Busca:

Paulo Russo

Paulo Sérgio Russo de Souza
28/4/1950 Rio de Janeiro, RJ
20/04/2018 Saquarema, RJ

Dados Artísticos

Iniciou a carreira artística com apenas 16 anos de idade como integrante da orquestra do saxofonista e maestro Zito Rigui, com a qual gravou seu primeiro LP, em 1969. Ao longo de 50 anos de carreira tocou e gravou com grandes artistas da música popular brasileira e internacional, tais como Edu Lobo, Hermeto Pascoal, Luiz Eça, Victor Assis Brasil, Hélio Delmiro, Paulo Moura, Nana Caymmi, Toquinho, Tania Maria, Ivan Lins, João Nogueira, Eliane Elias, Pat Metheny, Tony Williams, Liza Minnelli, Spanky Wilson, Jeanie Bryson, Andrew Scott Potter, Terry Clark, Joe Pass, Sally Balding, Steve Grossman, David Tillman, Slide Hampton, Richard Cole, David Liebman, Joey Calderazo, Joe Carter, Barney Kessel, Joe Ferrell, Lucho Gatica, Hugo Fattoruso, Rão Kyao, Frederik Norén, Sadao Watanabe, entre outros. Atuou também ao lado de importantes artistas da música erudita como o violinista Jerzy Milewski, a cravista Rosana Lanzelotte, violoncelistas David Chew e Marcio Mallard, a harpista Cristina Braga, entre outros. Tocou em importantes festivais de jazz, tais como: Caiscais Jazz Festival, Yokohama Jazz Festival, Festival Internacional de Jazz de Barcelona, Jazz à Juan, Chivas Jazz Festival, Tim Festival, Festival Internacional de Jazz de Assunção, e Free Jazz Festival, entre outros.  Realizou shows nos mais renomados teatros mundiais, tais como: Teatro de Cólon, Gran Teatro de Córdoba, Teatro Municipal do Rio de Janeiro, Sala Cecília Meireles, Teatro Municipal de São Paulo, Sala São Paulo, Teatro Municipal de Assunção, Teatro Atheneu, Teatro Trianón, Teatro Guaíra, Teatro São Pedro, Theatro Amazonas, Theatro da Paz, Teatro Castro Alves, Teatro Carlos Gomes, Teatro Deodoro, Teatro Nacional de Brasília, Teatro Nacional Cláudio Santoro, Palácio das Artes, Teatro das Artes de São Paulo, entre outros. Ao longo da carreira, tocou, gravou e se aptesentou em países como Estados Unidos, Canadá, Alemanha, França, Itália, Espanha, Suíça, Inglaterra, Nova Zelândia, Japão, Irlanda, Polônia, Finlândia, Suécia, Tchekslovákia, Portugal, África do Sul, Angola, Japão, Argentina, Chile, Peru, Paraguay, Uruguai, Venezuela, Colômbia, Bolívia, Guiana Francesa, Porto Rico, Costa Rica, Panamá, Honduras, entre outros. Em 1972, tocou contrabaixo no LP "Hoje, Talvez Amanhã" lançado por  Silvio César, na EMI Odeon, e no LP  "Gemini V - Anos Depois", gravado por Leny de Andrade e Pery Ribeiro, pela EMI Odeon. Em 1991, seu "Samba 1", foi registrado no CD "Brazilian Sophistication", da BMG-Ariola, com a participação de diversos músicos, entre os quais, Wilson das Neves, na Bateria, Ari, na Percussão, e Don Gomes, no Trompete e Flug Horn. Neste disco, tocou contra baixo nas músicas "Anos Dourados", de Tom Jobim e Chico Buarque, e "Samba 1".  Em 1995, juntamente com Marinho Boffa, nos Teclados, ele, no Contrabaixo, e Ivan Conti ''Mamão'', na Bateria, lançou o CD "Afinidade - Marinho Boffa, Paulo Russo e Ivan Conti" com as músicas "Chayenne" e "Samba 1", de sua autoria; "Na Baixa do Sapateiro", de Ary Barroso; "Blues Alley" e "Moringa De Dar Em Doido", de Ivan Conti "Mamão"; "Samba Pra Bill Evans" e "Just In Time", de Marinho Boffa; "Ângela", de Tom Jobim, e "Samba de Uma Nota Só", de Tom Jobim e Newton Mendonça. Em 1996, gravou o CD "Baixo de Pau", pela