Busca:

Paquito

Francisco da Silva Fárrea Júnior
9/12/1915 Rio de Janeiro, RJ
31/7/1975 Rio de Janeiro, RJ

Dados Artísticos

Lançador de grandes sucessos de carnaval. Algumas de suas marchas e sambas tornaram-se clássicos de nossa música. Seu tema rquase sempre era o cotidiano da vida do trabalhador suburbano. Em 1941, obteve seu primeiro sucesso com "O trem atrasou", em parceria com Estanislau Silva e Artur Vilarinho, gravado por Roberto Paiva pela RCA Victor. Em 1948, Aracy de Almeida gravou com grande sucesso na Odeon o samba carnavalesco Não me diga adeus", com Luís Soberano e J. Correia da Silva. Nessa época, conheceu Romeu Gentil, seu parceiro em vários sucessos carnavalescos: "Jacarepaguá", dos dois em parceria com Marino Pinto, lançado pelos Vocalistas Tropicais, em 1949 pela Odeon.

Em 1950, compôs com Romeu Gentil a marcha "Tomara que chova", lançado pelos Vocalistas Tropicais e grande sucesso no carnaval do ano seguinte. Esta marcha foi depois regravada por Emilinha Borba. Também em 1950, o mesmo grupo lançou uma marchinha muito cantada nos carnavais e que acabou sendo mote em várias situações de nosso cotidiano, "Daqui não saio". Satirizava o problema da moradia no Rio de Janeiro.

Ainda em 1951, os mesmos Vocalistas Tropicais gravaram a "Marcha da vizinhança" e Jamelão o samba "Lá vem você", parcerias com Romeu Gentil. Em 1952, Dircinha Batista gravou na Odeon a marcha "Por desaforo" e o samba "Estou com Deus", outras parcerias com Romeu Gentil.

Em 1953, Roberto Paiva lançou "A marcha do conselho" pela Sinter. No ano seguinte, Hebe Camargo gravou a "Marcha do tripeiro", Roberto Paiva a toada "Valei-me Nossa Senhora" e Violeta Cavalcânti o afro-brasileiro "Bonde errado", parcerias com Romeu Gentil. Em 1955, Emilinha Borba gravou na Continental a marcha "Água lava tudo", parceria com Romeu Gentil e Jorge Gonçalves. Essa marcha inclusive, foi escolhida por uma comissão julgadora reunida no Teatro João Caetano como uma das dez marchas mais populares daquele carnaval.

Em 1959, Jackson do Pandeiro lançou com sucesso na Columbia a marcha "Boi da cara preta", parceria com Romeu Gentil e José Gomes. Em 1961, Herivelto Martins e sua escola de samba lançaram "Bobeei", samba em parceira com Romeu Gentil.

Depois veio o sucesso com "Bigorrilho", inspirado remotamente no lundu "Isto é bom", de Xisto Bahia e também no samba "O malhador", de Pixinguinha, que já havia usado o tema folclórico "trepa Antônio, siri tá no pau". A música é um coco, embora seja chamada de samba, com letra maliciosa, e foi lançado por Jorge Veiga.

Mais visitados
da semana

1 Noel Rosa
2 Chitãozinho e Xororó
3 Bibi Ferreira
4 Tom Jobim
5 Hermeto Pascoal
6 Nelson Cavaquinho
7 Luiz Gonzaga
8 Cat Dealers
9 Gerlane Lops
10 Caetano Veloso