comemoração dos 63 anos de emancipação do município de São João de Meriti, na Baixada Fluminense, ao lado de artistas como Zezé di Camargo & Luciano e Jamil e uma Noites.
No fim de 2010, a dupla declarou o fim de sua trajetória, após 25 anos de carreira consolidada pela aceitação do público, com 16 CDs e 2 DVDs. Para provar que a separação ocorreu de forma amigável, lançaram um disco, "Happy End", pela Warner Music, que celebrou a despedida, Após a separação, Rick, que já desempenhava carreira paralela como compositor, lançou-se solo também como cantor, passando a dedicar-se não só mais ao sertanejo/romântico, mas também ao rock e ao axé. Assim como o ex-parceiro, Renner também seguiu carreira solo. Entretanto, trocou o sertanejo pelo gospel. No início de 2015, após desentendimentos entre os dois e de Renner ser detido por embriaguês ao volante, Rick anunciou pela segunda vez o fim da dupla, dizendo ter intenção de continuar sua carreira solo.

Mais visitados
da semana

1 Luiz Gonzaga
2 Assis Valente
3 Nelson Gonçalves
4 Caetano Veloso
5 Dorival Caymmi
6 Nelson Cavaquinho
7 Chico Buarque
8 Tom Jobim
9 Noel Rosa
10 João Gilberto