CID interpretando as composições: "Moringa De Dar Em Doido", de Ivan Conti, o "Mamão"; "Chuva", de Durval Ferreira e Pedro Camargo; "Sonho de Maria", de Marcos Valle e Paulo Sérgio Valle, e "O Morro Não Tem Vez", de Tom Jobim e Vinicius de Moraes, e "Samba 1", "Dois Irmãos", "Samba Oz"; "Espanha", "Manuella" e "Chayenne", todas de sua autoria. No mesmo ano, sua composição " Dois Irmãos" foi gravada por Mauro Senise e Raul Mascarenhas no CD independente "Pressão Alta". Em 1999, integrando o Rio De Janeiro Jazz Trio, lançou o CD "Marakablu", com as músicas "Marakablu", "Joãozinho" e "Sernambetiba", de Andrew Scott Potter e Edi Machado; "I Like Jazz", de Andrew Scott Potter; "Bud Bop", de Dario Galante, e "Treasure", parceria sua com Andrew Scott Potter, além de "Jade Visions", "La Faro Blues" e "Família II", de sua autoria. Em 2001, ficou entre os 10 finalistas do Grammy Jazz Latino com o CD "Marakablu", que gravou como integrante do Rio de Janeiro Jazz Trio, com o qual atuou durante muitos anos. Em 2002, como integrante do Rio de Janeiro Jazz Trio, completado por Andrew Scott Potter, na Bateria, e Dario Galante, no Piano elétrico, lançou o CD "Bop Till You Drop" comas interpretações de "Vai Ficar Russo", de Gilson Peranzzetta; "Think About Her", "Dançar Samba No Rio", "Bop Till You Drop", "Drum Intro / Balança Na Canoa" e "Blues / Silêncio Dos Tambores", de Andrew Scott Potter, "Marakabop", de Dario Galante; "Balança Na Canoa", de Assis Calixto, e "Matheus" e "Dois Irmãos", de sua autoria. Em 2004, integrando o Rio De Janeiro Jazz Trio gravou o CD "Life is a Rhythm" com as composições "Pernambuco Nation", "Funk Jones", " Boa Viagem", "Life Is A Rhythm" e "Reggae Baiana", de Andrew Scott Potter; "Tomato Salsa" e " Happy Blues", de Dario Galante, e "Simplish Canção", "Lua Nova" e "Lua Crescente", de sua autoria. Partcipou da gravação de 250 discos, entre eles, dois solo: "Baixo de Pau" e "Sem Fronteiras". Como compositor tem mais de 50 composições. No começo da segun da década do século XXI, passou a se apresentar em duo com a violoncelista Aleska Russo, sua esposa, com o nome de Bass&Cello Duo, contando muitas vezes com convidados e participações especiais. Em 2013 gravou CD de Jazz ao vivo em 4 ambientes, “The music of Paulo Russo” onde selecionou suas obras de maior importância. O disco contou com Andrew Scott Potter (Bateria), Rafael Vernet (Piano), Fabinho Costa (trompete), gravado no Estúdio Via Brasil, no estado de Pernambuco no Brasil.  Em 2016, em celebração aos seus 50 anos de carreira, apresentou-se ao lado de Adriano Souza no piano, Victor Bertrami na bateria e Aleska Russo no violoncelo no Centro de Referência da Música Carioca, no bairro da Tijuca no Rio de Janeiro. Ainda em 2016, apresentou-se no Teatro Solar de Botafogo ao lado de Aleska Russo (cello), Tomás Improta (piano), Marcelo Martins (sax), Victor Bertrami (bateria) e os professores Ana Beatriz Antunes e Luame Cerqueira, no espetáculo “Ressonâncias”.  Em 2017, seguiu se apresentando ao lado de Kiko Continentino no projeto “Face a Face”, um duo que se apresentava desde 2007. Faleceu aos 68 anos em 2018, após passar mal em sua casa. A causa da morte não foi divulgada. 

Mais visitados
da semana

1 Pixinguinha
2 Ricardo Cravo Albin
3 Geraldo Pereira
4 Tom Jobim
5 Luiz Vieira
6 Caetano Veloso
7 Hermeto Pascoal
8 Dorival Caymmi
9 Nelson Cavaquinho
10 Raul Seixas