Busca:

Renato Phaelante

Renato Phaelante da Câmara
01/10/1945 Recife, PE

Dados Artísticos

Começou sua atuação artística na década de 1960, como ator, sendo então um dos fundadores do Teatro Novo Tempo, e, pouco depois, do Cooperateatro. A partir de 1975 passou a atuar no Teatro de Amadores de Pernambuco, como ator e diretor. Ainda em seu trabalho como ator participou dos espetáculos ao ar livre, comandados por José Pimentel: "Paixão de Cristo do Recife" e a "Batalha dos Guararapes", em Jaboatão, Pernambuco. Participou dos filmes nacionais "Parahyba Mulher Macho", entre, além de uma mostra de vídeo e de um especial para a Rede Globo, intitulado "Os meninos do Recife". Em 1975, ao lado da banda de Pau e Corda foi responsável pela trilha sonora da peça "Canção de fogo" do teatrólogo pernambucano Jairo Lima. Em 1976, teve o "Frevo triste", com Vanda Phaelante, gravado no LP "Cactus". Em 1977, compôs "O pavão do carnaval", com J. Raposo, utilizando títulos de várias novelas da TV Globo. No mesmo ano, teve a música "Reflexões da seca" incluída no LP "Primeira Cantoria da Música Nordestina", da Som Livre. Em 1978, compôs o frevo "Bloco da Evocação", uma homenagem póstuma ao maestro Nelson Ferreira, gravado por Ivanildo Silva, em LP da Passarela-Rozenblit. Como pesquisador musical, tem destacada atuação através de vários trabalhos publicados em revistas e jornais sobre a discografia da Música Popular Brasileira e sua importância social, cultural, política e econômica. Em 1981, foi convidado a trabalhar na Fundação Joaquim Nabuco e passou a exercer  a função de coordenador da Divisão de Fonoteca, que depois passou a chamar-se Coordenadoria de Difusão e Pesquisa Histórico-Documental. Dedicou-se também à pesquisa fonográfica  e produziu a série "Compositores pernambucanos", em quatro volumes. Produziu também uma coletânea de 25 anos do programa "Memória de Nossa Gente". Fez levantamentos das discografias de Nelson Ferreira, Capiba, Antonio Maria, Gordurinha e Valdemar de Oliveira. Em 1985, recebeu o prêmio FUNARTE pelo livro "Capiba, é frevo meu bem", em parceria com o jornalista Aldo Paes Barreto. No mesmo ano, começou aproduzir o programa "Memória da Nossa Gente", levado ao ar semanalmente, pela Rádio Universitária FM da Universidade Federal de Pernambuco. Em 1995, publicou o livro "Fragmentos da História da Rádio Clube de Pernambuco". Em 2000, compôs o maracatu "Mestre Giba", parceria com Dimas Sedícias, em homenagem ao centenário do sociólogo Gilberto Freyre, e gravado por Dimas Sedícias e também pelo grupo Sagrama. No mesmo período produziu o CD "Geninha da Rosa Borges: Uma voz cena aberta". Em 2002, lançou o livro "Sátira e Humor na História da MPB". Em 2007, ao lado do jornlista Edson Bezerra, produziu o CD "Tuma da Jaqueira segurando o Talo: 22 anos de folia", que incluiu dois frevos de sua autoria: "A Chesf e o Talo" e "Nossa troça".  No mesmo ano, publicou os livros "100 anos do frevo" e "Recife: um tema na Música popular brasileira". Em 2009, lançou o livro-catálogo "Beber ou não beber, um tema etílico na MPB".

Mais visitados
da semana

1 Chico Buarque
2 João Gilberto
3 Tom Jobim
4 Geraldo Pereira
5 Pixinguinha
6 Caetano Veloso
7 Música Sertaneja
8 Noel Rosa
9 João Bosco
10 Nelson Cavaquinho