Busca:

Renato Piau

Renato Costa Ferreira
5/11/1953 Terezina, PI

Dados Artísticos

Na década de 1970 acompanhou Raul Seixas, Sérgio Sampaio, Luiz Gonzaga, Fagner, Nana Vasconcelos, Chuck Berry, Sandra de Sá, Ron Carter, Tânia Maria, Baiano e os Novos Caetanos, Zé Ramalho, entre muitos outros. Compôs com Chico Anísio e Arnaud Rodrigues várias músicas gravadas pela dupla Baiano e Os Novos Caetanos, com a qual viajou em turnê por todo o país. Na década de 1980 acompanhou Luiz Melodia com quem desenvolveu parceria em várias composições, entre elas, "Cara a cara", "Morena da novela" e "Cuidando de você", gravadas com sucesso, pelo próprio parceiro e ainda "Este filme eu já vi", interpretada por Cássia Eller, com quem também trabalhou como violonista. Participou da Banda Vitória-Régia, que acompanhava Tim Maia, que também gravou um de seus sucessos, "Pais e filhos". Em 1990, pela gravadora CID, lançou o CD "Camelo voador", no qual interpretou de sua autoria as composições "Jane das Selvas" (c/ Krisnas), "Carmelita", "Te quero já" (c/ James Feldem) e "O Arco da Lapa", parceria com o poeta Sergio Natureza. Fez a trilha sonora para o antológico disco no qual o Cardeal Dom Hélder Câmara leu textos da Bíblia. No ano de 1995, gravou o primeiro disco individual "Guitarra brasileira", lançado pelo Selo Amazon Records, disco no qual contou com a participação especial de Luiz Melodia nas faixas "Fadas" (Luiz Melodia) e "Me beija" (c/ Luiz Melodia e Tureko). Neste mesmo disco, regravou "Palhaço" (Nelson Cavaquinho, Oswaldo Martins e Washington Fernandes). Ainda deste disco, uma outra composição viria a ressaltar na mídia, "Gato por lebre", parceria com Sergio Natureza, que virou tema de um dos programas "Globo Ecologia". Nas participações especiais deste disco constaram Raul de Souza no trombone, Sebastião Tapajós no violão e Tinho Martins (João Batista Martins) no saxofone. Em 1998 participou do CD "Balaio do Sampaio", disco produzido por Sergio Natureza para a MZA e distribuído pela PolyGram. O CD contou com as participações de João Nogueira, Erasmo Carlos, Zizi Possi, Chico César, Zeca Baleiro, Elba Ramalho, Eduardo Dusek, João Bosco, Luiz Melodia, Jards Macalé, Lenine e o próprio Renato Piau interpretando a faixa "Que loucura". Neste mesmo ano de 1998, participou com duas faixas da coletânea piauienses"Rádio Barulho Vol. II". No ano seguinte, em 1999, participou do disco "Acústico", de Luiz Melodia, gravado ao vivo no Teatro Rival do Rio de Janeiro, ao lado do guitarrista Perinho Santana, figurando no CD sua parceria com Luiz Melodia "Cara a cara". Neste mesmo ano, seu disco "Guitarra brasileira" foi reprensado e ganhou a faixa-bônus "Meu pobre blues", de Sérgio Sampaio, antigo sucesso da cantora Zizi Possi. Ainda em 1999, sua música "Choro alegre" gravada anteriormente no CD "Guitarra brasileira", ganhou letra de Euclides Amaral e Rubens Cardoso, com o nome de "Choro de passarinho", sendo gravada no CD "Do nada", pela cantora Denise Krammer, juntamente com "O Arco da Lapa", parceria com Sergio Natureza. Ainda neste ano, participou da coletânea "Conexão carioca", produzida por Euclides Amaral e Paulo Renato. Neste disco, apresentado por Ricardo Cravo Albin, participou interpretando uma nova gravação de "Gato por lebre" (c/ Sergio Natureza) e uma regravação de "Choro de passarinho", desta vez interpretada pela cantora Elza Maria. Ainda neste ano Cássia Eller gravou "Esse filme eu já vi", parceria com Luiz Melodia. No ano 2000 Rodrigo Moreira lançou a biografia de Sérgio Sampaio "Eu Quero botar Meu Bloco na Rua". Neste livro o escritor faz várias referências a Renato Piau, que conviveu durante muitos anos com o biografado. Neste mesmo ano participou da coletânea "Conexão carioca 2", disco produzido por Euclides Amaral com apresentação de Ricardo Cravo Albin no qual interpretou "Cadillac do prefeito" (c/ Sergio Natureza).  