Busca:

Osvaldo Santiago

Osvaldo Neri Santiago
26/5/1902 Recife, PE
29/8/1976 Rio de Janeiro, RJ

Dados Artísticos

Estreou como poeta em 1923,  lançando o livro "No reino azul das estrelas". Nesse mesmo ano, fez sua primeira letra para uma música de Nelson Ferreira, cantada no Recife por Laís Areda, da Companhia Vicente Celestino, na revista  "Mademoiselle Cinema".  Em 1924, fundou a revista "Rua nova" que duraria  até 1929.   Em 1926, lançou seu segundo livro de poesias, "Gritos do meu silêncio" e dois anos mais tarde  publicou o poema "Rio rei", inspirado em motivos amazônicos.  Em 1929,  teve sua primeira composição gravada com "Melodia do amor", parceria com Nelson Ferreira, registrada por Alda Verona, no que seria  também o primeiro disco da cantora.  A canção foi feita para  o filme do mesmo  nome de  Lupe Velez.   Em 1930,  quando compôs em parceria com  Eduardo Souto  o "Hino a João Pessoa" (líder político recém-assassinado),  estava longe de prever o sucesso que a composição iria obter.  Isso ocorreu porque  a revolução que   aconteceu naquele  momento, levou ao poder partidários de João Pessoa, que foi  elevado  à condição de mártir do movimento.  O disco gravado por Francisco Alves foi lançado em pleno período de euforia dos vitoriosos e vendeu  milhares de cópias tornando-se o grande sucesso do ano.   Nesta época,  escreveu  melodia para um  letrista que pretendia se iniciar em disco,  que seria o grande Orestes Barbosa. Em 1935, teve quatro composições gravadas na Odeon pelo cantor Moacyr Bueno Rocha, a valsa "Meu amor por toda a vida", com Paulo Barbosa, o fox-canção "Céu na terra", com o pianista argentino Muraro e as marchas "Nós dois e nosso amor", com Isabel Cúrcio, e "Tu mereces um beijo", com Heloisa Santiago. Em 1937, estabeleceu uma parceria com Paulo Barbosa, dupla  cujas composições  projetaram  o então iniciante Carlos Galhardo. Da parceria, destacam-se as canções "Cortina de veludo", "Madame Pompadour", "Lenda Árabe", "Torre de marfim", "Tapete persa", entre outras. Fizeram ainda grandes sucessos de carnaval, com "Lig-lig-lé", "Tirolesa", etc. Em parceria com Benedito Lacerda compôs "Querido Adão" e a marcha junina "Pedro, Antônio e João", que foi a primeira gravação de Dalva de Oliveira fora do  Trio de Ouro.  De  sua  produçao destaca-se ainda  "Tudo  cabe num beijo", parceria com Carolina Cardoso de Meneses. Em 1937, compôs com Paulo Barbosa as valas "Tapete persa" e "Um beijo em cada dedo". Gravadas no mesmo ano por Moacyr Bueno Rocha. Em 1941, alcançou grande êxito com a gravação de "Eu não posso ver mulher", parceria com Roberto Roberti, registrada por Francisco Alves. Em 1974, foi homenageado com o LP "Osvaldo Santiago - Gente importante na Música Popular Brasileira" lançado pela Continental com as participações de Marilena Cairo, Alcides Gerardi, Gilberto Alves, Arlindo Borges, Coro Continental, e Hélio Chaves. Nesse tributo foram interpretadas suas músicas "Tudo cabe num beijo" e "Caçador de esmeraldas", na voz de Marilena Cairo, "Junto de ti estou no céu"Beijo azul", e "Fantasia carioca" na interpretação de Alcides Gerardi, as valsas "Italiana" e "Cortina de veludo" na voz de Gilberto Alves, "Poeira dourada" e " Alguém" na interpretação de Arlindo Borges, "Balaio grande" e "Graças a Deus" com Hélio Chaves, e o Coro Continental interpretando uma "Seleção de Carnaval" com as músicas "Tiroleza", "Lig-lig", "Mamãe eu vi o touro" e "Querido Adão".

Mais visitados
da semana

1 Chico Buarque
2 Caetano Veloso
3 Dorival Caymmi
4 Música Sertaneja
5 Luiz Gonzaga
6 Hermeto Pascoal
7 Nelson Gonçalves
8 Tom Jobim
9 Noel Rosa
10 Daniela Mercury