Busca:

Paixão Cortes

João Carlos D'Ávila Paixão Cortes
12/7/1927 Santana do Livramento, RS

Dados Artísticos

Em 1948 foi um dos fundadores do 35 Centro de Tradições Gaúchas, do qual foi o primeiro Patrão (Presidente) de Honra. Em 1953, começou a carreira artística como produtor e apresentador de programas regionalistas de rádio com o programa "Festa no galpão". No mesmo ano fundou o pioneiro Conjunto Folclórico Tropeiros da Tradição. Trabalhou inicialmente na Rádio Farroupilha de Porto Alegre, transferindo-se depois para a Rádio Guaíba. No mesmo ano, fundou o conjunto folclórico Tropeiros da Tradição. No mesmo período, o Conjunto Farroupilha gravou a dança gaúcha "Ratoeira", de sua autoria. Em 1955, publicou, com Barbosa Lessa,o Suplemento Musical do Manual de Danças Gaúchas. No mesmo ano criou e passou a apresentar com Darcy Fagundes o programa "Grande rodeio Coringa", na Rádio Farroupilha, um dos programas de maior sucesso do rádio gaúcho. Em 1956, Inezita Barroso gravou as músicas tradicionais gaúchas "Chimarrita-baião", "Balaio", "Maçanita" e "Quero Nana", recolhidas por Paixão Cortes e Barbosa Lessa. No mesmo ano, publicou com Barbosa Lessa o "Manual de danças gaúchas". Em 1958, lançou de sua autoria, a dança gaúcha "Xote "Carreirinho" e o xote "jacaré". No mesmo ano, apresentou-se no Olympia, de Paris, na França. Apresentou-se ainda no palco da Universidade da Sorbone, no Hotel de Ville, no Teatro Alhanbra, além de clubes noturnos e cabarés. Nesse mesmo ano produziu o programa de rádio "Festa na Querência". Em 1959, publicou "Festança na querência" sobre o folclore gaúcho. No mesmo ano tornou-se um dos primeiros "garotos- propaganda", na pioneira TV Piratini, onde se apresentava vestido tipicamente à gaúcha. Em 1960, publicou "Terno de Reis - Cantigas do Natal gaúcho" e "Folclore musical do pampa - Músicas e letras". Em 1961, publicou "Vestimenta do gaúcho". Em 1962, Inezita Barroso gravou as composições "Tatu" e "Pezinho", de parceria de usa parceria com Barbosa Lessa."No mesmo ano, lançou pela Phillips, o seu primeiro LP, "O folclore do pampa". Recebeu no mesmo período o prêmio de Melhor Realização Folclórica Nacional. Em 1964, lançou o segundo LP, ainda pela Phillips, "Tradição e folclore do Sul". No mesmo ano, apresentou-se na Alemanha, na Feira Mundial de Transportes e Comunicação, na cidade de Munique. Recebeu ainda no memso no o prêmio de Melhor Cantor Masculino de Folclore do Brasil. Em 1966, publicou "Gaúchos de faca na bota - Uma dança alemã no folclore gauchesco". Em 1970, gravou seu terceiro LP, que saiu com seu próprio nome como título, sobre o folclore gaúcho. No ano seguinte, participou do filme "Um certo Capitão Rodrigo", de Anselmo Duarte, baseado na obra do escritor gaúcho Érico Veríssimo, onde interpretou o papel de Pedro Terra. Em 1975, publicou com Barbosa Lessa, "Danças e andanças da tradição gaúcha". Em 1985 lançou o livro "Aspectos da Música e Fonografia Gaúcha. Em 1986, apresentou-se durante um mês na Inglaterra divulgando traduções de seus livros para o inglês. Em 1992, a estátua do Laçador, do escultor Antonio Caringi, para a qual Paixão Cortes posou em 1954, foi escolhida como símbolo da cidade de Porto Alegre. Em 1994, publicou "O Laçador, a história de um símbolo", tendo colaborado ainda na produção da coletânea "A música de Porto Alegre - as origens" em trabalho da Prefeitura de Porto Alegre. Morando numa fazenda no interior do estado do Rio Grande do Sul, continua a realizar pesquisas sobre o folclore gaúcho. Em 2001 proferiu palestra sobre a música gaúcha no VII Encontro Nacional de Pesquisadores da MPB, realizado no Teatro da UERJ, Universidade do Estado do Rio de Janeiro. No mesmo ano lançou o livro "Músicas, Discos e Cantares - Um resgate da história fonográfica do Rio Grande do Sul.

Mais visitados
da semana

1 Luiz Gonzaga
2 Noel Rosa
3 Eumir Deodato
4 Dorival Caymmi
5 Geraldo Pereira
6 Chico Buarque
7 Lupicínio Rodrigues
8 Pixinguinha
9 Roberto Carlos
10 Romildo