Em 2002 produziu com Alfredo Herkenhoff o CD "O Tom do Leblon", lançado pelo selo Guitarra Brasileira, do qual participaram Dalmo Castelo, Elza Maria, Chico Caruso, Jards Macalé, Luiz Melodia, Dulce Quental e Alfredo Karam, Baden Powell, entre outros. Neste mesmo ano, fez a trilha sonora do disco do poeta Manoel de Barros, lançado pelo Selo Luz da Cidade em parceria com o selo Guitarra Brasileira. No ano de 2003, também pelo selo Guitarra Brasileira e com distribuição nacional da gravadora CID, lançou o CD "Blues do Piauí", no qual foram incluídas, entre outras, "Andarandei" (c/ Torquato Neto), "Amareluz" (c/ Manoel de Barros), "Cuidando de você" (c/ Luiz Melodia), "Férias" (c/ Sergio Natureza) e "Catira" (c/ Arnaud Rodrigues). No disco também foram incluídas "Estácio, eu e você" (Luiz Melodia), "Na palma da mão" e "Baião, um abraço ao Tio Neguinho", ambas de sua autoria. Em 2005 relançou o disco "Blues do Piauí" com o nome de "Guitarra brasileira 2", mantendo a mesma sequência de músicas. Ainda em 2005 produziu a coletânea "Balaio atemporal", na qual participaram, entre outros Luiz Melodia, Tim Maia, Fábio Rolon, Perinho Santana e Rubens Cardoso, este último interpretou uma nova gravação de "Choro de passarinho". Neste disco também interpretou diversas composições de sua autoria, e ainda "Meu pobre blues", de Sérgio Sampaio. Em 2006 sua composição "Choro de passarinho" foi incluída no CD "As tribos", de Rubens Cardoso. Neste mesmo ano cantora Claudia Amorim lançou o CD "...para entender as estrelas", pelo Selo Guitarra Brasileira, produzido por Di Steffano e Renato Piau, que também atuou como arranjador, na direção musical e executou os violões). No disco a cantora incluiu de sua autoria as faixas "Maria noite e dia" (c/ Arnaud Rodrigues) e "Amanhã sai no jornal", parceria com o poeta Ronaldo Santos. No ano de 2007 fez participações especiais no disco "Acreditar - Heloisa Helena canta Luiz Melodia", de Heloisa Helena, nas faixas "Cara a cada" (violão e voz); "Surra de chicote", "Fadas" e "Magrelinha", as três de Luiz Melodia, nas quais tocou violão. Neste mesmo ano Luiz Melodia, no disco "Estação Melodia", gravou em dueto com Jane Reis "Choro de passarinho" (c/ Rubens Cardoso e Euclides Amaral) e "Nós dois", parceria de ambos. No ano posterior, em 2008, compôs a trilha sonora para o documentário "Paixão pela palavra", com direção de Cláudio Savaget, sobre a vida e obra do poeta Manoel de Barros, levado ao ar em capítulos no Canal Futura. Ainda em 2008 sua composição "Choro de passarinho" foi regravada, por Luiz Melodia e Jane Reis, no DVD "Luiz Melodia MTV". No ano seguinte, em 2009, Claudia Amorim lançou o clipe da faixa "Amanhã sai no jornal", com direção de Maurício Salles. No ano de 2010 fez participação especial no CD "Alma Carioca", de Heloísa Helena, na faixa "Lorena", composta com Luiz Melodia e Mahal. No disco também foram incluídas de sua autoria "Simplesmente outra vez" e "E agora vem", parceria com Arnaud Rodrigues.  