Busca:

Revivendo



Dados Artísticos

Revivendo Músicas surgiu em setembro de 1987 com o objetivo de criar um selo

fonográfico com características culturais para a preservação da Música Popular Brasileira. Foi a realização de um sonho de um pernambucano, Leon Barg, que desde a infância cultivou seu amor pela música brasileira e sua história. Desde sua fundação, a Revivendo vem se mantendo fiel a seu propósito original de preservar a memória musical brasileira. Tal tarefa transcende a mera atividade de tutela do maior acervo fonográfico do Brasil, de propriedade de Leon Barg, hoje composto com mais de 120.000 títulos originais entre 78 rotações nacionais, internacionais e LPs. A mais gratificante contribuição da Revivendo encontra-se na possibilidade de reeditar este acervo e colocá-lo em meios de reprodução modernos, ao alcance tanto das novas gerações, que apreciam e respeitam nossa história musical, quanto das antigas gerações, que carecem das lembranças de seu passado. A capacidade de gravação e reprodução dos sons encontra-se em destaque entre as muitas conquistas tecnológicas do século XX e, como conseqüência, tivemos a capacidade de registro das manifestações culturais musicais. No entanto, esta mesma capacidade de gravação e reprodução que possibilitou, de forma até então inimaginável, a divulgação de nossa música, ficou refém da debilidade dos instrumentos e meios de que a então nascente tecnologia dispunha. Os frágeis discos de 78 rotações, muitos produzidos na rudimentar tecnologia de cera de carnaúba, foram se perdendo ao longo dos anos por quebra, corrosão por fungos ou mesmo esquecimento em depósitos inadequados para o seu armazenamento. As razões podem ser várias, mas o desenrolar é único e irreparável: com o passar dos anos, a memória das vozes e músicos que construíram a cultura musical brasileira deste século aproximava-se de forma irremediável do precipício do esquecimento. Revivendo lançou 73 LPs, e mais de 130 CDs, iniciativa que tem recebido amplo suporte da crítica especializada, figurando em diversos artigos nos mais conceituados jornais e revistas do país. Visando à realização de um trabalho de qualidade técnica, o selo mantém um dos mais modernos estúdios de recuperação de gravações e eliminação de ruídos. Equipamentos como CEDAR e softwares de última geração, como SOUND FORGE e DART, permitem que de velhos e algumas vezes arranhados discos de 78 rotações saiam sons quase tão bons quanto de sua gravação original. Com este trabalho, a Revivendo possibilita que vozes e sons do passado confinados em frágeis pratos de cera e vinil possam ser preservados e difundidos pela moderna tecnologia digital. Esta mesma preocupação com a qualidade é refletida na produção gráfica de capas e encartes dos CDs. Não somente os sons são recuperados pela Revivendo, mas também fotos históricas e, principalmente, o texto, que visa complementar o conhecimento daqueles que utilizam os CDs como forma de pesquisa de nossa cultura do passado recente. Procurando ampliar as formas de conservação da memória musical brasileira, Revivendo fez sua primeira incursão no mundo editorial ao produzir o livro "Francisco Alves - As Mil Canções do Rei da Voz", reunindo nesta publicação a totalidade dos canções gravadas pelo "Rei da Voz", a maior discografia 78 rotações de todos os tempos do Brasil. A gravadora também estendeu seu trabalho de garimpagem e preservação para a boa música internacional. Para tanto, criou um selo exclusivo denominado AGAIN, que se dedica a recuperar as mais diversas formas de músicas desde as latino-americanas, como tangos, boleros e outras, passando pelas big band americanas, fados portugueses, líricas e populares italianas e muitas outras manifestações musicais. O selo AGAIN conta hoje com mais dezenas de títulos lançados.

Mais visitados
da semana

1 Luiz Gonzaga
2 Assis Valente
3 Nelson Gonçalves
4 Caetano Veloso
5 Dorival Caymmi
6 Nelson Cavaquinho
7 Chico Buarque
8 Tom Jobim
9 Noel Rosa
10 João Gilberto