Busca:

Pretinho da Serrinha

Ângelo Vitor Simplício da Silva
30/8/1977 Rio de Janeiro, RJ

Não deixe de ver:

Dados Artísticos

Aos dez anos de idade entrou para a bateria do bloco Pena Vermelha, da Serrinha. Nessa mesma época, foi chamado para integrar o Império do Futuro, escola-mirim do Império Serrano, tornando-se logo o diretor de bateria. Integrou a banda que acompanhava Dudu Nobre em seus shows, atuando como percussionista e diretor musical. Criou o projeto “Trio Preto + 1”, ao lado dos percussionistas Miudinho e Nenê Brown, no ano de 2003. O termo “+ 1” se deveu à entrada tardia do também percussionista Didão no grupo. Em 2010 acompanhou o cantor e compositor Lulu Santos nos shows do DVD “Acústico MTV II”, nos quais apresentou um número especial na percussão.   Em 2012 lançou o  CD “Trio Preto + 1”, primeiro disco do grupo homônimo, que saiu pelo selo Som Livre. O show de lançamento do disco foi apresentado no Circo Voador, no Rio de Janeiro, com participações de Seu Jorge, Caetano Veloso, Mano Brown e Teresa Cristina; no SESC Vila Mariana, em São Paulo, com a participação de Criolo e Seu Jorge. As músicas de sua autoria “Batucada quente” (c/ Leandro Fab) e “Alma de guerreiro” (c/ Gabriel Moura, Leandro Fab e Seu Jorge), foram incluídas na trilha sonora da novela “Salve Jorge”, da Rede Globo. Sendo esta última escolhida como tema de abertura da novela. Foi responsável pelos arranjos da música “Tiranizar”, de Caetano Veloso e Cézar Mendes, incluída na trilha da telenovela “Salve Jorge”, da Rede Globo. Como instrumentista, acompanhou artistas como Beth Carvalho, Arlindo Cruz, Seu Jorge, Marisa Monte, Lulu Santos, Dona Ivone Lara, Caetano Veloso, Teresa Cristina, Revelação, Sergio Mendes, Marcelo D2, entre outros. Participou da gravação dos discos de vários artistas, dentre os quais “Dudu Nobre” (1999) e “Chegue mais” (2002), de Dudu Nobre; “Quixote” (2002), de Renato Brás; “Samba na medida” (2002), de Walter Alfaiate; “Tem samba no mar” (2004), de Roque Ferreira; “Acústico MTV - Marcelo D2” (2004), de Marcelo D2; “Cru” (2005) e “América Brasil - O disco” (2008), de Seu Jorge; “Uma dama também quer se divertir” (2006), de Mariana Baltar; “Profissão compositor” (2006) e “Déecio Carvalho inédito e eterno” (2007), de Delcio Carvalho; “Delicada” (2007), de Teresa Cristina; “Versátil” (2008), de Nelson Sargento; “Batucando” (2009), de Moacyr Luz; “Canto de Rainha” (2009), de Dona Ivone Lara; “Bodas de coral no samba brasileiro” (2010), de Dona Ivone Lara e Delcio Carvalho; “Acústico MTV II” (2010), de Lulu Santos;  entre outros. Em 2014 comandou o projeto “Samba do Entardecer” na casa Miranda, No Rio de Janeiro, recebendo como convidados Caetano Veloso e Seu Jorge. Em 2016 participou da 27ª edição do “Prêmio da Música Brasileira”, realizado no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, em homenagem ao cantor e compositor Gonzaguinha. Na ocasião, dividiu os vocais com Thiago da Serrinha ao acompanhar a cantora Elza Soares em  “O que é o que é”. Teve composições gravadas por artistas como Seu Jorge, Dudu Nobre, Lulu Santos, Fred Camacho, Rogê, Paula Lima, entre outros. Em 2017 foi convidado da cantora norte-americana Alicia Keys para participar de seu show no festival “Rock in Rio”, no Rio de Janeiro, realizado no Palco Mundo. Comandou a roda de samba “Samba iaiá”, com duas edições no Circo Voador, no Rio de Janeiro, em que recebeu no palco artistas como Jorge Aragão, Maria Rita, Roberta Sá, João Bosco, Iza, Mariene de Castro e Mariana Aydar. 

Mais visitados
da semana

1 Festivais de Música Popular
2 Caetano Veloso
3 Música Sertaneja
4 Lupicínio Rodrigues
5 Hermeto Pascoal
6 Dorival Caymmi
7 Chico Buarque
8 Raul Seixas
9 Dona Ivone Lara
10 Daniela Mercury