Em 2012 Claudia Amorim, no CD "Sede", regravou "Amareluz" (c/ Manoel de Barros), no qual participou cantando a faixa ao lado da cantora carioca. Neste mesmo ano a cantora Juliele, no disco "Balé de luz", gravou "Sonho real", parceria com Luiz Melodia. Participou, ao lado de Pecê Ribeiro, Sidney Mattos, Big Otaviano, Reizilan, Carlos Dafé, Anna Pessoa, Marko Andrade, Reppolho, Victor Biglione e Cláudio Latini, do CD "Quintal Brasil - Poemas, Letras & Convidados", do poeta e letrista Euclides Amaral, no qual interpretou a faixa "Lua do meu ser" (Milton Sívans e Euclides Amaral). Neste mesmo disco a cantora Elza Maria regravou "Choro de passarinho". No ano de 2013, foi uma das principais atrações do "Festival Smile In Concert", evento anual da cidade de Stuttgart (capital do estado de Baden-Württemberg, na Alemanha), no qual recebeu como participação especial as cantoras Marina Wagner e Cláudia Amorim. Neste mesmo ano, de 2013, foi a atração brasileira na "Festa de Genebra", na Suíça, onde apresentou o show "Renato Piau e convidados: Claudia Amorim e Zeca Costa". No ano posterior, em 2014, o cantor e compositor Luiz Melodia lançou em show no Teatro Rival BR, no Rio de Janeiro, o CD "Zerima", seu 14º disco solo (gravadora Som Livre), no qual interpretou de sua autoria "Cura" (c/ Luiz Melodia) e a regravação de "Sonho real" (c/ Luiz Melodia), anteriormente gravada no CD "Balé de Luz", da cantora Juliele. Em 2015 apresentou o evento "Renato Piau convida Elza Maria", na Lona João Bosco, no bairro de Vista Alegre, Zona Norte do Rio de Janeiro, no qual a cantora e compositora lançou o CD "Dança de ternuras". No ano seguinte, em 2016, acompanhando ao violão o cantor e compositor Luiz Melodia, fez show em Belo Horizonte e turnê por várias cidades da Suíça, inclusive em Genebra, onde também se apresentou em show solo, na "2ª Festa de São Jorge", no Espaço GGBG, dividindo o palco com o cantor e compositor Nil Lus. Ainda em 2016 dirigiu o projeto "Renato Piau Convida", apresentado Bar Insensato, na Lapa, no qual recebeu como convidados, em suas várias edições, Toninho Gerais, Elza Maria, Cláudio Jorge e Cláudia Amorim, com uma banda formada por Karika (percussão) e Wagner (baixo), além do próprio violonista. Neste mesmo ano Arlindo Cruz e seu filho Arlindo Neto regravaram a composição "Pais e filhos" (c/ Arnaud Rodrigues), incluída no CD "2 Arlindos", lançado pela gravadora Som Livre. No ano de 2017 apresentou o projeto "Renato Piau Casa Com a Música", na Casa Com A Música, na Lapa, centro do Rio de Janeiro, no qual recebeu convidados da gravadora Guitarra Brasileira. Ao violão e com acompanhamento do percussionista Tony Karika, recebeu os músicos Garibaldi Ramos (escaleta) e Anderson Cobra Silva (violão), e as cantoras Elza Maria (voz e violão), Cláudia Amorim, Carolina Valverde e Maria Tereza, sendo entrevistado pelo pesquisador musical e poeta Euclides Amaral para a gravação do programa homônimo, veiculado pela Web pela Casa Com A Música. Neste mesmo ano, de 2017, apresentou o espetáculo "Tributo a Luiz Melodia", em dupla com a cantora Itamara Koorax, no Beco das Garrafas, em Copacabana, Zona Sul do Rio de Janeiro. Ainda em 2017, participou do show "Estação Melodia - Uma Homenagem ao Negro Gato Luiz Melodia", espetáculo coletivo no Circo Voador, na Lapa, no Rio de Janeiro, no qual também se apresentaram Alceu Valença, Itamara Koorax, Zezé Motta, Frejat, Elba Ramalho, Mart'nália, Getúlio Cortes, Geraldo Azevedo, Flávia Bittencourt, Charles Teony, Omar Salomão, Qinho, Elisa Lucinda, Picassos Falsos, Zé Luiz Maia, Mário Wanser, Duda Black, Jonas Sá, Marlon Sette, Zé Bigorna, Altair