Busca:

Pacheco e Paixão



Dados Artísticos

Cantores. Dupla sertaneja. Compositores. A dupla formou-se no princípio dos anos 1950. Em 1953, gravaram pela Todamérica o seu primeiro disco, interpretando as modas-de-viola "Catalão", de Pacheco, e "Beija-Flor", de Pacheco e Pereirinha. Em 1954, gravaram o cateretê "Esperança de caboclo", de Pacheco e Pereirinha, e a canção "Coração que padece", de Pacheco. Em 1955, passaram a gravar na Copacabana onde lançaram, entre outras, a valsa "Aniversário da mamãezinha", de Pacheco e Souza Filho, e a toada "Engano fatal", de Meffei e Limeira. Em 1956, ainda na Copacabana lançaram a congada "Louvação a São Gonçalo", de Palmeira e Piraci, a toada "Cigarra triste", de Jair Silva e Francisco Lacerda, e a moda de viola "Garcinha branca", de João Amélio e Ado Benatti. Em 1957 gravaram os rasqueados "Bouquet de rosas", de Bolinha, e "Sangue mineiro", de Arlindo Pinto e Gauchito. Em 1958, gravaram juntamente com Marli Brasil a toada "De ilusão também se vive", de Bié e Juquinha, e a valsa "Canções paraguaias", de Nicodemo Santo e Érico Ramos de Oliveira. Em 1963, gravaram a toada "Arca de Noé", de Geraldo Freitas e Celso Balarini, e a guarânia "Brasil liberto", de Carlos Delgado e Paixão. Pouco depois a dupla se separou e Pacheco formou nova dupla com Sampaio, que já atuara com eles como instrumentista.

Mais visitados
da semana

1 Agnaldo Timóteo
2 Tiee
3 Claudio Cartier
4 Noel Rosa
5 Sivuca
6 Tom Jobim
7 Vinicius de Moraes
8 Gonzaguinha
9 Caetano Veloso
10 Luiz Gonzaga