Busca:

Quinteto Armorial



Dados Artísticos

Grupo instrumental. Compositores.

Antônio José Madureira (viola sertaneja)

Egildo Vieira do Nascimento (pífano e flauta) - Piranhas, AL-1947

Antônio Carlos Nóbrega de Almeida (rabeca e violino) - Recife, PE- 1952

Fernando Torres Barbosa (berimbau nordestino) - Palmeira dos Índios, Al-1945

Edilson Eulálio Cabral (violão) - Campina Grande, PB-1948

O grupo teve origem no Movimento Armorial, criado oficialmente em 1970, interessado em cerâmica, pintura, tapeçaria, gravura, teatro, escultura, romance, poesia e música sob a orientação do folclorista, teatrólogo e membro da Academia Brasileira de Letras Ariano Suassuna. O grupo surgiu no mesmo período, procurando executar e adaptar peças populares medievais para os cantares do romanceiro nordestino, com a utilização de instrumentos populares do Nordeste, como rabeca, pífanos, marimbau, viola caipira, violão, matraca e outros. O grupo passou a criar um tipo de música popular erudita, com raízes renascentistas, partindo de uma concepção sertaneja. O grupo ligou seu trabalho ao Departamento de Extensão Cultural da Pré-Reitoria para assuntos comunitários da Universidade Federal de Pernambuco. O Quinteto Armorial passou a experimentar novos timbres, revelando outras linguagens, rompendo as barreiras entre a música erudita e a música popular, realizando uma música mais próxima da realidade cultural brasileira. Em 1974, lançaram pelo selo Marcus Pereira o seu primeiro disco, "Do romance ao galope nordestino". Deste disco destacaram-se as composições "Mourão", de Guerra Peixe, "Toada e desafio", "Rasga", de Antônio Nóbrega, e "Romance de Minervina", romance nordestino provavelmente do século XIX, recriado por Antônio José Madureira. Na mesma época, foi considerado pela APCA como o Melhor Conjunto Instrumental do Ano. Em 1976, apresentaram-se no Festival de Cosquim, na Argentina, a mais importante reunião de cultura popular do continente, como representante do Brasil, sendo considerada pela imprensa como a apresentação mais importante do festival. No mesmo ano, apresentaram-se no Teatro da Universidade Católica de São Paulo. Ainda em 1976, lançaram seu segundo disco, "Aralume", com destaque para as composições "Lancinante", "Improviso", "Aralume" e "Guerreiro", todas de Antônio José Madureira. No mesmo período, realizaram apresentações no Rio de Janeiro com a seguinte composição: Antônio Madureira, viola sertaneja; Edilson Eulálio, violão; Fernando Torres, marimbau nordestino; Egildo Vieira, pífano e flauta; e Antônio Nóbrega, violino e rabeca. Em 1979, gravaram o disco "Quinteto Armorial". Em 1980, lançaram o disco "Sete flexas". No mesmo ano, o grupo dissolveu-se.

Mais visitados
da semana

1 Luiz Gonzaga
2 Eumir Deodato
3 Assis Valente
4 Chico Buarque
5 Noel Rosa
6 Dorival Caymmi
7 Tom Jobim
8 Lupicínio Rodrigues
9 Caetano Veloso
10 Romildo