Busca:

Peter Thomas

Pedro Áureo Tomaz

Dados Artísticos

Liderou durante anos um conjunto com seu nome, integrado por sete instrumentistas: Chiquito, na guitarra; Celinho, no piston; Marcelo Pereira, no sax tenor; Tranka, no baixo elétrico; Canhoto, na bateria, Luna, na tumbadora, e Alfinete, no pandeiro. Imprimiu a seu conjunto um ritmo e um balanço próprios para os bailes com ritmos variados. Lançou uma série intitulada "Por Dentro do Sucesso" na qual seu conjunto interpretava sucessos de meados dos anos 1960. Em 1965, lançou pelo selo  Fantasia/Philips o LP "O novo som espetacular - Peter Thomas ao órgão e seu conjunto" no qual foram interpretadas as músicas "Da bola", "Bicho", "Pé duro", e "Tião", de Tranka e Luis Sergio Pacce, "Na paz do seu olhar", de João Mello, "Primavera", de Carlos Lyra e Vinicius de Moraes, "Garota moderna", de Jair Amorim e Evaldo Gouveia, "Sax-samba", de Gaúcho, "Camarada ê", de Codó, "Você", de Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli, "Pobre João", de Gaúcho e Luis Sergio Pacce, e "Megevê", de Henry Mancini. Em 1967, gravou um LP no qual interpretou sucessos da época incluindo sambas, músicas da jovem guarda, canções italianas e rock inglês. Esse disco, intitulado "Por dentro do sucesso" incluiu em pot-pourri as músicas "A resposta", de Marcos Valle e Paulo Sergio Valle, "Tempo feliz" e "Apelo", de Baden Powell e Vinicius de Moraes, "Tristeza que se foi", de Adilson Godoy, "Upa neguinho", de Edu Lobo e Gianfrancesco Guarnieri, "Sonho de carnaval", de Chico Buarque, "Vem chegando a madrugada", de Noel Rosa de Oliveira e Zuzuca, "Tristeza", de Haroldo Lobo e Niltinho Tristeza, "Quero que vá tudo pro inferno" e "Mexericos da Candinha", de Erasmo Carlos e Roberto Carlos, "Pega ladrão", de Getúlio Cortes, e "Calhambeque", de G. Loudermilk e J. Loudermilk. Em 1970, pelo selo Som Maior lançou um LP apenas com músicas estrangeiras incluindo a canção "Twen's love", de sua autoria. Em 1973, lançou o LP "O melhor de Peter Thomas" no qual interpretou as músicas "Afrikan bossa" e "Olhando as nuvens", de sua autoria, "Muita gente vai ter que me aturar", de José Batista e Flora Mattos, "Helena Helena", de Constantino Silva "Secundino" e Antônio Almeida, "Melhor coisa", de Guilherme Dias, "Ruth", de Daniel Júnior e Ruth Granja, "Vou me segurar em Ylú-andé", de Daniel Júnior, "Até logo José", de Guilherme Dias, "A fonte secou", de Monsueto, Tufic Lauar e Marcléo, "Pan-latino", de Milton Alexandre, "Samba no chão", de Arthur Montenegro, e "Show de balanço", de Paulo Tito.  Com atuação nas décadas de 1960 e 1970, destacou-se também como músico de estúdio.

Mais visitados
da semana

1 Caetano Veloso
2 Festivais de Música Popular
3 Hermeto Pascoal
4 Tom Jobim
5 João Gilberto
6 Dorival Caymmi
7 Noel Rosa
8 Luiz Gonzaga
9 Chico Buarque
10 Chitãozinho e Xororó