Busca:

Paula Lima

Paula Lima
1971 São Paulo, SP

Dados Artísticos

Cantou em orquestras de bailes e fez parte de algumas bandas em São Paulo: Zomba (de soul music), Unidade Pop, e em shows da dupla Thaíde e DJ Hum.
Em 1998, passou a integrar o grupo Funk Como Le Gusta. No ano seguinte, fazendo parte da banda,  gravou o disco "Roda de funk", no qual se destacou a faixa "Meu guarda-chuva", de autoria de Jorge Benjor. Por essa época, fez dois shows solo, um no Hipódromo Up, no Rio de Janeiro, e outro em São Paulo.
Participou da trilha sonora do filme "Amores Impossíveis" e ainda do disco "23", de Jorge Benjor. No ano 2000 a gravadora Trama reeditou o primeiro disco da banda Funk Como Le Gusta.
Em janeiro de 2001, integrando o Funk Como Le Gusta, apresentou-se no festival "Humaitá pra Peixe", no Espaço Cultural Sérgio Porto, no Rio de Janeiro, na qual recebeu os convidados Daúde e Gérson King Combo, por esta época, deixou o grupo e partiu para a carreira solo. Neste mesmo ano, lançou o primeiro disco solo "É isso aí!", em 2001 pelo selo Regata Music, do poeta e letrista Bernardo Vilhena, que também assinou a produção juntamente com Max de Castro. Neste CD, gravou a inédita de Jorge Benjor, "A paz dançando na avenida", e contou com a presença de Ed Motta fazendo arranjos e cantando em duas faixas, também inéditas, de sua autoria: "As famosas gargalhadas do Yuca" e "Perdão talvez" (c/ Ed Motta e Bernardo Vilhena). Ainda neste disco, contou com a participação de Gérson King Combo, do rapper Xis (na faixa de Benjor), Cláudio Zoli, Ivo Meirelles e da nova formação da Banda Black Rio, além "Mangueira", de autoria de Seu Jorge (ex-Farofa Carioca) e ainda, "Cirandar" de autoria de João de Aquino e Martinho da Vila. Destacaram-se deste disco as faixas "Quero ver você no baile" (Seu Jorge e Gabriel Moura) e a faixa-título "É isso aí", de autoria de Sidney Miller.
No ano de 2003, com produção de Guto Graça Mello para a gravadora Universal Music, lançou o CD "Paula Lima", do qual se destacaram as faixas "Foi para o seu bem", "Meu guarda chuva" (Jorge Benjor), regravação de um sucesso de seu tempo quando era backvocal do Funk Como Le Gusta e as versões "O olhar do amor", do sucesso de Anita Baker "The look of love" e "Serenata ao luar", versão de Carlos Rennó para "Moonligth serenade", de Glenn Miller. Ainda neste disco, foi incluída "Bom mesmo é amar", de Jorge Benjor, "Estou livre" e "Foi para o seu bem", as duas de autoria da dupla Robson Jorge e Lincoln Olivett (este último, fez os arranjos do CD), "Pactocombaco" e "Quatro", sambas de autoria do carioca Eugênio Dale, além de "Gafieira S.A" (Seu Jorge), "Valerá a pena", de Dorival Caymmi e ainda de "Sou guerreira", parceria sua com Zé Ricardo e Seu Jorge. A faixa "Foi para o seu bem", gravada por Tim Maia em 1979, tornou-se um grande sucesso na voz da cantora, sendo executada em várias emissoras por todo o país. O show de lançamento foi no Canecão, no Rio de Janeiro.
No ano de 2006 lançou, pela gravadora Indie Records, o CD "Sinceramente", no qual gravou "Eu já notei" (Ana Carolina e Totonho Villeroy), sendo remixada para as pistas de dança por André Werneck. Outra faixa de destaque é "Novos alvos" (Zélia Duncan, Mart'nália e Ana Costa), além dos samba "Tirou onda", "Meu guarda-chuva" e "Já pedi pra você parar", de Arlindo Cruz e parceiros.
No ano de 2011 foi uma das atrações do "Rock In Rio IV", apresentando-se com grande sucesso de público e crítica no Palco Sunset, palco no qual recebeu como convidado o rapper Afrika Bambaataa.

Mais visitados
da semana

1 Luiz Gonzaga
2 Noel Rosa
3 Eumir Deodato
4 Dorival Caymmi
5 Chico Buarque
6 Geraldo Pereira
7 Lupicínio Rodrigues
8 Assis Valente
9 Pixinguinha
10 Romildo