Busca:

Ponto de Equilíbrio



Dados Artísticos

Banda de reggae formada em 1999 no bairro de Vila Isabel, zona norte do Rio de Janeiro. Integrada por Helio Bentes (vocalista), Pedro Pedrada (baixo), Márcio Sampaio (guitarra base), Tiago Caetano (teclados), Rodrigo Fontenele (percussão), Lucas Kastrup (bateria), Rás André (guitarra solo) e Marcelo Campos (percussão), este último, filho do compositor Gracia do Salgueiro (autor de grandes sucessos do samba). Ponto de Equilíbrio se tornou uma das principais referências do reggae no Brasil ao resgatar suas raízes e utilizar a música como resistência sócio-cultural. A banda apresentou-se em diversos palcos pelo país, entre eles, em Salvador, na Bahia, onde reuniu cerca de 30 mil pessoas. Em 2006 apresentou-se no Circo Voador, em show com a casa lotada e centenas de fãs do lado de fora. Neste mesmo ano lançou o segundo disco, pelo próprio selo Kilimanjaro em parceria com a gravadora Warner, ganhador do "Disco de Ouro", por 50 mil cópias vendidas. No disco foram incluídas composições de integrantes da banda, tais como "Velho amigo" (Lucas Kastrup) e ainda as faixas "Janela da favela", de Gracia do Salgueiro, em levada de reggae; "Quem sabe" (Salomão) e "O inimigo", com participação especial do rapper V100T, da banda Máfia da Caneta. Em 2007 voltou ao Canecão para o lançamento do CD, em show que contou, além dos músicos da banda, com o apoio musical de músicos como Marcelo Bernardes (sax e flauta) e Marlon Sette (trombone).
Em 2010 um dos integantes do grupo, Pedro Caetano (Pedro Pedrada), foi preso e processado por cultivar maconha em casa, passando algumas semanas na prisão, além de ter sido obrigado a cortar seu cabelo dreadlocks (tipo de cabelo adotado na cultura rastafari). Neste mesmo ano a banda lançou o terceiro disco de carreira intitulado "Dia após dia Lutando", com capa da dupla paulistana de grafiteiros OsGêmeos. Produzido por Daniel Ganjaman e Buguinha Dub, contou também com as participações especiais de Marcelo D2 na faixa "Malandragem às avessas" (de Marcelo Campos e Marcos Jorge), Jorge Du Peixe na música  "Reggae de terreiro), do quarteto vocal jamaicano The Congos em "Novo dia" (do baterista Lucas Kastrup) e do jamaicano Don Carlos na faixa "Stay alive", além de ser incluídas as composições "Odisséia na Babilônia", "Hipócritas", "Vila Isabel", "Música de Jah", "Santa Kaya", "O que eu vejo", "Calor" e "África 2". O grupo fez shows de lançamento do disco no "Encontro internacional de Reggae", no African Bar na cidade de Belém do Pará. O evento contou com várias atrações, entre as quais a do cantor jamaicano Don Carlos e dos grupos Bris Zaboa, Reggaetown, Yemanjah e dos DJs Vitor Pedra e Alex Roots. O disco foi lançado em outros espaços por várias capitais do país, entre as quais no Kazebre Rock Bar, em São Paulo e ainda na Lona de Realengo, Zona Norte do Rio de Janeiro.

Mais visitados
da semana

1 Jorge Portugal
2 José Camillo
3 Festival MPB 80 (Rede Globo)
4 Caetano Veloso
5 Moreno Veloso
6 Rodrigo Vellozo
7 Renato Barros
8 Mayck e Lyan
9 Tiee
10 Sivuca