Busca:

Popó

Mário Pretextato dos Santos
Belo Horizonte, MG

Dados Artísticos

Seus maiores sucessos foram os sambas "Adeus, Praça da Sé", "Lá vem ela", "Couro de gato", e "A rodada é minha". Era ligado ao samba paulista fazendo parte de um grupo ao qual pertenciam compositores como Adoniran Barbosa, Doca, Tião do Violão, Ivan Moreno, Ivan Pires, e Waldir Cardoso, e grupos como o Seis de Samba e os Demônios da Garoa, entre outros.
Em 1948, seu samba "Arrependida voltou", com Americano, foi gravado na Continental pela Escola de Samba Unidos da 5ª Parada. Em 1951, os sambas "Deus é pai" e "Alzira", parcerias com Doca, B. Patrício e F. Pires, foram gravados por Mary Duarte na Star.
Em 1952, o samba "Adeus Praça da Sé", com Doca, foi gravado na RCA Victor pelo grupo vocal Titulares do Ritmo. Em 1953, Mary Duarte, pela gravadora Copacabana, lançou o samba "Errar Só Uma Vez", com Doca. Em 1954, o samba "Lá Vem Ela", com Doca, foi lançado por  Mary Duarte pela Copacabana. Nesse ano, fez sucesso com o samba "Couro de Gato    ", com Grande Otelo e Rubens Silva, gravado por Jorge Goulart na Continental. No mesmo ano, "Paisano Bacano    ", com Leitão e Duca, foi registrado pelo comediante e cantor Simplício, pela Sinter. 
Em 1955, teve o samba "Seu felicidade", com Joel de Ameida e Laurindo Correia, gravado por Joel de Almeida na Odeon, e o samba "A rodada é minha", com Doca e Rubens Silva, lançado por Linda Batista na RCA Victor. No mesmo ano, pela Copacabana, o conjunto vocal Titulares do Ritmo lançou o samba "Arrependi    ", com Julio Rosemberg. Ainda em 1955, Édson Gil gravou o samba "Minha Lágrima", com Laurindo Correia e Leitão. Em 1956, a toada "Três Pancadinhas", com Edson Borges, na interpretação de Zenaide Xavier fez parte da coletânea "Show Polydor VOL. 1. Em 1957, o cantor Wilson  Roberto registrou na Polydor o samba "Jequitibar", com Wilson Roberto e Doca. Em 1958, na Odeon, Isaura Garcia registrou o samba "Cai Cai Sereno    ", com Laurindo Correia. Em 1961, pelo selo California, o cantor Sabu registrou o samba "Da Boca Pra Fora", com Nilo Silva e Gentil Castro. No mesmo ano, pelo selo California o cantor Antônio Carlos registrou o curioso samba "Kiki X Pelé", com Arlindo Oliveira. 
Em 1961, no selo California, Zé Augusto gravou a toada "Minha Maria", com Nilo Silva e Gentil Castro.  Em 1963, dois sambas seus, em parceria com Doca, foram gravados em disco de 78 rpm pelo selo Califórnia: "A Bela Roseira", na voz de   Clóvis de Lima, e "Tira O Paletó" interpretada por Petrônio Borges. No mesmo ano, Arlindo de Oliveira gravou a marcha "Dona Leonor    ", com Doca e Arlindo, no selo Califórnia. Ainda em 1963, o samba "Rei dos Cabritos" na interpretação de Noite Ilustrada foi incluído na coletânea "Carnaval - VOL. 1", da gravadora Phillips, um dos vários lançamentos feitos na época visando as comemorações do Quarto Centenário de fundação da cidade do Rio de Janeiro. Compôs para o carnaval de 1965 a marcha "Borogodó", parceria com Rômulo Paes.
Em 1975, a cantora Milena, em seu LP "Sorriso aberto", da Odeon, gravou o samba "Couro de Gato", com Grande Otelo e Rubens Silva.  Em 1976, o samba "Couro de Gato", com Grande Otelo e Rubens Silva, foi  incluído no LP "Série Ídolos MPB Cultural Nº 17 - Jorge Goulart, da gravadora Continental.

Mais visitados
da semana

1 Creone e Barrerito
2 Trio Nagô
3 Tiee
4 Evaldo Gouveia
5 Mayck e Lyan
6 Aldir Blanc
7 Trio Parada Dura
8 Hermeto Pascoal
9 Teresa Cristina
10 Noel Rosa