Martins, Carlos César, Leandro Braga, Humberto Araújo, Netinho Chapinha, Maionese e Charles Rodrigo de Jesus. Também em 2017 atuou como violonista, cantor, diretor musical e arranjador do show "Baby Te Amo - Tributo a Luiz Melodia", na Sala Municipal Baden Powell, produzido por Mihay, com participações de João Donato, Simone Mazzer, Sílvia Machete, Duda Balck, Chico Chico, Ana Bispo, Mahal Reis, Flávia Bittencourt, Doralyce, Laura Lavieri, João Matuano, Katia Jorgensen, Itamara Koorax, Posada, Tais Feijão, Tyaro Maia, Mihay, Vandro Augusto, Raquel Coutinho, Mari Blue e Maíra Freitas, acompanhados por uma banda integrada por Mário Wanser (violão), Ferr (piano), Gabriel Barreto (percussão), Marcos Sá (DJ) e Paulo Sabino (poesias). No ano de 2018, como guitarrista, acompanhou a  cantora Thalma de Freitas na interpretação de alguns sucessos de Luiz Melodia no show em homenagem ao cantor, em Los Angeles. Neste mesmo ano produziu e atuou como violonista, cantor e arranjador do show "Aniversário 5 anos Web Rádio Guitarra Brasileira", ao lado Elza Maria, Cláudia Amorim e Tinho Martins, no Espaço Áudio Rebel, na Zona Sul do Rio de Janeiro. No ano seguinte, em 2019, ao lado de Priscila Marchon, Mahal Reis e Priscila Tossan, apresentou o espetáculo "Entre nós", no Teatro Rival BR, no centro do Rio de Janeiro. O show foi em  tributo e memória de Luiz Melodia, somente com composições do artista, falecido no ano anterior. Entre seus parceiros constam os poetas-letristas Ronaldo Santos, Lysias Ênio, Carlos Galvão, Manoel de Barros, Euclides Amaral, Salgado Maranhão, Torquato Neto, Chico Anísio, Bernardo Vilhena,  Arnaud Rodrigues e Sergio Natureza. Com mais de 200 músicas gravadas, por diversos artistas da MPB, participou como cantor em cerca de 17 CDs, entre discos solos e coletâneas. Seu trabalho foi citado em mais de dez livros sobre a história MPB, por autores como Ricardo Cravo Albin, Nélson Motta, André Diniz, Rodrigo Moreira, Euclides Amaral e Antônio Carlos Miguel, além das biografias de Sérgio Sampaio, Tim Maia, Zé da Velha & Silvério Pontes e Cássia Éller, entre outras.    Sobre seu trabalho escreveu o poeta Manoel de Barros:   "A guitarra de Renato Piau faz milagre, pode até nomear relâmpagos."     Em 2020 lançou o CD "Sucessos Guitarra Brasileira", no qual interpretou diversas músicas de sua autoria e de outros compositores, além de contar com várias participações especiais: "Estações", parceria com o poeta Euclides Amaral, com as participações especiais da cantora Yuanne e do guitarrista Victor Biglione; "O craque" (c/ Zenito); "Agora sim"; "O assalto"; "Hoje é dia de São João"; "Estácio, Holly Estácio" (Luiz Melodia), gravada ao vivo com interpretação de Alcione; "Sweet Edy", interpretada por Edy Star; "Faltando um pedaço" (Djavan), com participação do baixista Arthur Maia; "Carolina", participação especial de Áurea Regina; "Saudade", com participação da cantora Sônia Santos; "A rã" (João Donato) com participação de Diogo Guanabara; "Bem entendido", com participação do cantor Edy Star, e ainda, "Bonjour, France", com a participação de Lúcio Trombone. No disco também foi incluída a faixa "Teus olhinhos na estante", de Maria Tereza e Euclides Amaral, interpretada pela dupla Yuanne e Carlos Dafé, com a participação especial do percussionista Reppolho.

Mais visitados
da semana

1 Vinicius de Moraes
2 Durval e Davi
3 Tiee
4 Festivais de Música Popular
5 Creone e Barrerito
6 Martha Rocha
7 Luiz Gonzaga
8 Noel Rosa
9 Mayck e Lyan
10 Gilberto Monteiro