Busca:

Os Pequenos Cantores da Guanabara



Dados Artísticos

Grupo voval formado por 35 meninos do Colégio Salesiano do Rio de Janeiro sob a direção musical do padre João Badeschi. Criado no início da década de 1960, contou entre seus integrantes com o futuro produtor musical Mazola, que foi solista do grupo tendo nele ingressado aos nove anos e permanecendo até os 13 anos de idade. Segundo ele, os ensaios do grupo aconteciam diariamente seguindo escalas cromáticas. Também fez parte do grupo o músico Claudio Jorge. Contratados pela gravado Philips gravaram em 1962 o LP "Vozes da Cidade Maravilhosa" interpretando as músicas "Sonhei", "Favela diferente" e "Ok", todas do Padre Ralfy Mendes; "Bem-te-vi", de P. M. Albuquerque e Padre Ralfy Mendes; "Valsa de uma cidade", de Ismael Netto e Antônio Maria; "Ave Maria", de Vicente Paiva e Jaime Redondo; "As pastorinhas", de Noel Rosa e João de Barro; "Tiro liro liro", de José de Souza Pinto; "Rapsódia infantil", adaptação de Carlos Monteiro de Souza; "No tempo do onça", de Denis Brean; "Rancho das flores", de J. S. Bach, com letra de Vinicius de Moraes; "Maringá", de Joubert de Carvalho, e "Cidade Maravilhosa", de André Filho, além dos temas tradicionais "Sempre Vivas", "Nesta rua" e "Casinha pequenina". No mesmo ano, visando as festas natalinas o grupo lançou o LP "Feliz Natal" com a Orquestra de Paulo Monteiro de Souza, interpretando 12 temas clássicos da festa da cristandade: "É Natal (Jingle Bells)", tradicional, e "Noite feliz (Silent Night)", de Franz Gruber, com adaptações de Paulo Tapajós; "Boas festas", de Assis Valente; "Árvore de Natal" e  "Estrelinha cintilante", do Padre Ralfy Mendes; "Adeste Fidelis" e  "O Tannenbaum", temas tradicionais com adaptação do Padre João Bedeschi e Carlos Monteiro de Souza; "Natal das crianças", de Blecaute; "Quando chega o Natal", de Sereno; "O velhinho", de Otávio Babo Filho; "Natal branco (White Christmas)", de Irving Berlin, e versão de Marino Pinto, e "Sinos de prata (Silver Bells)", de Evans e Jay Livingston, em versão de Alberto Ribeiro. Em 1963, foi lançado o LP "Volta ao mundo  com Os Pequenos Cantores da Guanabara" contendo as canções "Estão voltando as flores", de Paulo Soledade; "As folhas verdes de verão (The green leaves of summer)", de Paul Francis Webster e D. Tiomkin, e versão de Paulo Rogério; "Os pobres de Paris (La goualante du pauvre Jean)", de M. Rouzaud, e versão de Julio Nagib; "Kanimambo", de Artur Fonseca e Reinaldo Ferreira; "Voa pombinha (Vola colomba)", de Concina e Cherubini, em versão do Padre João Bedeschi; "Passeando na chuva (Just walkin'in the rain)", de J. Bragg e R. Riley, e versão de Gióia Júnior; "Noites de Moscou", de I. Dunayevsky, e versão de Inah Bangel; "Sob o céu de Paris (Sous le ciel de Paris)", de Giraud e Drejac, e versão de Ariovaldo Pires; "Olhos negros", tema tradicional que teve adaptação de João Portaro e letra de Juvenal Fernandes; "Chuá chuá", de Pedro de Sá Pereira e Ari Pavão, e "Foi Deus", de Roberto Jones. No mesmo ano, o coral participou da coletânea "Chegou a folia! - Os sucessos do carnaval de 1963" da gravadora Philips com a interpretação das marchas "Bebê chorão" e "O trombone do Ferdinando" do Padre Ralfy Mendes. Também no mesmo ano, o grupo participou da coletânea "Um feliz Natal" que reuniu diferentes intérpretes cantando canções natalinas. Nesse disco interpretaram "É Natal (Jingle Bells)" tema tradiconalcom adaptação de Paulo Tapajós, e "Noite feliz (Silent night holy night)", de Franz Gruber, em versão de Paulo Tapajós. Em 1964, o grupo lançou o LP "Lotação para a lua" com a interpretação da música titulo de autoria do Padre Ralfy Mendes, autor também das músicas "Guanabara linda", "Ave Maria dos estudantes", "Chapeuzinho Vermelho", "Pingente da Central", "Andorinhas" e "Se eu fosse um peixinho". O disco apresentou ainda as músicas "Cortando o pano", de Luis Gonzaga, Miguel Lima e J. Portela; "A rosa e o jasmim", de Zininho, e "A dança do cangurú (Tye the kangoroo down sport)", de R. Harris, e versão de