Busca:

Paulo Steinberg

Paulo Steinberg Zin
25/8/1956 Rio de Janeiro, RJ Rio de Janeiro, RJ

Dados Artísticos

Iniciou sua carreira artística em 1985. Lançou, nesse ano, o LP "Aquarela Carioca", que contou com a participação de Nando Carneiro, David Ganc, Marcos Suzano, Franklin da Flauta, Ronaldo Diamante, Andréa Ernest Dias e Mario Sève, entre outros. O disco foi apontado como um dos melhores trabalhos instrumentais da época. Ainda em 1985, formou o quarteto Aquarela Carioca, juntamente com Mario Sève (flauta e sax), Ronaldo Diamante (baixo) e Marcos Suzano (percussão), com o qual realizou o show "Paulo Steinberg e Aquarela Carioca", no IBAM. Em seguida, apresentou o mesmo show em outros espaços cariocas (projeto "Série instrumental" da Funarte, Teatro Nélson Rodrigues, Teatro Ipanema, Casa de Rui Barbosa, People e Jazzmania, entre outros), com Papito integrando o quarteto no lugar de Ronaldo Diamante.

Desligou-se do grupo em 1987.

Em seguida, assinou a direção musical de peças cenadas pelo Grupo TAPA.

Em 1988, atuou, como produtor musical e instrumentista, no show de Simone Caymmi, realizado no Gula Bar (RJ).

No ano seguinte, foi responsável pela produção musical de show realizado por Claudio Nucci na Sala Funarte-Sidney Miller (RJ).

Lançou, em 1994, o CD "Zin", contendo composições próprias e de outros autores. O disco contou com a participação de Marcos Suzano e Zé Lourenço, entre outros.

Em 1995, gravou o CD "Atardecer", brinde de Natal da empresa de navegação Lachman, contendo standards de Tom Jobim. O disco contou com a participação de Zé Lourenço.

Como compositor, assinou trilhas sonoras para peças teatrais, como "A verdadeira vida de Jonas Venca", do grupo Tapa, dirigida por Peter Palicht, em parceria com Zé Lourenço, entre outras.

Participou, como instrumentista, da gravação de trilhas sonoras de David Tygel para os filmes "Doida demais", "O mentiroso", "Lamarca", "For all" e "Quase nada", da trilha sonora da novela "O Pantanal" (TV Manchete) e do CD "Harmonia", de Sá & Guarabyra, entre outros trabalhos.

Assinou a direção musical da trilha sonora do desenho animado "Tem boi no trilho", de Marcos Magalhães.

Como produtor musical, foi responsável por trabalhos de Kay Lyra, Cecília Kemezzys e Adamo Prince, além de trilhas do canal de televisão a cabo Zap News e de comerciais, em parceria com Victor Biglione.

Em 1999, realizou, com Zé Lourenço e Glauco Fernandes, show de abertura para a apresentação do músico japonês Kytaro, no ATL Hall (RJ) e no Via Funchal (SP).

Atuou, como diretor musical e instrumentista, em shows da cantora Kay Lyra, em 1999 e 2000.

Constam da relação dos intérpretes de suas composições Badi Assad, Aquarela Carioca e Nó em Pingo D’ água, entre outros.

Mais visitados
da semana

1 Lupicínio Rodrigues
2 Hermeto Pascoal
3 Joaquim Calado
4 Caetano Veloso
5 Noel Rosa
6 Tom Jobim
7 Festivais de Música Popular
8 Pixinguinha
9 Dorival Caymmi
10 Chico Buarque