Almeida Rego, além dos poutporri "Carnaval de ontem" com as marchas "Pastorinhas", de Noel Rosa e João de Barro; "Upa upa (A Canção do trolinho)", de Ary Barroso; "Aurora", de Roberto Roberti e Mário Lago; "Fita amarela", de Noel Rosa, e "Salada portuguesa (Caninha verde)", de Paulo Barbosa e Vicente Paiva, e "Meu Portugal", com as canções "Uma casa portuguesa", de Fonseca, Ferreira e Sequeira; "Bailinho da madeira", de Max de Souza; "Lavadeiras de Portugal", de Popp e Lucchesi, e "Lisboa antiga", de Galhardo, Vale e Portela. Nesse ano,particpou da coletânea "65 - O grande carnaval do 4º entenário do Rio de Janeiro" interpretando as marchas "Mulatinha carioca", de João Bedesque e Vicente Rodrigues, e "Meu barco", de Geraldo Queiroz e Waldir Ferreira. Em 1965, ocasião do aniversário do Quarto Centenário de fundação da cidade foi lançado pelo coral o LP "Gosto do Rio"  com as músicas "Eu gosto do Rio", de João Bedesque; "Esputinique ai li ai lô", "Favela do Pasmado" e "Estórias do vovô", de Edith Serra; "Poliana", de Zil Mac; "Terra virgem", de Vicente Celestino e Mário Rossi; "Um carnaval na primavera", de Heitor dos Prazeres; "A Bandinha do seu Tomás", de Bob Nelson e Almeida Rego, e "Flor da mata", de Jacobina e Murillo Latini, além de três pout-porri: "Marchinhas de ontem" com "Pierrô apaixonado", de Noel Rosa e Heitor dos Prazeres; "Jardineira", de Benedito Lacerda e Humberto Porto; "O teu cabelo não nega", de Lamartine Babo e Irmãos Valença; "Periquitinho verde", de Antônio Nássara e Sá Róris, e "Linda morena", de Lamartine Babo; "Músicas do meu Brasil" que incluiu as canções tradicionais "Mulher rendeira"; "Peixe vivo" e "Meu limão meu limoeiro", e "Tangos famosos" com os tangos "El Pañuelito" e "Caminito", de Juan de Dios Filiberto e Gabino Coria Peñaloza; "Olhos negros", de Portaro e Fernandes, e "La cumparsita", de M. Rodrigues, Contursi e Maroni. Em 1966, foi lançado pelo selo Fantasia/Philips o LP "Coletânea de ouro dos Pequenos Cantores da Guanabara" reunindo uma série de gravações feitas em discos anteriores. No ano seguinte, participaram da coletânea "Feliz Natal" da RCA Camden cantando as canções "E nasceu Jesus" e "Batem os sinos". Na mesma época participaram do filme "Jerry em busca do tesouro" com o cantor Jerry Adriani. Em 1973, saiu aquele que seria o último LP do grupo "Explodiu a moringa!" do selo Fontana/Philips com as músicas "Eu bebo sim", de Luis Antônio e João do Violão; "Desafio", de Luis Américo, Bráulio de Castro e Clóvis de Lima; "Quando vim de Minas", de Xangô da Mangueira; "Eu só quero um xodó", de Dominguinhos e Anastácia; "Tristeza pé no chão", de Armando Fernandes "Mamão"; "Do you like samba", de Marcelo Duran; "Requenguela", de Martinho da Vila; "Não quero mais amar ninguém", de Zé da Zilda, Cartola e Carlos Cachaça; " Yayá do cais dourado", de Martinho da Vila e Rodolfo; "Zodíaco no samba", de Paulo Brazão e Irany S. Silva; "Orgulho de um sambista", de Gilson de Souza; "Cachaça mecânica", de Roberto Carlos e Erasmo Carlos; "Tem capoeira", de Batista da Mangueira; "Nega tijucana", de Gegê, Waldir Ferreira e Omildo; "É preciso cantar", de Adeílton Alves e Delcio Carvalho; "Canto de amor", de Delcio Carvalho e Barbosa da Silva; "Boi da cara preta (Eneida amor e fantasia)", de Zuzuca; "Lendas do Abaeté", de Jajá, Preto Rico e Manoel; "Não tem veneno", de Candeia e Wilson Moreira, e "Tira o meu nome da boca do sapo", de Rossini Pinto. Em 1981,  a Polygram lançou o conjunto de quatro LPs intitulado "Mulher, o amor, o sorriso e a flor" com a obra de Vinícius de Moraes que incluiu a gravação de "Rancho das flores" feita pelo coral. Ao longo de mais de umadécade de carreira o coral gravou sete LPs e participou de váriascoletâneas e fez apresentações em programas de Rádio eTelevisão, além de excursões a diferentes cidades brasileiras.

Mais visitados
da semana

1 Durval e Davi
2 Tiee
3 Gilberto Monteiro
4 Teresa Cristina
5 Creone e Barrerito
6 Vinicius de Moraes
7 Martha Rocha
8 Festivais de Música Popular
9 Noel Rosa
10 Alceu Valença